Tags:, , , , , , , , , , , , , ,
Search:, , , , , , , , , , , , , ,

Ouro Preto - Minas Gerais

Ouro Preto, entre as montanhas circundantes que fazem um dos mais belos e bucólicos cenários já vistos, nos faz vivenciar a construção da história do Brasil.

Ouro Preto, Brasil
Ouro Preto, localizada na Serra do Espinhaço, no quadrilátero ferrífero, foi fundada pelo bandeirante Antonio Dias de Oliveira,  padre João Faria de Fialho, pelo Coronel Tomás Lopes e seu irmão, por volta de 1698, sendo ainda um arraial. 
Antes da chegada dos colonizadores de origem européia no século XVI, era ocupada por povos indígenas, exploradores luso-tupis, os chamados bandeirantes.
Ouro Preto, em 1720, foi elevada à categoria de vila, com o nome de Vila Rica. Foi escolhida para ser a capital da nova Capitania de Minas Gerais.
Chegou a ter a maior aglomeração de pessoas de toda a América Latina, com mais de 40 mil habitantes.
Ainda no século XVII, o ouro mineiro começou a chegar ao Reino de Portugal, período em que viveu o seu auge, até 1750, quando o ouro começou a escassear.

Ouro Preto Brasil
Em 1823, após a Independência do Brasil, Vila Rica recebe o título de Imperial Cidade de Ouro Preto, conferido por Dom Pedro I, tornando-se oficialmente a capital da então Província de Minas Gerais até 1897, quando foi construída Belo Horizonte.
Foi o centro do movimento revolucionário conhecido como , que tentou libertar o Brasil de Portugal.

Praça Tiradentes em Ouro Preto, Brasil
A antiga capital de Minas Gerais, Ouro Preto, conservou grande parte de seus monumentos coloniais, e em 1933 foi elevada a Patrimônio Nacional.
Cinco anos depois, foi tombada pela ; e em 1980, tornou-se .

Ouro Preto, Brasil
Nenhum outro município brasileiro acumulou tantos fatos históricos como Ouro Preto.
Com clima agradável de regiões montanhosas, abriga matas de araucárias, florestas de candeias e possui grande área remanescente da Mata Atlântica, com o cerrado sendo sua vegetação predominante.
Ouro Preto abriga uma população de aproximadamente de 70.300 habitantes.

Ouro Preto, Brasil

Como Chegar: 


Estrada Real para Ouro Preto, Brasil
Saindo de São Paulo, seguir pela BR-381 sentido Belo Horizonte, antes de entrar na cidade pegar a BR 356 pela Estrada Real até Ouro Preto.


Saindo do Rio de Janeiro, seguir pela BR- 040 até Conselheiro Lafaiete em Minas Gerais, pegar a BR 129 até Ouro Preto.


Saindo de Brasília e Goiânia, seguir pela BR 040 até Belo Horizonte depois BR 356 até Ouro Preto.





Onde Ficar:
Ouro Preto possui muitas opções de hotéis e pousadas.
Nossa indicação é o confortável, bem localizado, próxima a Praça Tiradentes, de onde se pode fazer todos os passeios a pé.

Hotel e Pousada Casa Grande em Ouro Preto
Tradição mineira de bem comer, o hotel oferece sempre às 17 horas, o carinho do chá com guloseimas.

Hotel e Pousada Casa Grande em Ouro Preto
Onde comer:

O , localizado perto do hotel, é uma grande pedida em Ouro Preto. Sempre mesas fartas, comida típica deliciosa e excelente atendimento. Como se come, e bem, por lá!

Restaurante Contos de Réis em Ouro Preto Minas Gerais Brasil

Ouro Preto também possui história nas deliciosas experiências representadas nas mesas mineiras, com saborosos pratos típicos, nossa dica é experimentar todos, porque são muito bons.

Restaurante Contos de Réis em Ouro Preto, Minas Gerais - Brasil
Em Ouro Preto, não deixem de provar o famoso pastel de angu, uma iguaria mineira deliciosa.

Pastel de angu em Ouro Preto
Variações de pastel de angu em Ouro Preto
 E a qualquer hora do dia, depois do sobre e desce das tantas ladeiras de Ouro Preto, o pão de queijo mineiro, com aquele cafezinho, é tudo de bom.

Café e pão de queijo em Ouro Preto, Brasil
Ouro Preto oferece muitos eventos comemorativos durante todo o ano.
A Semana Santa e o Carnaval são os mais procurados pelos turistas.

Semana Santa em Ouro Preto, Brasil
 é especial para todos os cristãos, comemorada por uma semana em Ouro Preto, nas suas ladeiras históricas, a grande festa mistura arte e fé, com a dramaticidade barroca da liturgia e a emoção da arte.

Anjos da Semana Santa em Ouro Preto
A cidade de Ouro Preto toda se empenha em confeccionar os famosos tapetes de flores, grupos de serestas desfilam na madrugada das Aleluias anunciando a alegria da Páscoa. 
A encenação da Paixão de Cristo emociona a todos.


Tapetes floridos de Ouro Preto
Paixão de Cristo da Semana Santa em Ouro Preto


O carnaval de Ouro Preto é um dos mais tradicionais do país.
As ladeiras ficam tomadas por foliões, com vários blocos de rua caricatos. 
São seis dias de folia.
Vale lembrar que a cidade preza por boa conduta dos participantes e é preciso entender que a festa está sendo realizada em uma cidade histórica.


Carnaval em Ouro Preto
Carnaval de rua em Ouro Preto, Minas Gerais 
No próximo post, vamos andar pela cidade, descobrir suas incríveis igrejas, museus, as obras de Aleijadinho, visitar uma mina de ouro e mais.

Veja também     

 Linda cidade histórica de Minas Gerais.

 Uma dos encantos das Minas Gerais.









Salamanca, Espanha

Salamanca, na região de Castela e Leão, abriga a quarta mais antiga universidade do mundo, tem uma arquitetura belíssima e muita história

Vista da Catedral de Salamanca, Espanha
Salamanca é uma cidade universitária, a melhor vitrine da arquitetura renascentista e plateresca da Espanha.

Universidade de Salamanca, Espanha
Salamanca localiza-se a cerca de 220 km a noroeste de Madrid, na região de Castela e Leão (Castilla y León).


Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver mais detalhes

Como chegar
Tendo como referência Madri, você pode alugar um carro e seguir a rota do mapa acima.

Privilégio da viagem de carro é a vista dos campos de canola na estrada, próximo a Salamanca, Espanha
Também pode, partindo do aeroporto de Barajas em Madri, usar os serviços da . Ela faz o trajeto direto para Salamanca em confortáveis ônibus.

Ônibus para Salamanca saindo de Madri
Também pode ir de trem, partindo do aeroporto de Barajas, T4 em Madri, e trocando na Estação Chamartín, chega a Salamanca em pouco menos de 3 horas de viagem. Consulte as opções de preços e horários na .

Trem no aeroporto de Barajas, Madri
Onde ficar
Nossa sugestão para hospedagem em Salamanca é o , bastante agradável e com uma vista incrível da cidade.
Lá você pode deixar o carro e passear por todos os pontos turísticos de Salamanca à pé.

Vista do Hotel Puente Romano, Salamanca - Espanha
Gastronomia

A gastronomia de Salamanca destaca-se de forma especial por seus produtos a base de carne, com rebanhos criados em prados e pastagens. O porco é o mais apreciado.


O famoso Hornazo de Salamanca, é uma torta típica recheada com vários produtos a base da carne de porco: presunto, lombo, chouriço e ovos.



Hornazo, prato típico de Salamanca - Espanha
Originalmente, o prato típico apreciado por pastores se projeto na "Segunda Feira das Águas", uma festa tradicional na província de Salamanca, que acontece todos os anos, sempre na segunda-feira após a páscoa.


Dentre tantos outros pratos, os Chanfaina e a Carne Morucha, também muito apreciados em Salamanca.

Carne de Morucha - prato típico de Salamanca


Chanfaina - prato típico de Salamanca
O famoso e delicioso Jamon Ibérico da região de Guijuelo, município da província de Salamanca, de grande qualidade e prestígio por estar a mais de 1.000 metros acima do nível do mar, com seu clima de temperatura seca, que os entendidos dizem ser o clima ideal.

Jamon Ibérico de Salamanca


Loja de Jamon Ibérico numa rua de Salamanca

A cidade

Registros arqueológicos indicam que Salamanca já era habitada desde o primeiro milênio antes de Cristo, e atualmente tem cerca de 145 mil habitantes.

Na história da Espanha, juntamente com outras províncias do centro, teve grande influência na língua, religião e cultura do país.

Vista noturna da Puente Romano e da Catedral de Salamanca
Salamanca preserva algumas das mais magníficas obras arquitetônicas espanholas.
Seu centro histórico foi decretado Patrimônio Histórico da Humanidade desde 1988.
Em Salamanca está a Plaza Mayor, construída no século XVII, por Felipe V, para agradecer o apoio dado durante a Guerra de Sucessão Espanhola.
Com edifícios e arcadas que cercam a praça está a Prefeitura em estilo barroco, e o Pavilhão Real, de onde a família real assistia os eventos ocorridos na praça.

Plaza Mayor, Salamanca - Espanha
Salamanca é uma cidade encantadora, uma das cidades espanholas mais ricas em monumentos da idade média, conhecida como a "Cidade do Ouro", por ser rica em arquitetura, religião e cultura gastronômica. Conheça mais sobre a cidade no site oficial de .

Vista noturna da Plaza Mayor, Salamanca - Espanha
Começamos nossas descobertas dos encantos de Salamanca pela ponte do rio Tornes, construída pelos romanos no século I DC, que mantém apenas 15 dos seus 26 arcos originais. Dela se tem uma bela vista da cidade.

Vista para a cidade de Salamanca através da Punte Romano
Salamanca, com seus monumentos belíssimos, é uma cidade alegre e movimentada, com muitos jovens estudantes.

Salamanca, Espanha
Salamanca é a cidade da Espanha com maior número de estudantes estrangeiros, atraídos pela Universidade de Salamanca, do século XIII, uma das mais antigas universidades do mundo.

Universidade de Salamanca, Espanha
No centro da sua fachada um medalhão entalhado em alto relevo, que retrata os Reis Católicos, Fernando e Isabel.

Detalhe Medalhão de Isabel e Fernando na Universidade de Salamanca
Em frente fica uma estátua do Frei Luís de León, que lecionava teologia. No interior, sua antiga sala se mantém no estilo original.

Frei Luis em frente Universidade Salamanca
A famosa biblioteca da Universidade de Salamanca, Espanha
Afresco na Universidade "O Céu de Salamanca"
No próximo post, vamos visitar a Catedral de Salamanca e outros belíssimos pontos da cidade.

Hasta luego!

Veja também     

 Os maravilhosos moinhos que inspiraram Dom Quixote de la Mancha.








Paris, França 

Paris, Cidade Luz, uma visão geral desta que é uma das cidades mais visitadas do mundo

A Torre Eiffel, marco e símbolo mais conhecido de Paris
Paris, a capital da França, localiza-se na região da Île de France e conta com pouco mais de 2,2 milhões de habitantes, chegando a quase 12 milhões em sua região metropolitana, a Grande Paris.

O Museu do Louvre, um dos maiores e mais famosos museus do mundo.
As origens de Paris estão na Île de La Cité, ilha em forma de barco no Rio Sena, primeiramente habitada pelas tribos celtas no século III a.C. Uma das tribos, a dos Parisii, deu nome à cidade. 

Gran Palais, um marco arquitetônico da cidade de Paris.
A ilha, fácil de ser defendida, fica num cruzamento de itinerários fluviais e comerciais entre o norte e o sul desde a época da Gália, aspectos que favoreceram o crescimento e desenvolvimento da cidade, tornando-a poderosa ao longo da história.

Um dos belos cruzamentos do Rio Sena com os fundos de Catedral Notre-Dame em Paris

O primeiro povoamento conhecido de Paris é da cultura chasseana (entre 4.000 e 3.800 a.C.), sobre a margem esquerda do antigo braço do Rio Sena.

A religião era um aspecto importante na vida dos celtas. Sua arte pré-histórica demonstra rituais e religiosidade.

Sacre Coeur, Paris
A cidade rejuvenesceu em meados do século XIX, quando demoliram as ruas sujas e apinhadas da parte medieval e construíram uma capital ordenada e bem ventilada, com padrões geométricos de avenidas e boulevares. 

Conciergerie, foi uma prisão famosa e uma das belas vistas de Paris 

Os romanos, os francos e os reis capetos expandiram a povoação dos séculos para formar o núcleo de hoje, que nos retratam Paris com belíssimos monumentos.

O grandioso Palácio de Versailles, próximo a Paris e destino obrigatório para o turista

Paris é o orgulho do país, e conta com intensa atividade intelectual, assunto muito sério na França, onde escritores, intelectuais, artistas e criadores de moda gozam de elevado prestígio.

Estação do metrô do Museu do Louvre em Paris

A arte e a literatura de vanguarda, bem como a arquitetura moderna contam com forte apoio da França, desde as ousadas realizações arquitetônicas às mais polêmicas construções. 


A imponente Opéra Nacional de Paris Garnier
Paris ostenta o título de Cidade Luz. 
Um das teses diz que leva esse título porque em 1.667, quando a cidade vivenciou uma explosão de violência urbana, por precaução, o general da polícia na época, Gilbert Nicolas de La Raynie, levou todos os criminosos para iluminar com tochas as ruas de Paris à noite.

A belíssima Pont Alexandre III em Paris
Outra teoria diz o título seria graças aos pensadores do século XVIII, época do iluminismo, destacando alguns intelectuais como Diderot, Voltarie, Montesquieu e outros, originando o título de "Paris, a Cidade Luz".

Belíssima e sempre imponente Torre Eiffel em Paris
Paris também tornou-se a Cidade do Amor. Ao longo de décadas vários escritores escolheram Paris para escreverem seus romances adocicados.

Símbolo do amor em Paris
Paris, principalmente à noite, proporciona algumas das visões mais românticas do mundo, com jardins, palácios, pontes, e ganhou até um mural do amor em Montmartre.

Mural do Amor de Monmartre em Paris
Hoje, Paris tende ser o coração da Europa Unificada, com seus refinados cafés, restaurantes para todos os paladares sempre servidos com muita arte, e muitos lugares belíssimos.
Se quiser saber mais detalhes dessa belíssima cidade, acesse 

Paris, França
É preciso conhecê-la, caminhar por suas ruas... e irá concordar que Paris é realmente a cidade que ilumina e estimula os apaixonados de qualquer idade.

Jardins de Luxembourg em Paris



Não esquecendo que Paris é a capital mundial da moda, você poderá encontrar muito mais que alta costura.
Em janeiro e julho de cada ano, aproveite suas liquidações, para comprar artigos franceses famosos no mundo todo.
A maioria das lojas fecham aos domingos, exceto no bairro Le Marais ou na Champs-Élysses.

Champs-Elysée a avenida mais famosa de Paris
Nos próximos posts iremos apresentar cada ponto turístico da Cidade Luz, com todos os seus encantos.



Á bientôt!


Veja também    

 Conheça Kientzheim, uma pérola na Alsácia francesa

 Château Villandry e seus exuberantes jardins

 Conhecendo o Mont Saint-Michel, um dos lugares mais visitados da França













Villandry, França - Château e Jardins

Um château único pelo seu exuberante jardim de verduras, legumes, especiarias, frutas e flores

Château Villandry e seus jardins - Vale do Loire
A região do foi recentemente incorporada ao Patrimônio Histórico da Humanidade. 
Marcada pelos magníficos Châteaux, que são palácios ou casas de campo da nobreza, que pontilham as margens do rio Loire e de seus afluentes, verdadeiras jóias pela arquitetura e beleza natural.

Châteaux de destaque no Vale do Loire - França
O Vale do Loire tornou-se o berço da explosão artística da Renascença Francesa. Hoje, esses châteaux são palácios suntuosos e seus jardins refinados, e estão entre as principais atrações da França.
A impressão que fica do vale é a de um despretensioso gosto pelas boas, belas e lúdicas coisas da vida.
Vista aérea de um dos vilarejos que margeiam o rio Loire e seus afluentes 
Como chegar
Partindo de Paris, você pode ir de carro, trem, ônibus ou excursão.
O fica a cerca de 260 km da capital francesa, uma viagem de pouco mais de duas horas e meia de carro, cortando paisagens belíssimas e com acesso a outros châteaux que ficam no caminho, como Chambord, Blois, Amboise etc.
Siga no sentido de Orleans pela A10 e depois em direção a Tours. De lá, siga pela A85 até Villandry.
Veja no site da as opções de aluguel do carro.

Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver mais detalhes

De trem, pegue o TGV, na estação Montparnasse em Paris para Tours. São cerca de uma hora e vinte de viagem.
Outra opção é partir da estação Austerlitz, num Intercity. Aí são cerca de duas horas de viagem.
Acesse o e veja todas as opções de horários e preços. Comprando do Brasil, será direcionado para o .

Da estação de Tours até o Château Villandry, pegue a linha 117. São cerca de 55 minutos de viagem.
Acesse o (só em francês) e veja as opções de horários e preços.

Estação de Tours no Vale do Loire, França
Outra opção é seguir de bike. Aliás, é um passeio que se pode fazer por todo o Vale do Loire. Os entusiastas podem ver as opções no site .

Trajeto de bicicleta 
Outra opção é pegar uma excursão desde Paris pelo Vale do Loire. Veja as opções no site .
Qualquer que seja sua opção a certeza é que fará um passeio inesquecível.

Jardins do Château Villandry no Vale do Loire, França
Vamos apresentar o Palácio Villandry, terminado em 1536, e conhecido pelos seus três maravilhosos jardins que dominam o parterre decorativo.

Jardins do Château Villandry, Vale do Loire - França
O interior do Château Villandry é do século XVIII. Foi adquirido por Jean Le Breton no século XVI.
Os descendentes de Jean conservaram o Château até 1754, e a partir desse ano se tornou propriedade do Marquês de Castellane, que construiu dependências em estilo clássico, renovou seu interior nos conceitos atuais as do renascimento.
Château Villandry Vale do Loire, França
Em 1906, o Château Villandry foi comprado pelo médico espanhol, Dr. Joaquim Carvalho, salvando-o, pois encontrava-se a ponto de ser demolido, isolado por matas.



Joaquim e sua esposa Ann resgataram-o no início do século XX.  Restauraram o château e seus jardins, que podem ser admirados atualmente em plena harmonia com a arquitetura renascentista como no século XVI.

Entrada do Château Villandry, França
A entrada principal do Château Villandry é acessada através do pátio interno, o qual cercado em três lados por colunas elegantes galerias de arcadas.

Arcadas da entrada do Château Villandry, França
Château Villandry - França
Janelas ornadas com colunas decoradas, esculturas e os aposentos nos leva ao passado e ricamente decorados como na época.

Château Villandry, França 
Château Villandry, França
O Château Villandry possui um restaurante e café, também com mesas ao ar livre um lugar muito agradável.
Restaurante do Château Villandry, França
Na sua torre é possível ter uma vista incrível da área externa, de tirar o fôlego, o ponto alto do lugar.
A glória do Château Villandry são seus jardins, muito diferente de tudo que já vimos.

Jardins do Château Villandry, França
Uma reconstituição fiel do estilo renascentista do século XVI. Suas alamedas de tílias que formam o eixo central dos jardins.

Jardins do Château Villandry, França
Suas elegantes topiarias yew (arbusto de crescimento lento, próprio para topiaria) , cultivadas em padrões geométricos, com flores, hortaliças, ervas, parreiras de uvas e árvores frutíferas, uma profusão de cores e perfume.

Jardins do Château Villandry, França
Jardins do Château Villandry, França
Amplas alamedas, terraços, cercas vivas, estátuas e tanques, fortemente influenciados pela estética italiana. Os jardins em três níveis ligados por pérgolas e fontes.

Jardins do Château Villandry, França
Jardins do Château Villandry, França
O Jardim do Amor tem como tema o amor: o carinhoso "tendre"; o apaixonado "passionné"; o volúvel "volage" e o trágico "tragique". Estruturado com encantadores canteiros ornamentais em forma de chamas, borboletas, corações e espadas, simbolizando as diferentes manifestações do amor.

Jardins do Château Villandry, França
Jardins do Château Villandry, França
Abaixo do eixo central dos jardins fica o Potager ou Jardim da Cozinha, com mais de trinta espécies de legumes e verduras, com a renovação das culturas a cada dois meses. Lindas abóboras enfeitando os canteiros à espera do novo plantio, num colorido hipnotizante em perfeita sintonia. O grande contraste de cores e perfume, enchem os olhos e aguça o paladar.

Jardins do Château Villandry - Vale do Loire, França
Jardins do Château Villandry, França
No terraço superior fica o Jardim d’Eau ou das Águas. O seu lago mais parece ser um espelho gigante refletindo o céu, com um tanque que abastece com água o fosso e as fontes. Que paz caminhar por ele.
Jardins do Château Villandry, França
Jardins do Château Villandry, França
No terraço sul fica o Jardim d’Ornement, ou Ornamental, com belíssimas topiarias yew inspirados na música, com buxos em formas triangulares que representam instrumentos como liras e harpas.
Jardins do Château Villandry, França
Jardins do Château Villandry, França
Também convidativo, com uma tranquilidade peculiar, o jardim do Sol. O mais novo dos jardins do Villandry, inspirados nos desenhos deixados por Joaquim Carvalho, que descrevia como um espaço harmonioso e mais recluso, tem uma bela estrela de oito pontas.
Jardins do Château Villandry, França
Jardins do  Château Villandry, França
O jardim é composto por divisões. A zona das crianças é composta por macieiras e jogos.

Play no Château Villandry, França
A divisão das Nuvens conta com roseiras em forma de pequenas topiarias decorativas.

Jardins do Château Villandry, França
Tudo em perfeita sintonia distribuídos em uma área de cerca de 100.000 m² de jardim, com tabuletas espalhadas por toda área do jardim, explicando a história e significado de cada planta. Uma verdadeira aula!

Jardins do Château Villandry, França
Uma equipe de nove jardineiros trabalham na sua manutenção com mãos de fadas. Essa maravilha é para ser vista durante o ano todo.
Jardins do Château Villandry, França
O Château Villandry possui uma programação Cultural a cada temporada.
Para acessar sobre os horários, visitas e valores atualizados, visite o site oficial do .

Château Villandry, Vale do Loire - França
Toda a região é belíssima!
Você se sentirá num conto de fadas com histórias espetaculares, arquitetura, paisagismo e muito romantismo.
Caso queira hospedar-se na região consulte as opções no .

Foi um passeio incrível! Inesquecível! Amamos os jardins.

Veja também    

 Conheça Kientzheim, uma pérola na Alsácia francesa

 Conhecendo o Mont Saint-Michel, um dos lugares mais visitados da França














Nuremberg - Alemanha

Nuremberg, passeando por Lorenzer Altstadt e museus da cidade.

Nuremberg, Alemanha
Como já contamos em , a cidade tem um centro histórico que é dividido em dois bairros, cortados pelo rio Pegnitz.
Ao norte está o bairro Sebalder Altsdadt, referência à igreja St. Sebald Kirche, e ao sul está Lorenzer Altstadt, referência à igreja de St. Lorenz, ambos rodeados pela antiga muralha de defesa.

O Bairro de Lorenzer Altstadt é mais modesto.
Atualmente a zona é ocupada predominantemente por lojas, escritórios e poucas moradias.

Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver em detalhes

Um dos destaques é o enorme Frauentor, um dos portões da imensas muralhas construídas durante o século XV e XVI.
A região possui diversas ruas estreitas com casas em madeirames à vista, lojas e cafés, construídas depois da guerra.

Frauentor em Nuremberg, Alemanha
Frauentor em Nuremberg, Alemanha
Ali próximo fica a Martha Kirche, igreja medieval de 1363 e totalmente reconstruída depois do incêndio de 2014, mantendo-a como a original.
Martha Kirche em Nuremberg
Interior da Martha Kirche em Nuremberg
Seguindo na direção do rio Pegnitz chega-se à grandiosa .


Karolinenstrasse com a St Lorenz Kirche ao fundo
A St.Lorenz-Kirche é uma construção das mais imponentes de Nuremberg.
Em estilo gótico do século XV, sofreu com a segunda guerra mundial, passando por uma restauração e exibindo um intrigante móbile no altar principal.

Igreja de St Lorenz em Nuremberg
É ponto de encontro dos moradores e visitantes. 
Dando-lhes boas vindas, a porta principal é moldada por esculturas magníficas.

Detalhe da porta da St. Lorenz Kirche em Nuremberg, Alemanha
Detalhe do móbile na St. Lorenz Kirche
Bem em frente à igreja fica o belo edifício do , um restaurante em estilo medieval bem interessante.

Nassauer Keller
Seguindo em direção à Torre Spittler, chama a atenção a , uma escultura concluída em 1981 e que representa as diversas fases de um casamento.

Ehekarussell em Nuremberg


A Spittlertorturm é mais uma das belas torres que integram as muralhas que cercam a Altstadt de Nuremberg.

Spittlertorturm, Nuremberg
A cidade de Nuremberg conta com 35 museus e uma variedade de exposições, uma das maiores densidades de museus da Alemanha.

de 1852. O local abriga um rico acervo de antiguidades da cultura germânica. O acervo vai da Pré-História à idade Média, expondo arte, belíssimas pinturas, esculturas e até uma coleção de brinquedo.
Germanisches Nationalmuseum em Nuremberg
Gemanisches Nationalmuseum
Atravessando a muralha, chegamos à , o grande teatro de Nuremberg, que além de seus espetáculos, oferece uma bela vista à noite.

Opernhaus, Nuremberg - Alemanha
O , conta-nos a histórias da humanidade e as várias formas de comunicarmos, do choro do bebê até aos chats atuais.

Museum Für Kommunikation, Nuremberg - Alemanha

Fur Kommunikation
Aliás, do lado de fora das muralhas estão vários bairros dinâmicos de Nuremberg, conhecidos pelas grandes comunidades turcas, gregas, italianas, espanholas e uma comunidade artística.

Há também o belo , que oferece em várias línguas, inclusive português, visitas guiadas.
Castelo da Faber Castel em Nuremberg
O com várias exposições, para refletirmos sobre o passado tão sombrio e triste da história local, com fórum de estudos para crianças e adultos.
Centre Nazi Party Rally em Nuremberg
Centre Nazi Party Rally
No em Nuremberg, é possível visitar a sala onde aconteceu o julgamento do alto escalão nazista, por crimes de guerra contra a humanidade.

Memorial do Julgamento em Nuremberg
Menorial do Julgamento
Nuremberg é considerada a “”.

Colunas em homenagem a Paz e dos Direitos Humanos em Nuremberg Alemanha
A cidade é encantadora e os seus moradores são muito simpáticos e receptivos.
Caminhamos por todos os pontos turísticos com a maior tranquilidade, mesmo a noite, a cada esquina uma bela surpresa, e suas pontes inesquecíveis.

Barrokgarten, lindo jardim de topiarias
A cidade de Nuremberg recebe também vários festivais musicais, o mais famoso é a Noite Azul, acontece sempre no mês de maio, uma noite festiva dedicada a cultura, onde todos os monumentos da cidade ficam iluminados com a cor azul, dando um efeito mágico.




A , evento marcante de Nuremberg
Nuremberg é realmente encantadora e merece a sua visita.

Entrada da cidade Velha em Nuremberg
Desfrute de seus encantos!!!
Trouxemos ótimas lembranças e muita vontade de retornar.

Tchüss...

Veja também     

 Um dos mais belos cartões postais da Baviera, destino de férias dos alemães.

 Como chegar, contando sua história, onde ficar e o que fazer.

 Kaiserburg, o Castelo de Nuremberg.

 Conhecendo o bairro Sebalder e seus encantos.








Nuremberg - Alemanha

Nuremberg, andando e conhecendo o bairro Sebalder dessa encantadora cidade alemã.

Vista característica de Nuremberg, Alemanha
A bela Nuremberg tem um centro histórico que é dividido em dois bairros, cortados pelo rio Pegnitz.
Ao norte está o bairro Sebalder , referência a igreja , e ao sul está Lorenzer Altstadt referência a igreja de , ambos rodeados pela antiga muralha de defesa.

Muralhas em Nuremberg, Alemanha
O bairro Sebalde Altsdadt, localizado na parte abaixo do Castelo Imperial, é considerado área nobre desde a idade média.


Clique em Mais opções para ampliar e ver em detalhes

Bela vista do rio Pegnitz em Nuremberg, Alemanha
Bela vista do Restaurante Heilig Geist Spital em Nuremberg junto ao rio Pegnitz
O restaurante  oferece boa comida, ambiente diferente e uma vista super legal.
Vale a visita, não deixe de conferir.
Restaurante Heilig Geist Spital em Nuremberg, Alemanha
Passear ao longo do rio Pegnitz é um deleite. Belíssimos cenários que as câmeras não conseguem reproduzir e transmitir a real impressão que se tem.



Vista noturna do rio Pegnitz em Nuremberg, Alemanha




Rio Pegnitz com vista para o lado Sebalder
Do lado Sebalder, em frente à Marktplatz está a belíssima Igreja gótica de 1352, a (Nossa Senhora). Foi uma sinagoga no século XII, e depois que os judeus foram expulsos, o imperador Carlos VI encomendou sua construção em sua substituição.
Em 1945, quando aconteceu um bombardeio, parte dela foi destruída.



Frauenkirche em Nuremberg - Alemanha
A bela Frauenkirche foi restaurada por volta de 1983 a 1991, porém, foram preservadas várias lembranças da sinagoga, entre elas a mais importante, uma estrela de Davi em bronze, cravada no piso no centro do altar.

Estrela de Davi no Altar na Frauenkirche em Nuremberg 
Na sua fachada, um frontão exibe um relógio de Männleinlaufen instalado em 1509.
Todos os dias, ao meio dia, o relógio exibe uma procissão de príncipes que rendem homenagem ao imperador.
O belo frontão de Igreja Frauenkirche em Nuremberg
Fachada da Igreja de Frauenkirche em Nuremberg
Na praça da igreja encontra-se um belo chafariz, o , adornado por imagens evangélicas, patronos da igreja, príncipes, heróis cristãos e judaicos. 
Trata-se de  uma réplica. A original pode ser vista no .

Chafariz Schöner Brunnen em Nuremberg
A festa popular mais famosa de Nuremberg desde século XVII é a Feira Natalina Menino Jesus (), sempre no primeiro dia do advento no mês de dezembro, considerada a feira mais antiga da Alemanha.



Em Nuremberg encontrará suvenires incríveis, aconselho não seguir o impulso, senão falta mala.



E os incríveis cafés de Nuremberg, com seus pães e doces deliciosos, são uma parada obrigatória.
São várias as opções e uma rede conhecida e da qual gostamos é a .










O edifício da prefeitura de Nuremberg, a , em estilo romano é uma atração a mais na região.

Rathaus de Nuremberg, Alemanha
No bairro Sebalder encontrará belas residências, ótimos restaurantes e bares da moda.

Casa residenciais em Nuremberg Alemanha
Belo cantinho  com restaurantes junto do Castelo em Nuremberg
, este encantador museu dos brinquedos, um acervo de soldadinhos de chumbo, imensa coleção de bonecas e marionetes, mas a atração maior são as antigas casas de boneca, repletas de miniaturas de móveis.
Spielzeugmuseum em Nuremberg
Spielzeugmuseum
A cidade é encantadora e os seus moradores são muito simpáticos e receptivos.
Caminhamos por todos os pontos turísticos com a maior tranquilidade, mesmo a noite, a cada esquina uma bela surpresa, e suas pontes inesquecíveis.

Entrada do Altstadt em Nuremberg
Vista do rio Pegnitz

No próximo post vamos passear pelo bairro Lorenzer e cercanias.
Então, até lá

Tchüss...

Veja também     

 Um dos mais belos cartões postais da Baviera, destino de férias dos alemães.

 Como chegar, contando sua história, onde ficar e o que fazer.

 Kaiserburg, o Castelo de Nuremberg.








Nuremberg - Alemanha

Kaiserburg, ou Castelo de Nuremberg, o ponto alto dessa bela cidade alemã.

  Pátio Central Heidenturn no Castelo de Nuremberg, o Kaiserburg - Alemanha
O , ou Castelo de Nuremberg, foi construído por volta de 1050, na Idade Média, mas escavações desenterraram paredes datadas do ano 1000, no entanto, não há registros a respeito.

 Clique em Visualizar mapa ampliado para poder ver em detalhes

Em 1140 o rei Conrad III começou a construção de um segundo Castelo no local para ser usado como residência real.
Se quiser mais detalhes sobre a história do Kaiserburg, acesse .

Vista do Kaiserburg em Nuremberg - Alemanha
Assim, as construções foram sendo feitas ao longo de sua história.

Na parte mais alta de Nuremberg, sobre uma montanha de arenito, estão os três castelos que se destacam na paisagem da cidade, o Kaiserburg.

Kaiserburg em Nuremberg - Alemanha
Ao subir a Burgstrasse, chega-se à Fünfeckturm (Torre Pentagonal) datada de 1040, uma relíquia arquitetônica do castelo dos burgraves Von Zollern.

Fünfeckturm no Kaiserburg, Nuremberg - Alemanha
O castelo central dos burgraves, cuja construção do Freierreich (Reino Livre) remonta ao século XII.
Na base situa-se o kaiserstallung (estábulos do imperador).

Kaiserstallung na base do Kaiserburg em Nuremberg - Alemanha
Detalhe da rocha em que o Kaiserburg foi construído
Pátio central do Kaiserburg em Nuremberg - Alemanha
Um pouco mais acima fica o pátio do palácio imperial, onde exibe uma torre redonda (Sinwellturm) do século XII e um poço o Tiefe Brunnen. 

Torre Sinwellturm e Tiefer Brunnen no Kaiserburg em Nuremberg - Alemanha
Torre Sinwellturm do Kaiserburg em Nuremberg - Alemanha
Ao passar pelo portão interno do castelo finalmente chega-se à parte central, o edifício residencial.

Vista da área residencial do Kaiserburg em Nuremberg - Alemanha
Entre os séculos XIII e XVI a muralha foi ampliada, fator que impediu a tomada da cidade por inimigos. Hoje em dia o antigo fosso foi transformado em área verde.

Área verde junto as Muralhas
Você pode visitar também o Museu do Kaiserburg.
Aliás, para as visitas à torre do castelo e museu, você poderá comprar os tickets com antecedência no site do , onde também poderá ver os horários e preços.


Museu do Kaiserburg em Nuremberg - Alemanha


Coroa Imperial no museu de Kaiserburg, Nuremberg - Alemanha
Walburgiskapelle no Kaiserburg em Nuremberg - Alemanha
Vista da cidade através da torre do castelo
A parte sul onde fica a cidade cercada pelas muralhas, diversos monumentos da área foram cuidadosamente reconstruídos após os bombardeios.

Porta de entrada na Cidade Velha de Nuremberg - Alemanha
O centro antigo é o símbolo oficial da cidade, o Castelo Kaiserburg, rodeados por muralhas medievais com aproximadamente 80 torres de defesa.

St. Elisabeth com a Weissen Turm, Nuremberg - Alemanha
Mais uma das muitas torres que cercam o centro de Nuremberg - Alemanha


Atualmente é difícil de imaginar, que Nuremberg no final da Segunda Guerra Mundial em 1945, não passava de um amontoado de escombros.
Após meio século a cidade é considerada um dos melhores exemplos de reconstrução do pós-guerra de toda a Alemanha.

Vista aérea do Kaiserburg, Nuremberg - Alemanha
Nuremberg passou por momentos difíceis que ficaram na sua história.
Mas é uma cidade belíssima e vamos nos lembrar sempre das coisas boas que ela oferece e nos proporcionou.

Tchüss...

Veja também     

 Um dos mais belos cartões postais da Baviera, destino de férias dos alemães.

 Como chegar, contando sua história, onde ficar e o que fazer.

 Conhecendo o bairro Sebalder e seus encantos.









Nuremberg - Alemanha

Nuremberg, uma bela cidade medieval na Baviera que pontua a história da Alemanha. Como chegar, contando sua história, onde ficar e o que fazer.

Nuremberg, Baviera - Alemanha
A bela Alemanha tem o dom de aguçar o nosso imaginário com direito a palácios, fortalezas, ruelas da idade média, museus, princesas, áreas rurais e nos faz sentir em um autêntico conto de estórias infantis, então vamos viajar.

Kaiserburg em Nuremberg - Alemanha
Como chegar

Nuremberg está a 165 km de Munique, cerca de 1 hora e quarenta minutos de carro pela rota mais curta, tomando a A9.
Nós fizemos o caminho alternativo. Saímos de Munique e passamos por Augsburg. É em Augsburg que surgiu a história da Nossa Senhora Desatadora dos Nós, assunto do post Augsburg.
Neste caso, siga pela A9 e depois pegue a A8 até Augsburg. Depois pegue a B2 até Schwabach. Ali, pegue a saída A6 e tome a A73 até Nuremberg. São 213 km, cerca de 2 horas e 20 de viagem.
Se quiser alugar um carro em Nuremberg, acesse o site da .


 Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver os detalhes

Chegando de avião no Aeroporto Albecht Dürer de Nuremberg, que só conta com um terminal, você está a 7 quilômetros do centro da cidade. 
O aeroporto recebe voos domésticos e internacionais. Consulte mais detalhes no .

Também é possível chegar a Nuremberg de trem, bem confortável e prático. Veja as opções de horários e preços no ou na .

Como se Locomover pela cidade

dá direito a todos os transportes públicos conhecidos como VGN, museus e nas principais atrações turísticas, por dois dias. O posto para adquiri-lo fica na praça do centro e no aeroporto.


Nuremberg tem uma excelente estrutura de transporte público, com metrô, tram, trem e ônibus. Para pesquisar com mais detalhes, acesse o .

Mapa ilustrado de Nuremberg, Alemanha
Onde ficar

A rede hoteleira de Nuremberg é ampla e diversificada, tanto em acomodações quanto em valores. Verifique as opções e faça sua reserva no site do .
Lembre-se que um hotel bem localizado pode custar um pouco mais, mas economiza tempo e gastos com transporte.
Ficamos hospedados no Ibis Hotel, uma ótima opção de custo/benefício, localizado próximo ao portão de entrada na cidade velha.
De lá fizemos todo o roteiro pela cidade à pé.

Quarto do Hotel Ibis em Nuremberg - Alemanha
Contado um pouco da história

Nuremberg, essa belíssima cidade ao norte do estado da Baviera na Alemanha, foi fundada na Idade Média e tornou-se a segunda maior cidade da Baviera.
Nuremberg, a partir do século XIII, tornou-se uma cidade livre do Sacro Império Romano, e através da ordem do imperador Frederico II Hohenstausfen tornou-se uma “Cidade Livre Imperial” (Freie Reichsstadt), com autonomia governamental..

Torre do Castelo Kaiserburg à noite em Nuremberg - Alemanha
Centro de arte, quando nos séculos XV e XVI os artistas famosos e intelectuais atuavam na cidade, transformando-a em um dos centros culturais da Europa.
Nuremberg possui uma bela história na Idade Média Tardia e Idade Moderna, também se destaca como símbolo da História da Alemanha.

Castelo Kaiserburg em Nuremberg - Alemanha
Na Guerra dos Trinta Anos, de 1618 a 1648, os arredores da cidade foram devastados, e a população dizimada por epidemias, bloqueando o seu desenvolvimento.

A paz de Vestfália em 1648, enceram as lutas, e em 1.650 é realizado o “Congresso da Implementação da Paz de Vestfália” em Nuremberg.

Nuremberg sofreu com a invasão Napoleônica, em 1806, e foi incorporada ao Reino da Bavária, perdendo seu status de Cidade Imperial.
O tempo, no entanto, demonstrou os benefícios que resultaram desta incorporação.
Nuremberg cresceu tanto que se tornou uma grande metrópole industrial da Bavaria.

Foi a cidade preferida de Hitler, lugar de belos prédios públicos usados para celebrações e congressos do Partido Nazista. Ficou conhecida por comícios do partido nazista, assim como pelo julgamento de Nuremberg após a Segunda Guerra Mundial, onde foram sentenciados os criminosos de guerra da Alemanha Nazista.


Durante a "Noite de Cristal", 9/10 de novembro de 1.938, 26 cidadãos pagaram com a vida por serem judeus.

Bela rua em Nuremberg, Alemanha
A bela cidade de Nuremberg estende-se ao longo do rio Pegnitz, que corre por todo centro histórico da cidade, rodeado de belíssimas construções medievais e pontes.
A cidade situa-se na “Bacia de Nuremberg”, com florestas, lagos, área agrícola e seu espaço urbano é ocupado em 40% de áreas verdes.
Nuremberg apresenta-se com meio milhão de habitantes, e com dados ambientais exemplares.

Bela Nuremberg e sua ponte
Ao oeste da cidade corre o canal Meno-Danúbio. Rodeada por serras baixas, que dificultam a passagem de chuvas, a umidade do ar é alta, durante o ano todo.

Canal Meno-Danúbio de Nuremberg
As muralhas que cercam a cidade velha tiveram grande parte reconstruída após a Segunda Guerra Mundial.
As antigas muralhas (ou valo), em arquitetura militar e com 4 km de extensão, foram erguidas em alvenaria de pedra, taipa, madeira, ou faxina (ramos de árvores e terra), reformadas com fossos, torres, parapeitos etc.

Maquete no Museu do Castelo Kaiserburg em Nuremberg 
Se quiser saber mais detalhes sobre Nuremberg, acesse o (em inglês e alemão).

Gastronomia

Se estamos na Alemanha, cerveja tem que estar presente, não é?
Em Nuremberg não é diferente. Bares animados onde servem a típica cerveja da região da Francônia. Experimente e tire suas próprias conclusões, pois todos dizem que a sua é a melhor.

Francônia a cerveja típica da região de Nuremberg
Bons restaurantes onde se delicia o famoso Schäufele, "ombro de porco à pururuca", típico de Nuremberg.
Nós comemos o nosso no , e estava muito, muito bom!

Schäufele - Ombro de porco à puruca
A salsicha grelhada também é um prato típico de Nuremberg, com várias opções de acompanhamentos.

Bratwurst - Salsichas 
Isso sem falar dos deliciosos pães de mel, o famoso pão alemão lebkuchen.

Lebkuchen típico de Nuremberg
Deu vontade? Então veja esse pequeno vídeo...


 Clique em Visualizar mapa ampliado para mais detalhes de localização

Os registros históricos indicam que na época de Adriano haviam uma instalação termal e uma lavanderia de grande porte ali, vizinhas a um teatro sobre cujos restos se construiu o .
A praça começou a ganhar a forma atual em 1268, vindo a ser pavimentada em 1385.

Piazza della Signoria, com o Palazzo Vecchio ao centro, Florença - Itália
Ao seu redor encontramos maravilhosas construções e estátuas, incríveis obras de arte dos maiores expoentes das artes da época.

Loggia na Piazza della Signoria em Florença, Itália
, projetada por Orcagna em 1382, com muitas estátuas romanas, possivelmente de imperadores, que se espalham por ela. São treze esculturas espalhadas pelas arcadas.

Loggia di Lanzi na Piazza della Signoria, Florença - Itália
O Rapto das Sabinas, de 1583, por Giambologna, esculpida em um único bloco de mármore, com três lindas figuras entrelaçadas, belíssima obra.

O Rapto das Sabinas, em primeiro plano
Perseu, de Cellini (1554), toda esculpida em bronze, em que aparece decapitando a Medusa, na verdade alertava os inimigos de Cosimo I sobre seu provável destino.

Perseu decapitando Meduza na Piazza della Signoria, Florença - Itália
Ao lado, em frente ao Palazzo Vecchio, está uma réplica de uma das mais famosas obras de Michelangelo, Davi, com 5,2 metros de altura.
A original foi transferida para a para ser protegida, isso em 1873.
Retrata o herói bíblico e simboliza o triunfo sobre a tirania. Levou 3 anos até ser concluída em 1504.
Esta belíssima obra consagrou Michelangelo aos 29 anos, como o principal escultor da época.

Davi de Michelangelo na Piazza della Signoria, Florença - Itália
A grandiosa , esculpida por Bartolomeo Ammannati de 1566 a 1575, reverencia as vitórias navais dos toscanos, e tem o Deus Romano do Mar, Netuno, como figura central e aos seus pés estão os querubins.

Fontana di Nettuno na Piazza della Signoria, Florença - Itália
Ao lado, a bela a , celebra o homem que subjugou toda a Toscana, Cosimo I, montado em seu cavalo.

Cosimo I na Piazza della Signoria em Florença, Itália
A Piazza della Signoria é uma galeria de arte a céu aberto que nos tira suspiros.
Você poderá passar um bom tempo na Piazza della Signoria, admirando sua bela arquitetura e essas obras magníficas de tantos artistas admiráveis, como Baccio Bandinelli, Donatello, Fancelli etc.
O destaque arquitetônico fica por conta do Palazzo Vecchio, concluído em 1332, uma belíssima construção que abriga a prefeitura de Florença.

Palazzo Vecchio na Piazza della Signoria em Florença, Itália
Para visitar o Palazzo Vecchio, veja os horários e valores atualizados e detalhados no .

Porta de entrada do Pallazzo Vecchio na Piazza della Signoria
Na porta de entrada do palácio são inscritas as palavras “Cristo é Rei”, apontando que nenhum governante mortal tem poder absoluto.

Porta de entrada do Pallazzo Vecchio, "Cristo é Rei" Firenze
Este cenário de belíssimas construções e obras ainda marca os principais eventos históricos da cidade.
Lugar de manifestações populares ao longo dos séculos, cenário de comemorações históricas como 24 de junho com a festa para São João Batista, o patrono da cidade, com jogos e belas roupas típicas do século XVI; como o Trofeo Marzocco, um torneio histórico de bandeiras em maio; como a Cavalcata dei Magi, principal festa religiosa do ano desde o ano de 1400; como a La Fiorita, que homenageia o padre Girolamo Savanarola, enforcado e queimado por confrontar o Papa Alexandre VI; como a queima de fogos no domingo de Páscoa.
A praça era o palco do parlamento, uma reunião pública onde os cidadãos eram convocados pelas badaladas dos sinos.

A festa Cavalcata dei Magi, Florença - Itália 

A festa La Fiorita, Florença - Itália
A torneio Trofeo Marzocco, Florença - Itália
Evento na Piazza della Signoria em Florença, Itália
Troca da guarda no Palazzo Vecchio, Florença - Itália
Bem ao lado do Palazzo Vecchio está a , que foi construída entre 1560 e 1580 para abrigar os escritórios Uffizi. Nos dias de hoje é a galeria de arte mais antiga do mundo, com belíssimas obras dos mais famosos artistas no mundo.

Área externa da Galleria degli Uffizi, Florença - Itália
A Primavera, de Botticelli

Venus, de Urbino



Para obter maiores informações sobre a Galleria degli Uffizi, horários, serviços e preços, acesse o .

A Piazza della Signoria é muito procurada por turistas e pelos próprios florentinos, com confortáveis e belos restaurantes, a noite continua movimentada.
O onde é obrigatório sentar-se, mesmo que seja para apenas um capuccino.


























"Dolce far niente” (Ócio prazeroso e relaxante), sem sentir o tempo passar apreciando o movimento das pessoas, até casamento, tudo acontece ali, serão momentos únicos!

Apreciando a Piazza della Signoria, Florença - Itália

A praça é fascinante onde pulsa a arte, a história, a cultura, o romantismo, a beleza única e muita... muita gente!

Piazza della Signoria em Florença, Itália
Parada obrigatória em Florença, a Piazza della Signoria vai certamente encantar seus visitantes.
Então, não perca tempo!

Arrivederci!!!

Veja também      

 Contando um pouco da cidade, como chegar, onde ficar e como explorá-la.

 Catedral Santa Maria del Fiore, explorando esse magnífico símbolo renascentista italiano. 

 Basílica San Lorenzo e Capela dos Médici, apreciando suas obras e beleza.

 Explorando a belíssima região toscana

 Visitando a belíssima cidade medieval








A Abadia e o Mont Saint-Michel - França

Dicas sobre o espetacular Mont Saint-Michel, um passeio único e inesquecível, um dos lugares mais visitados da França.

Chegando ao Mont Saint-Michel na França
Chegando ao Mont Saint-Michel, Normandia - França
Golpeada por marés e ventos furiosos, rodeada por areias movediças e traiçoeiras, acessível por apenas uma ponte estreita, envolta pela névoa, com uma silhueta encantadora a belíssima Abadia do Mont Saint-Michel ergue-se magnificamente sobre uma ilha rochosa, a cerca de um quilometro da costa.
Símbolo da Normandia, é hoje Patrimônio Histórico da Humanidade.
Local de peregrinação há mais de mil anos, um dos lugares mais visitados da França. Conta algumas dezenas de habitantes, e com lojas e casas dos séculos XV e XVI.

Estacionamento no Mont Saint-Michel, Normandia - França
Como chegar
Você pode optar por fazer um bate-volta de Paris com excursão. Veja no site do  (escolha "Excursions"), ou do  (escolha Paris e depois Mont Saint-Michel).

Viajando de carro, saindo de Paris, pegue a autoestrada A 13, direção Rouen, depois Nationale 175 para Avranches, em seguida já há a indicação Mont Saint-Michel. A viagem leva aproximadamente 4 horas, cerca de 384 km a oeste de Paris. O valor do estacionamento ao lado é a partir de 6,30 euros. Consulte os valores no site . Para ver as opções de locação de carro, acesse o site da .

 Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver em detalhes

Uma boa opção de viagem na França é o trem. Neste caso, partindo da Estação Montparnasse em Paris, pegue o TGV, até Rennes, o que leva 2 horas. Chegando na estação de Rennes saia dela e ao lado encontrará a estação rodoviária Gare Routière, e chegará ao Mont Saint-Michel em pouco mais de uma hora. Não esqueça de verificar antes um horário de retorno que encaixe com o trem, para o seu próximo destino. Veja site do  ou da , e o site de ônibus em Rennes, .

Vista aérea do Mont Saint.Michel, Normandia - França
Contando sua história
O monte consagrado a São Miguel no ano 708 foi um dos primeiros lugares de culto para o arcanjo Miguel juntamente com o Monte Gargano na Itália.

Arcanjo Miguel no Mont Saint-Michel, França
No século X, o duque da Normandia, Ricardo I, fundou a Abadia Beneditina na ilha, que aos poucos foi sendo englobada por construções monásticas. Com os séculos estas foram modificadas, expandidas ou simplesmente caíram.
O Mont Saint-Michel foi cercado por muralhas e torres, quando começaram os ataques dos ingleses durante a Guerra dos Cem Anos.

Muralhas do Mont Saint-Michel
No início do século XI, sobre o santuário original, os monges construíram a igreja de Notre-Dame-Sous-Terre, que hoje é a Cripta da Abadia do Mont Saint-Michel.

Abadia do Mont Saint-Michel, França
No século XV, a capela românica da igreja da abadia, quebrada em 1.421, foi substituída pela Capela Gótica Flamboyant.

Altar da Igreja do Mont Saint-Michel, França
A Abadia apresenta um grande panorama da arquitetura dos séculos XI ao XVI. Veja sobre os horários para visitas, preços atualizados no .

Vista da Baia no Mont Saint-Michel, França
As escadarias do Mont Saint-Michel exigem alguma condição física do visitante
Protegida por muros altos, a Abadia e a sua Igreja ocupam uma posição inexpugnável na ilha. O objetivo é o topo, todos os caminhos te levam a Abadia, é só subir. A subida é longa, com muitos degraus e ladeiras, exige preparo físico.


Essa obra prima gótica possui três níveis.
No alto os monges permaneciam enclausurados na Igreja da Abadia.
O Claustro, com belíssimas colunas duplas e mármore, são hipnotizantes. Um belo exemplo de arquitetura normanda do século XIII com um belo jardim


Jardim do Claustro do Mont Saint-Michel
Colunas Duplas do Claustro do Mont-St-Michel
No alto das escadarias internas, um terraço que possui o nome do prisioneiro que saltou dali para a morte, terraço de Saut-Gautier, voltado para o mar, oferecendo uma vista espetacular da baia que se move. As grandes escadarias, cuja majestade é um prelúdio a Marvel.

O segundo andar, com belíssimas salas, acomodava o abade, os hóspedes da nobreza e os cavaleiros.
Os peregrinos encontravam auxílio no primeiro nível.

Sala dos Cavaleiros no Mont Saint-Michel
Na primavera a paisagem muda rapidamente. Suas águas sobem e baixam com o calendário lunar, podendo atingir até 10 km/h.
Por conta disso, entrar e sair da ilha só acontece uma vez ao dia. Acesse o site e veja as informações em detalhes.

Vista ao entardecer do Mont Saint-Michel na Normandia, França
Pare para descansar e apreciar a beleza do lugar ao longo da subida, janelas por onde surgem estreitos raios de luz, uma atmosfera única. O presente final será hipnotizante com a imensidão da paisagem.

Janela ao longo da subida no Mont Saint-Michel
Atualmente grandes esforços de engenharia tentam reverter o assoreamento do mar, causados pelas marés que são muito fortes e funcionam como fera natural.
Para apreciar o fenômeno da maré alta, é preciso estar presente duas horas antes dos horários indicados nos dias de maré de primavera.

Vista aérea do Mont Saint-Michel na França
Segundo a lenda, no ano 708, o Bispo Aubert de Avranches foi instruído pelo Arcanjo Miguel a construir um oratório no rochedo, ao qual só se podia chegar com a maré baixa. Na Igreja de Saint Gervais em Avranches é possível ver o crânio de Aubert, que apresenta uma depressão, local onde o Arcanjo supostamente o teria tocado.


Chapelle Dt-Aubert du Mont Saint-Michel, França
Para impedir que a baia seja coberta por sedimentos, um projeto está em curso, a fim de remover a ponte até o Mont Saint-Michel.

Em 1996 os monges retornaram ao Mont Saint-Michel, tornando a ser uma base beneditina. A vida monástica continua, mesmo com os quase dois milhões e meio de turistas que invadem o Castelo durante todo o ano.

Jardim do claustro no Mont Saint-Michel
Visitar a Abadia do Mont Saint-Michel é como fazer uma viagem ao tempo.
O Porte de L’Avancée, a única brecha em suas defesas, dá acesso a Grand Rue, alinhada por casas do séculos XV e XVI, com muitos e bons restaurantes, hotéis e muitas lojas de souvenires, um lugar muito agradável.
É caminho de peregrinos desde o século XII, passando pela Église Saint-Pierre e indo até os portões da Abadia.

Grand Rue do Mont Saint-Michel
E ainda, os museus: arqueoscópio, de história, e marítimo. Para maiores informações sobre preço e horários, consulte o .

Museu Histórico no Mont Saint-Michel, França
Livraria do Mont Saint-Michel, na França
Se quiser passear pela baia, há grupos especializados e conhecedores da região, pois há riscos reais de afogamentos pela mudança repentina da maré.
Para mais informações, veja o .

Passeio pela Baia do Mont Saint-Michel, França
Ao longe, a vista impressionante da Abadia de Mont Saint-Michel, com seus pináculos góticos e no seu ponto mais alto, o Arcanjo Miguel, com sua lança e o dragão.


Um lugar esplêndido, descrito por Guy de Maupassant como uma “gigantesca jóia de granito delicado como uma renda, amontoado de torres e campanários”.

Vista noturna do Mont Saint-Michel na França
Onde ficar
Se quiser demorar-se mais e curtir em detalhes, consulte as opções de hospedagem no

Quanto ficar
Além da opção de bate-e-volta desde Paris, se você quiser explorar mais o lugar, 1 ou 2 dias bastarão. Mas se estiver de carro e quiser explorar um pouco mais a regiões, há lugares incríveis por lá, como Fougères. Aí vai do tempo disponível e do gosto de cada um.

O lugar é fantástico, uma viagem inesquecível. 
Vá preparado! Chove muito por lá.

Veja também    

 Conheça Kientzheim, uma pérola na Alsácia francesa

 Château Villandry e seus exuberantes jardins












Ramsau, Alemanha

Um dos mais belos cartões postais da Baviera, destino de férias dos alemães. 

Incrustada nos Alpes, um dos mais belos cartões postais da Alemanha, Ramsau
Ramsau é um município da Alemanha, encravado entre as belas montanhas da alta Baviera, parte alta da região sul do distrito de Berchtesgaden, “uma das mais belas paisagens da terra”, na região administrativa de Obergayern, estado da Baviera.
Ramsau fica a cerca de 140 km de Munique, já na divisa com a Áustria, a apenas 43 km de Salzburgo.


Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver em detalhes.

Também pode-se ir de trem, saindo da Estação Central de Munique (Hauptbahnhof) com destino a Freilassing e de lá pegando outro partindo em direção a Berchtesgaden. Veja as opções de horários e preços no site da . Depois, é preciso pegar o ônibus 846 até Ramsau (outra opção é o circular 845).

Por sorte, viemos de Salzburgo e pudemos contemplar algumas das mais belas vistas que já tivemos oportunidade de ver ao subir os Alpes. Pena que são poucos os recuos que permitem uma breve parada para um registro.
Atenção, pois se estiver trafegando de carro pelas estradas austríacas, é preciso comprar um selo e colocá-lo no pára brisas do carro, caso ele tenha placa de outro país.



Chegando em Ramsau
Com uma população de 1.800 habitantes, e altitude de 1.100 m, a cidade oferece turismo de inverno com sua estrutura para esquiar, e trilhas para o verão.
É um destino de férias muito procurado pelos alemães. Consulte o e veja as opções que ela oferece aos turistas.

Vista desde a Im Tal, Ramsau - Alemanha
Um lugar único, de tirar o fôlego! Ramsau situa-se em um cenário encantador, e como pano de fundo a bela montanha Reiteralpe.
O ponto alto do lugar a belíssima igreja de St Sebastian do século XVI, em estilo gótico tardio, um dos mais belos cartões postais da Baviera. Sua fama se deve ao fato de estar nos selos dos correios alemães e em belos cartões de natal.

Igreja St. Sebastian e a Reiteralpe ao fundo, em Ramsau, Alemanha
Junto a Igreja a delicadeza do cemitério compondo a paisagem em Ramsau, que nos leva a refletir sobre a vida, e demonstra todo o zelo do seu povo com o lugar.

Cemitério junto à igreja St. Sebastian, Ramsau
A igreja de St. Sebastian tem uma belíssima cúpula que se perde entre as nuvens e nos faz sentir mais próximos do céu.
Igreja de St. Sebastian em pleno verão, Ramsau
Seu interior conta com um altar mor e mais quatro altares laterais na galeria do órgão, com figuras combinadas de madeira de Jesus e os doze apóstolos produzidas por volta do ano 1430. São mais velhas que a igreja, e no século XIX faziam sucesso entre os pintores da época.

Interior da igreja de St. Sebastian, Ramsau
A paróquia e o rio Hintersee são famosos motivos inspiradores de pintura de paisagens no mundo.

Pintura de Ramsau
Em Ramsau o Santuário Assunção, conhecido como Maria Kunterweg, consagra a belíssima pintura de teto de Innocent Anton Warathy.

Igreja Maria Kunterweg em Ramsau, Alemanha
Interior da Igreja Maria Kunterweg em Ramsau
Ramsau tem belas e românticas fontes de água límpidas.



Nas belas casas típicas da região, encontra-se uma comunidade de católicos romanos, um povo simpático, hospitaleiro e que gosta de uma boa prosa.

A comprovação nos veio quando olhávamos uma vitrine de uma lojinha de souvenires, fechada para o almoço, e uma senhora aproximou-se perguntando se queríamos comprar algo. Diante do nosso sim, foi à casa da proprietária da loja, ali próxima, e a tirou do seu almoço para atender-nos. Abriu a loja e, sem pressa, deixou-nos apreciar suas coisas com uma cordialidade incrível. Acha que já basta? Pois é, ela ainda convidou-nos para almoçar em sua casa. Demais!!!

No inverno as noites são acolhedoras nas cabanas, sempre acompanhadas da boa comida alemã.

Casa típica de Ramsau, Alemanha
Um passeio romântico de trenó puxado por cavalos, caminhadas a luz de tochas, excursões guiadas pelas paisagens magníficas em volta das montanhas, são opções que a cidade oferece além de esquiar.



Ramsau faz fronteira com a Áustria e é famosa por ter a terceira montanha mais famosa da Alemanha, Monte Watzmaunn, com 2.713 metros de altura.

Montanha Watzmaunn, nos Alpes da Alemanha
O silêncio acolhedor do lugar leva-nos ao rio Hintersee que passa próximo a igrejinha de St Sebastian.

Rio Hintersee cortando Ramsau, Alemanha
A água límpida e transparente acaricia o vale de Ramsau. Dá vontade de ajoelhar às suas margens e tomar aquela água para sentir se tudo isso é real.


Vista da Cidade de Ramsau ,Alemanha
 Em qualquer hora ou estação o lugar é mágico!!!




E essa ponte?  Emoldura as telas!
Esse privilegiado vilarejo serve de base para quem visita a bela região.
Se optar por passar mais de um região por lá, veja as opções de hospedagem no site do .


Ramsau fica a 10 km de Berchtesgadern, e podendo alugar um carro para rodar pela região, passará por lugares incríveis. Com certeza fará várias paradas. Vale muito!
Veja as opções de categorias e preço no site da .

Tchüss...

Veja também     

 Como chegar, contando sua história, onde ficar e o que fazer.

 Kaiserburg, o Castelo de Nuremberg.

 Conhecendo o bairro Sebalder e seus encantos.








BRAGA – Portugal

Conhecendo suas principais atrações turísticas, como a Capela dos Coimbra, a Igreja de Santa Cruz, o Hospital de São Marcos, o Jardim de Santa Bárbara e mais.

e o Palácio Episcopal ao fundo, em Braga - Portugal
Braga é uma cidade visualmente bonita e tranquila, seu povo é bastante hospitaleiro, e ainda conta com atrações turísticas interessantes.


Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver em detalhes

Indo para a região central da cidade, é muito gostoso passear por lá. Sua principal praça, a da República, com a do século XIV, única construção restante das fortificações originais.

Torre da Menagem, em Braga
de Braga, Portugal
Entre as belas igrejas de Braga estão a Capela dos Coimbra do século XVI e a do século XVII, em estilo barroco, com seu órgão, púlpitos talhados e lindos vitrais de azulejos.

Capela dos Coimbra e Santa Cruz
Igreja de Santa Cruz, Braga
Vista interna da igreja de Santa Cruz
Um pouco abaixo da igreja de Santa Cruz fica o Hospital e , onde estão, supostamente, as relíquias do corpo do Apóstolo São Marcos, que ficaram desaparecidas durante séculos.

Fachada do Hospital e Igreja de São Marcos
Túmulo de São Marcos
Bem no centro de Braga fica a , onde contemplamos uma linda mistura de estilos; barroco, gótico e renascentista. Também há um rico Museu de Arte Sacra do século XI, com capelas onde estão túmulos de pessoas influentes.

Vista da Catedral da Sé de Braga

Lateral da Catedral da Sé, Braga

Detalhe da Catedral da Sé, Braga
Fachada da Catedral da Sé, Braga
A catedral sofreu muitas alterações, dentre elas o lindo Pórtico, adicionado no séc. XV. No seu interior, à sua direita, você encontrará uma capela onde fica o túmulo de Dom Afonso, primogênito de João I, cadeiras entalhadas, um magnífico órgão barroco dourado e um altar esplêndido, todo esculpido.

Interior da Catedral da Sé, Braga
Órgão barroco em tubos na Igreja da Sé em Braga
No seu altar principal a imagem de Nossa Senhora do Leite um dos ícones mais antigas da religião cristã.
Nossa Senhora do Leite, em Braga
O antigo Palácio Episcopal está próximo à Catedral da Sé. Sua fachada é do século XIV, modificada nos séculos XVII e XVIII. Seu interior foi destruído por um incêndio no século XVIII, hoje serve  de biblioteca e arquivo.

Palácio Episcopal, em Braga - Portugal
Ao seu redor fica o belo e impecável , uma pequena joia no centro de Braga.

Jardim de Santa Bárbara em Braga, Portugal
Próximo à praça da República você encontrará elegantes lojas e cafés, entre eles o Café à Brasileira, todo decorado em estilo do século XIX.
Também a cidade possui algumas mansões barrocas, como o , com sua fachada belíssima em azulejos azuis, e a Câmara Municipal, ambas do séc. XVIII. 

Palácio do Raio, Braga - Portugal
Câmera Municipal de Braga, Portugal
Há ainda o , bela torre medieval. Foi uma das portas nas muralhas da cidade em 1512, projetado num momento histórico em que a cidade rompia as antigas muralhas.
Localizado no centro histórico de Braga, como àquela altura já não havia guerras e a cidade já se estendia para fora dos muros, não foi colocada nenhuma porta no arco, assumindo-se assim os bracaenses como pioneiros em deixar as portas das muralhas abertas.

Arco da Porta Nova, Braga
A cidade é encantadora e muito acolhedora, apesar da chuva, amamos Braga.

Até logo!!!

Veja também      

 Como chegar, onde ficar e o que fazer.

 Conhecendo o Santuário do Bom Jesus do Monte







BRAGA – Portugal

Conhecendo sua principal atração turística, cartão postal da cidade, o Santuário do Bom Jesus do Monte e mais o Santuário de Sameiro e Falperra.

Santuário do Bom Jesus do Monte em Braga, Portugal
Começamos nosso roteiro em Braga pelo cartão postal da cidade, esta maravilha que é o .



Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver em detalhes

Com suas famosas escadas, a igreja foi concluída em 1811, mas é uma tradição secular de peregrinação e fé desde o século XIV. Evocativo do caminho doloroso do calvário.
No início um Pórtico com duas capelinhas.
À esquerda, a Capela da Agonia de Cristo no Jardim das Oliveiras. À direita, o Beijo de Judas.

Pórtico de entrada do Bom Jesus do Monte em Braga
A Fonte das Cinco Chagas de Jesus 
Ao longo da subida, a parte inferior íngreme representa a Via Crúsis, com capelas em todas as 14 estações da Paixão que culmina na crucificação de Cristo.
Depois, o Escadório dos Cinco Sentidos (visão, audição, olfato, paladar e tato), cada uma com uma fonte, precedidas da fonte das Cinco Chagas, que traz a inscrição "Fontes de púrpura abriu então o ódio amargo; agora o amor transforma-os em cristais para ti”, simbolizando a água, a vida e a purificação do corpo e do espírito.


Seguindo a alegórica escadaria das Três Virtudes,  que representa a fé, a esperança e a caridade, com esculturas bíblicas mitológicas. Indescritível beleza.

A Escadaria das Três Virtudes: FÉ - ESPERANÇA - CARIDADE
Aqui a arte obtém um casamento perfeito com a natureza. Símbolo da ascensão, a transcendência para o divino. 
Contemplando o belíssimo chafariz das lágrimas.

Chafariz das Lágrimas
Contudo, a água e as imagens sagradas funcionam como possibilidades de purificação, com a inscrição de Fernandes (1988): "Apto a entrar no ponto culminante de todo o percurso: a Igreja, a Casa de Deus, só devem entrar os puros".

Ao término desse deleite, chega-se  a  uma esplanada de tirar o fôlego, vista maravilhosa e acesso à Igreja do Bom Jesus do Monte.

Igreja do Bom Jesus do Monte em Braga, Portugal
Na frente, oito estátuas lembram as pessoas que condenaram Jesus como Herodes e Pilatos, cercadas por jardins belíssimos e muito bem cuidados.


Chegamos com os sinos tocando uma música para lavar a alma e esquecer todo o cansaço da subida, que faz você viajar pela história e só agradecer!

Vista para cidade de Braga , desde o Bom Jesus do Monte
A Igreja do Bom Jesus do Monte, na freguesia de Tenões, em Braga, é um dos primeiros edifícios em estilo Neoclássico do país. Suas obras iniciaram-se em junho de 1722, no século XVIII, tendo sido concluídas em 1811, a pedido do então arcebispo de Braga, Dom Gaspar de Bragança.
Em suas belas torres, com aproximadamente seis metros de altura, encontram-se as estátuas dos profetas Jeremias e Isaías, com inscrições em latim.

Igreja do Bom Jesus do Monte à noite, em Braga
A primeira referência ao Santuário do Bom Jesus do Monte data de 1.373, quando existia uma ermida no local, dedicada à Santa Cruz.
Seu interior é belíssimo e bastante sóbrio, com quatro capelas laterais, destacando-se no altar principal o "Calvário", de autoria de um escultor de Braga, todas em tamanhos naturais.

Altar da Igreja do Bom Jesus do Monte, Braga
Interior da Igreja do Bom Jesus do Monte, Braga
Segundo a crença, São Longuinho foi um dos soldados presentes na crucificação de Jesus Cristo, que depois se converteu e está representado por uma estátua no Santuário.

Estátua de São Longuinho no Santuário do Bom Jesus do Monte, Braga
Você pode subir as escadarias ou poderá subir no funicular, instalado em 1882, atualmente o mais antigo do mundo a utilizar o sistema de contrapeso de água. Parte a cada 30 minutos, das 8:00 às 20:00, bilhete a 1,20 euros para a subida e 2,00 euros ida/volta. Ou ainda a pé por trilhas naturais.

para Bom Jesus do Monte em Braga, Portugal
A área do Santuário do Bom Jesus do Monte é bem grande, com vários lugares pitorescos, fontes, lagos, café e alguns hotéis.

Jardim envolvente da gruta no Santuário do Bom Jesus do Monte
Cerca de 4 km depois do Santuário do Bom Jesus do Monte, fica o de , ou Imaculada Conceição do Monte do Sameiro.
Esse belíssimo Santuário constitui um dos mais importantes e de maior devoção Mariana em Portugal, depois do Santuário de Fátima e do Santuário da Mãe Soberana. Foi erguido em 1863 em homenagem ao dogma da Imaculada Conceição e concluído no século XX.

Santuário de Nossa Senhora do Sameiro
Seu interior é belíssimo, seu altar principal todo em granito branco é o melhor exemplo do estilo rococó em Portugal, e nos transmite muita paz com a imagem de Nossa Senhora do Sameiro. Sua imagem tem uma belíssima e valiosa coroa em ouro maciço e brilhantes, oferecida em 1904 pelas mulheres de Portugal.

Belíssimo altar do Santuário do Sameiro
Todo primeiro domingo de julho há uma grande peregrinação, com partida da Catedral da Sé até o Santuário de Nossa Senhora do Sameiro.
Em seus jardins encontram-se belas estátuas de anjos esculpidas em mármore com asas em aço inox de São Miguel, São Gabriel e São Rafael de encher os olhos.
E não menos bela, há a estátua de Jesus Cristo rezando no Monte das Oliveiras.
O Santuário do Sameiro respira entre ares de graça e acolhimento, propiciando ainda uma panorâmica deslumbrante.

Vista aérea do Santuário do Sameiro
Seguindo mais uns 7 km adiante, chega-se ao Santuário de Falperra. Construído no século XVIII, completa o trio religioso do Monte do Bom Jesus.

Santuário de Falperra - Braga
Fotos das capelas no interior de Falperra - Braga
Próximo ao Santuário do Bom Jesus do Monte fica a nossa sugestão de restaurante em Braga é , comida e atendimento excelentes, num ambiente muito gostoso.

Ao lado do pórtico do Santuário, o Restaurante O Pórtico, excelente opção gastronômica
Salão aconchegante
Bacalhau ao Pórtico
Cabrito Assado, prato típico de Braga


Arroz de Mariscos
No próximo post Braga III, faremos um tour pela cidade, não deixe de conferir.

Até logo!!!

Veja também      

 Como chegar, onde ficar e o que fazer.

 Conhecendo a cidade e suas principais atrações turísticas








BRAGA – Portugal

A principal cidade do Minho. Como chegar, onde ficar, o que visitar.

Braga - Portugal
“O Minho! Jardim de Portugal”, tem Braga, uma cidade com mais de 180 mil habitantes, pitoresca, um povo hospitaleiro e muito alegre. É a terceira cidade em extensão de Portugal, após Lisboa e Porto.

Vales verdejantes em Braga 
Ao norte de Portugal, situada no coração do Minho, entre o Rio Douro e o Rio Minho, está Braga. Com nascentes em suas serras, florestas, grandes planícies, leiras aos grandes vales e campos verdejantes. Terras construídas pela natureza e moldadas pelo homem.

Como chegar
Chegamos de carro, vindo do Porto pela A3, aproximadamente 55 km de viagem até o centro de Braga.
Acesse o site da e veja as opções para alugar um carro.

Clique no mapa (Mais opções) para ampliar e ver os pontos em destaque


Se preferir sair do Porto de ônibus, terá que ir até o aeroporto com o (acesse o site).
De lá, sai um ônibus que vai direto para Braga.
O tempo de viagem é aproximadamente de 40 minutos, podendo levar até uma hora.

Se optar pelo trem, no aeroporto Francisco de Sá Carneiro, você terá que pegar a linha “E violeta” do metrô, e seguir da estação de Comboio para estação de Campanhã  (o valor do bilhete é aproximadamente dois  euros). De Campanhã saem vários trens para Braga. O valor aproximado do bilhete é de 7,60 euros (os trens rápidos são mais caros). Os bilhetes são adquiridos em máquinas automáticas na estação de Campanhã, ou on line pelo site .
Você poderá também ir de táxi. O valor aproximado da viagem é de 60 euros, com taxa de bagagem.

Partindo de Lisboa para Braga o trajeto é maior.
Se sua opção for de carro, segue pela A1, seguindo as placas, depois pela  A3 e um pequeno trecho na A11, direto até Braga. O trajeto é de aproximadamente 360 km.
Uma ótima opção é ir de trem para Braga.O bilhete pode ser comprado on line pelo site da .
Na estação Oriente, tome o trem rápido Braga. São de 5 a mais opções, depende do dia, com duração entre 3 e 5 horas de viagem, conforme as paradas. Os preços variam entre 30 e 50 euros aproximadamente.

É belo o entardecer em Braga
No período da Roma Antiga, entre 27 a.C. e 14 d.C., a cidade se tornaria a capital da província da Galécia, quando foi fundada em 16 a.C., como Bracara Augusta, em homenagem ao imperador romano Augusto. É a cidade mais antiga de Portugal (com mais de 2000 anos). 
Braga foi distinguida em 2012 com a Capital Europeia da Juventude.

A belíssima cidade de Braga, já foi condecorada com vários títulos:
  • “Cidade Barroca” durante século XVIII, transformada no Ex-líbris do Barroco em Portugal;
O belo estilo barroco em Braga
  • “Cidade Portuguesa”, século XVI,  desenhada com enorme densidade de praças, e inúmeras igrejas por km². É, ainda,  considerada com o maior centro de estudos religiosos em Portugal. É a cidade cristã mais antiga do mundo;
  • “Cidade dos Arcebispos”, durante séculos, o seu Arcebispo foi o mais importante na Península Ibérica;
  • “Cidade Romana”, que nos tempos romanos, era a maior cidade do território, onde seria Portugal, e Bracara Augusta figurava entre as grandes e importantes cidades do Império Romano. Há até uma festa anual que faz referência a essa parte da história;
Festas tipicas em Braga - Portugal
  • "Capital do Minho” ou “Coração do Minho”, Braga reúne um pouco de todo o Minho e todo o Minho um pouco de Braga, por estar localizada no centro desta província;
  • “Cidade dos Três Sacro-Montes”, são santuários da cidade numa cadeia montanhosa: O Bom Jesus, Sameiro e a Falperra (Sta. Maria Madalena e Sta. Marta das Cortiças).
Santuário do Bom Jesus do Monte
Sameiro
Falperra
Braga conta com uma história belíssima e muito rica, de celtas, romanos, mouros, reis e rainhas, envolvendo grandes conflitos, invasões e lutas.

Braga também tem um artesanato rico, como as Velas Votivas de Braga, bordados em linho, louças coloridas típicas; e na música, as suas violas, cavaquinhos e guitarras (nomeadamente a viola Braguesa).

  

A gastronomia em Braga é riquíssima. O peixe é o prato favorito do lugar, e sem contar com o excelente bacalhau, em suas inúmeras receitas famosas, regadas no mais delicioso azeite português, e para acompanhar o delicioso vinho verde.

O típico Bacalhau de Braga
Seus doces maravilhosos. Entre muitos outros, fazem de Braga uma cidade de sabores.

Sobremesa típica de Braga - Pudim de ovos com toucinho
Durante o ano todo, os bracarenses com suas tradições festivas, iluminam a cidade e a tornando mais alegre.

Festa típica de Braga, Portugal
Onde ficar
Ótima escolha, hospedamo-nos no . O ponto alto é sua localização, ao lado da principal atração da cidade e a apenas 4 km do centro. Atendimento excelente, nota 1000.

Grande Hotel é uma excelente opção de hospedagem
O café da manhã foi servido mais cedo, e uma brasileira que trabalha no hotel fez receitas típicas gostosas especialmente para nós. Um atendimento incrível.

Vista do quarto... a foto não consegue reproduzir toda a beleza do cenário


Ficaríamos lá novamente fácil, fácil!!! Um lugar bucólico em Bom Jesus do Monte, ao lado do santuário mais espetacular de Portugal, com uma vista incrível.


Bem, depois de chegar e se instalar, é hora de conhecer os destaques da cidade.
Não deixe de seguir o post Braga II e visite o cartão postal de Braga.

Até logo!!!

Veja também      

 Conhecendo o Santuário do Bom Jesus do Monte

 Conhecendo a cidade e suas principais atrações turísticas







  

Basílica de San Lorenzo e Capela de Médici, Florença - Itália

Explorando a Basílica de San Lorenzo e a Capela de Médici em Florença

Vista da Basílica de San Lorenzo e da Capela de Médici - Florença, Itália
Veja também

  Contando um pouco da cidade, como chegar, onde ficar e como explorá-la

  Catedral Santa Maria del Fiore, explorando esse magnífico símbolo renascentista italiano

O conjunto formado pela Basílica de San Lorenzo e a Capela de Médici está localizado na Piazza di Madonna Degli Aldobrandini, em Florença.



Clique no mapa (Mais opções) para ampliar e ver os pontos em destaque neste post

A Basílica de San Lorenzo foi uma igreja paroquial da família Médici, família tradicional e líder na região da , da qual saíram nada menos que quatro papas da igreja católica, Papa Leão X, Papa Clemente VII, Papa Pio IV e Papa Leão XI.

Papa Leão X, construtor da Basílica de São Pedro no Vaticano 
Seu estilo Clássico Renascentista data de 1.419, e foi concebido por Filippo Brunelleschi. A sua conclusão ocorreu em 1.460 por Antonio Manetti, que respeitou fielmente o projeto original.

Basílica de San Lorenzo, com a estátua de Giovanni dalle Bande Nere, pai do granduca Cosimo I de' Medici

Seu imenso domo, ou cúpula, com design de Bernardo Buontalonti, foi baseado em modelos de Alessandro Pieroni e Matteo Nigetti, lembrando o do Duomo ().

Vista externa da cúpula
Vista interna da cúpula
Um século depois, Michelangelo apresentou novos projetos para a fachada, que nunca foi terminada por ele. Seu interior sóbrio, apresenta a planta baixa em forma de uma Cruz Latina.

Planta baixa da Basílica, destacando o formato de cruz latina, em vermelho
Michelangelo também projetou a Biblioteca e sua bela escadaria, o luxuoso Mausoléu dos Médici, a Cappella dei Principi. No altar-mor fica um crucifixo de mármore de Baccio da Montelupo

Interior da Cappella dei Principi
Vista externa da Cappella dei Principi
Biblioteca  Medicea Laurenziana
Um lindo jardim de formas geométricas, conhecido como Jardim do Claustro, possui romãzeiras e laranjeiras, na mais perfeita harmonia.

Jardim do Claustro
Dentre tantas belíssimas obras se destacam, na nave central, o belíssimo Púlpito de Donatello, em bronze, Dor e Paixão de Cristo e a Glória da Ressurreição.

Púlpito de Donatello
Na nave dianteira, sobre o segundo altar, podemos admirar os Esponsais de Maria do pintor Rosso Fiorentino, de 1523, e ao fundo, um tabernáculo de mármore esculpido por Desiderio da Settignano.

Os Esponsais de Maria, de Rosso Fiorentino
Para visitar a Capela, é preciso dar a volta por fora da Basílica e entrar pelos fundos. O bilhete é outro. As Capelas são divididas em três áreas distintas.
Atrás do saguão de entrada, fica a Cripta destinada aos túmulos dos membros menos conhecidos da família Médici; desse ponto, você encontra uma escada que leva à Capela Dei Principi, o grande Mausoléu Médices, de forma octogonal.
A família Médici gastou fortunas em seus ornamentos, toda decorada com pedras semipreciosas. Poucos lugares de Florença apresentam decoração tão luxuosa e bela.


Daí um corredor leva à Nova Sacristia, com três esculturas belíssimas, todas esculpidas por Michelangelo, entre 1.520 e 1.534. E elas ficam ao redor da sala.
A decoração de Donatello para a Antiga Sacristia contrasta com o desenho da Nova Sacristia de Michelangelo, um verdadeiro deleite.

Sacristia Velha
Sacristia Nova, túmulo de Juliano di Medici, de Michelangelo
O horário de visita é das 10:00 às 17:30 todos os dias. Nos feriados e domingos, abre das 13:30 às 17:30, de março a outubro. De novembro a fevereiro, é fechada todos os domingos.
Os preços das entradas são:
€ 5,00 para a Basílica
€ 7,00 para a Basílica e Biblioteca Medicea Laurenziana

Se quiser mais informações ou comprar os ingressos, acesse o site oficial da , ou da .


Quando estiver em Florença, não deixe de visitar a bela Basílica de San Lorenzo e apreciar as obras que ela oferece.
Ciao!!!

Veja também      

 Contando um pouco da cidade, como chegar, onde ficar e como explorá-la.

 Catedral Santa Maria del Fiore, explorando esse magnífico símbolo renascentista italiano. 

 Piazza della Signoria, Palazzo Vecchio, Loggia dei Lanzi e Galleria degli Ufizzi.

   Explorando a belíssima região toscana

   Visitando a belíssima cidade medieval








  



Lauterbrunnen, Suíça

Lauterbrunnen, no vale de mesmo nome, é uma bela cidade suíça, famosa pelas suas cascatas, belíssimas paisagens e esportes radicais.
Lauterbrunnen, Suíça
Lauterbrunnen fica a cerca de 66 km de Berna, capital da Suíça, na região de Jungfrau, nos Alpes suíços. Tem aproximadamente 3.300 habitantes, o idioma nativo é o alemão, mas a maioria fala também o francês e inglês.


 Clique no mapa (Mais opções) para ampliar e ver os pontos em destaque neste post

Os Alpes são uma das mais antigas cadeias de montanhas do mundo, formada há 65 milhões de anos quando as placas tectônicas da Eurásia e da África se colidiram. Já atraíam turistas nos séculos XVIII e XIX e eram importantes rotas de comércio e de peregrinação desde a época romana.

Alpes suíços e o Vale de Lauterbrunnen
Mas foi no último século, com as construções de longos túneis rodoviários, ferroviários e teleféricos, que suas belas e selvagens paisagens se tornaram verdadeiramente acessíveis.

Vista dos Alpes suíços, desde o Vale de Lauterbrunnen
Lauterbrunnen constitui uma das maiores áreas de conservação da natureza na Suíça. E como a natureza foi generosa com esse lugar, por si só sugere a singularidade desta belíssima paisagem.
Um lugarejo de conto de fadas encravado em lindos paredões de pedras.

No Vale de Lauterbrunnen existem 72 cascatas, e a mais destacada é a Cascata de Staubbach Falls, de quase 300m, uma das mais altas da Europa. Logo ao entrar no vale ela te oferece as boas vindas com uma espetacular queda d’água.
 Johann Wolfgang Von Goethe esteve no ale em 1779. Deixou-se inspirar pelas estrondosas massas de água para o seu mais famoso poema “Canção dos Espíritos sobre as Águas – Gesang der Gister über den Wassem”.

A em destaque no Vale de Lauterbrunnen
É possível subir na montanha por escadas em sua lateral, quando encontrará o mirante atrás da cachoeira e terá uma bela vista do vale através da queda d’água. Uma boa caminhada com um belo prêmio ao final.

Dizem que o vale serviu também de inspiração para Tolkien criar o Vale Rivendell, da saga “O Senhor dos Anéis”.
Há também a , escondida entre as poderosas faces das montanhas. Por segundo caem 22.000 litros de água nas dez cascatas do glaciar, com altura aproximada de 200 metros. O fenômeno pode ser visto apenas no verão e através de um teleférico em forma de túnel.

Cascata de Trümmelbach, Lauterbrunnen
Em Lauterbrunnen existem também 213 km de pistas de esqui, parques de lazer, 100 km de percursos para pedestres no inverno e 50 km de pistas de trenó.
A neve é o que atrai muitos turistas, seja para a prática do esqui ou do snowboard. Mas existem esportes menos comuns, como o horseboarding - esqui puxado por um cavalo - ou o zorbing - descida das encostas dentro de um balão. O vale é o preferido dos atletas e praticantes de , wingsuit, escaladores e aventureiros.


Esportes radicais em Lauterbrunnen
No verão a cidade é bem mais tranquila, a temperatura é agradável e os turistas aproveitam para apreciar as belíssimas paisagens. A região é perfeita para caminhadas, oferecendo trilhas com vários níveis de dificuldade.

Trilhas em Lauterbrunnen
 No Vale de Lauterbrunnen, a vila e os picos nevados estendem-se por luxuriantes campos, famosos por suas flores silvestres.

A cidade tem uma estação ferroviária que é o ponto de partida para algumas regiões nos picos das montanhas, como Wengen – Kleine Schedegg e Mürren-Schilthon.


Estação de trens de Lauterbrunnen
Sua arquitetura é romântica, com casinhas e chalés encravados nas montanhas. Seus pequenos jardins são impecáveis, assim como os gramados, dos mais belos que já vimos; restaurantes e hotéis, tudo em  madeira, com belas floreiras coloridas nas janelas, nos fazem viajar por cenários indescritíveis.



O encanto exuberante fica por conta da pequena Igreja Protestante Reformada - religião predominante na Suíça - que toca a nossa alma e estimula a nossa fé.

Igreja Protestante Reformada
Ah! E o chocolate? Com certeza, o melhor do mundo! Esqueça a balança.


Se puder ir de carro, (veja as opções na ) a viagem será bem mais atraente. As estradas são excelentes, bem sinalizadas e as paisagens são estonteantes! Ao longo da estrada encontrará pequenos lugarejos charmosos, lagos num estonteante tom de azul. Por onde quer que se passe, tudo é tão encantador que você não vai resistir a várias paradinhas para apreciar e tirar para uma bela foto.



Estradas de acesso a Lauterbrunnen com visual incrível
Viajar de trem também é bem legal. São cerca de 1:30 a 2:00 horas de viagem e os preços variam entre 34 e 70 euros (veja as opções de preços e horários no site da ). Dá para ver as paisagens passando bem pertinho da janela, e o chocalhar constante sobre os trilhos te leva a sonhar. Sem surpresas desagradáveis.
A segunda classe é mais confortável que a classe econômica do avião, e é onde o europeu normalmente viaja.  
A primeira classe é muito mais confortável, com mesa, espaço maior, inclusive espaço para colocar as malas, café como cortesia, wifi. Vale a pena.

Se quiser hospedar-se por lá, veja as opções de preços e disponibilidade no site do ou do .

Para escolher um restaurante, veja as opções e avaliações no site do .

A depender da sua disponibilidade de tempo, 1 dia basta para você conhecer, entretanto, para curtir mesmo as opções de lazer, quanto mais melhor.

Evite viajar em novembro, pois é muito cinza, ainda não tem neve caindo e nem sol para belas fotos. No mais, escolha de acordo com a sua preferência entre os esportes de inverno, os esportes radicais, caminhadas, neve ou flores, enfim, o que mais lhe agradar e aproveite as belezas da região.

Auf wiedersehen!!!

Veja também     









Keukenhof, Lisse - Holanda

Keukenhof, conheça esse belíssimo parque de flores na Holanda, onde se destacam as tulipas, de todas as cores e variações inimagináveis.

Parque Keukenhof, Holanda
Contando um pouco da história
A história de Keukenhof remonta ao século XV, quando a Condessa Jacqueline da Bavaria, que vivia no Castelo Teylingen, colhia frutas, verduras e ervas nos bosques e dunas em torno do castelo. Daí veio o nome Keukenhof (jardim da cozinha).
Depois, em 1641, construiu-se o Castelo de Keukenhof, cuja propriedade abrangia mais de 200 hectares de área.

Castelo de Keukenhof, Holanda
Em 1857, o paisagista Jan David Zocher e seu filho Louis Paul Zocher, que projetaram o Vondelpark em Amsterdam, refizeram os jardins do Castelo, em estilo inglês, que ainda hoje é a base de Keukenhof.
Se quiser saber mais sobre a história, acesse o . Se preferir ver as avaliações de outros visitantes, acesse os comentários no .

Como chegar
Keukenhof fica na cidade de Lisse, Holanda, entre Haarlem e Leiden, a cerca de 36 km de Amsterdam.
Se estiver de carro (veja as opções na ), siga pela A4 até Leimuiderweg/N207, saída Nieuw-Vennep, e depois até Keukenhof. A viagem leva cerca de 40 minutos. O Bloembollenstrek (distrito dos bulbos) ocupa uma faixa de 30 km , sendo a mais importante área de cultivo de flores no país.



Há opções combinadas de tickets com transporte público que valem a consulta, saindo do centro de Amsterdam, do Schiphol Plaza, da estação central de Leiden e de Haarlem.

Transporte público para Keukenhof com os respectivos números das linhas de ônibus
Para detalhes de horários e preços, acesse .

Na estação ferroviária de Haarlem e na entrada principal do parque, você poderá  alugar uma bicicleta para chegar até o parque e passear pelos campos floridos. Essa é uma opção bem bacana para poder curtir o passeio com calma e segurança.
Locação de bicicletas para o passeio pelos campos de tulipas em Keukenhof
Existem também, excursões para os campos de flores e o próprio parque. Você pode consultar as opções nos sites do ou do .

Explorando Keukenhof
Considerado o maior e mais famoso parque do mundo, o passeio é  maravilhoso, imperdível!!!
Com mais de sete milhões de bulbos, uma coleção fantástica de jacintos, lírios, narcisos, gladíolos etc. E claro, a mais famosa de todas, é a tulipa.
As tulipas são símbolo da Cultura Holandesa, trazidas da Turquia (veja o post ) no século XVI. São cultivadas em solo holandês desde 1593, quando começou Carolus Clusius.

Canteiros de tulipas, uma profusão de cores e beleza
No parque você encontra diversas variedades, tamanhos e cores, um tapete colorido jamais visto. Um mundo, encantado de cores e perfumes. Um bálsamo aos nossos olhos. Dá vontade de parar o tempo.



Na sua composição, você encontrará jardins em estilo inglês, em estilo japonês, dedicado à primavera, o jardim natural, o histórico, um labirinto de plantas, e mais outros sete jardins temáticos.

Pavilhão de Exposição de Flores - Keukenhof
São vários pavilhões, incontáveis alamedas floridas, belíssimas, com exposições, lindas esculturas, shows com apresentação da cultura holandesa, um mini zoo, playground para as crianças, banheiros, lojas de souvenirs, restaurantes, lanchonetes, quiosques e um belo moinho típico com mirante para seus campos  coloridos de tulipas.

Mapa do Parque Keukenhof, Holanda
Keukenhof tem uma infraestrutura excelente, combinada com a perfeição da natureza.
A cada ano o paisagismo é planejado e executado para homenagear personalidades ilustres, e nunca são os mesmos.

Projeto paisagístico renovado anualmente

Muito além das tulipas, há diversas outras flores em Keukenhof

Diferentes estilo de jardins

Combinação de canteiros e peças decorativas
Essa atração maravilhosa fica aberta ao público somente a partir da última semana de março até a terceira semana de maio.
Seus horários são das 8:00 às 19:30, sendo que a recepção até as 18:00h. Com toda a certeza você levará o dia todo para apreciar esta maravilha.





Compre seu ingresso antecipadamente, evitando perder muito tempo em filas. Os preços você encontra no .
Há um canal que circunda o parque, pelo qual é possível passear por cerca de 45 minutos de barco. Aproveite para tirar belas fotos. Para comprar os bilhetes desse passeio, dirija-se em frente ao moinho.  O barco dá a volta toda do parque, e pode-se ver de longe os lindos campos de cultivo das tulipas.



Passeio de barco pelo canal que circunda Keukenhof é uma atração extra no parque
Em 2016, se conseguir agendar o passeio para o dia 23 de abril, você poderá se encantar com a Parada das Flores, com carros alegóricos decorados com flores da região, uma festa muito diferente e bonita.

Carro na Parada das Flores
No final de janeiro, os campos começam a se cobrir de brotos, de cores vivas, que crescem em intensidade até meados de abril, quando florescem as tulipas.


Campos de cultivo de tulipas
É um passeio imperdível, indo para Holanda, não deixem de visitar este parque encantador.


Veja também     









San Gimignano, Itália

San Gimignano, visitando e explorando essa bela cidade medieval da Toscana, onde se destacam seus arranha-céus do século XII e XIII e o melhor sorvete do mundo.

Vista de San Gimignano, Toscana
é uma cidade da Toscana, com uma população de pouco mais de 7 mil habitantes, cujo auge se deu na idade média, quando rivalizava poder na região com e Siena.

Como chegar
Se estiver de carro (veja as opções de locação na ), chegando do norte, de Firenze para San Gimignano pela auto estrada A1, saída Certosa; pela auto estrada, pegar a estrada Firenze-Siena até Poggibonsi Nord, saída para San Gimignano. São cerca de 53 km de viagem.
Se preferir uma viagem um pouco mais longa (quase 60 km) e curtindo belas paisagens, siga pela SP125.


Clique no mapa (Mais opções) para ampliar e ver os pontos em destaque neste post sobre San Gimignano

No centro turístico de San Gimignano não é possível entrar com o carro, somente é permitido aos residentes e pessoas autorizadas. Aos turistas que se hospedarem no centro, o acesso é permitido para carga e descarga de bagagem.
Existem quatro estacionamentos bem estruturados, que cobram por hora, o N1 (Giubileo) ao lado da Piazzale Martiri Montemaggio, localizado na zona sul em frente ao portão principal, é o maior e o mais barato, e é possível estacionar mesmo sem reserva. Tem serviço de transfer, que percorre por todo centro histórico. Os outros estacionamentos são o N2 (Montemaggio), N2 (Bagnaia) e N4 (Bagnaia), zona norte, também com serviços de transfer.

Clique no mapa para ampliar e ver a localização dos estacionamentos e principais pontos da cidade
Há também os ônibus do município, pagando um pequeno valor, te leva para o centro histórico, e para quem for se hospedar no centro, a passagem é gratuita.
Indo de trem, saindo de Firenze, por cerca de 7,50 euros, vá até a estação Poggibonsi (12 km de San Gimignano), com baldeação. A viagem dura cerca de 1h 4min e o primeiro trem sai às 5:35, o último às 23:07, com cerca de 30 partidas por dia. Veja as opções de horários e os preços atualizados acessando o site da ou da .
Lá mesmo você compra o bilhete, por cerca de 2,50 euros, para o ônibus, nas lojinhas ou na revistaria. Na temporada tem ônibus a cada hora e a viagem leva entre 20 e 25 minutos. O primeiro sai às 6:05 e o último às 21:10. Para ter as informações de horários e preços atualizados, acesse o site da .

Piazzale Martiri Montemaggio, ponto de chegada dos ônibus, ao lado do estacionamento N2 (Montemaggio)
Ali você pode optar por pegar um taxi, por cerca de 20 euros, e chegará em 10 minutos.
Na volta você tem que ir até a e pegar o ônibus. Informe-se com o motorista da ida sobre os horários da volta.
Saindo de Siena, o trem também passa por Poggibonsi.
Se preferir ônibus, a mesma coisa do trem vale para ônibus. De Firenze (Via Santa Caterina, em frente a estação FS Di Santa Maria Novela), para  Poggibonsi.
A partir de Siena, em La Lizza, pegar o ônibus que passa em Poggibonsi, e depois seguir as mesmas instruções para o ônibus seguir a San Gimignano.
Também pode optar por comprar algum pacote de passeio, tipo bate-e-volta. Veja as opções no , ou no .

Vista das torres de San Gimignano
Conhecendo a cidade
As quatorze torres que despontam no majestoso horizonte foram construídas por famílias nobres durante o século XII e XIII, quando a cidade prosperou graças a localização na rota de peregrinação do norte da Europa para Roma. Durante a idade média, foram registradas cerca de 72 torres, símbolo do poder das famílias nobres que as construíam. A peste de 1348 e o desvio no caminho dos peregrinos causaram declínio econômico da cidade mas a preservaram.
A cidade é patrimônio mundial da humanidade desde 1.990, e é a primeira cidade da província de Siena reconhecida como tal.
Atualmente apenas uma das torres, a  (54 m de altura), dá acesso ao Museo Cívico, está aberta para visitação, o ingresso custa 6 euros, são 360 degraus, a recompensa é a vista incrível dos campos de Chianti.

Vista a partir da
As vias San Matteo e San Giovanni, atravessam a cidade. No centro fica a . Há muitas construções históricas, como o Palazzo Vecchio del Podestá (1239), cuja torre deve ser a mais antiga da cidade.

Via San Matteo
A , com um poço de água, marca o centro da cidade antiga, que parece ter saído de um livro de fábulas infantil.

Piazza della Cisterna
A data do século XI, e seu interior está repleto de afrescos, incluindo a Criação de Bortolo di Fredi (1367) e Anunciação, de Ghirlandaio (1482).

Fachada da
Afrescos da
Palazzo del Popolo, ou Palazzo Comunale, onde funciona a câmara do conselho da prefeitura desde a idade média, construído entre 1288-1323.

Palazzo del Popolo e a
Pátio interno do Palazzo Comunale, que dá acesso ao Museu Cívico
Andar pelas ruelas, apreciando sua arquitetura antiga, cheias de história, belas cerâmicas coloridas, bons restaurantes.

Rua típica de San Gimignano, em sua estrutura medieval
Amostra das cerâmicas da cidade
Entre as especialidades gastronômicas estão o açafrão, salames e carne de caça (javali, faisão etc), e os queijos pecorino.

Mesa típica de San Gimignano
O famoso pecorino produzido na região
Não deixe de se deliciar com o mais famoso gelato, imperdível! A cidade tem que já receberam diversos prêmios de melhor sorvete do mundo.


Pegue a fila, vale a pena mesmo!!!
Também famoso em San Gimignano, produzido na região, considerado o melhor vinho branco da Itália, o Vernaccia di San Gimignano.

Vinho Vernaccia di San Gimignano, considerado o melhor vinho branco da Itália
Onde ficar
Há diversas opções de hospedagem em San Gimignano e nas redondezas. Você pode escolher a mais adequada no .
Uma sugestão é a , que além da hospedagem, proporciona a degustação dos vinhos produzidos por eles. uma comida deliciosa, numa atmosfera bem legal.
Se estiver de carro e tiver escolhido o caminho com belas paisagens da SP125, poderá hospedar-se no , mais requintado e nem por isso mais caro. Vale conferir.

Sugestão de hospedagem próximo a San Gimignano
Para mais informações sobre a cidade e suas atrações, acesse o , ou do , se quiser ver opiniões de outros viajantes.

Quanto tempo ficar
Em geral, um dia é o suficiente para visitar as atrações da cidade. Se você quiser curtir um pouco mais o sossego, a gastronomia e enologia do lugar, aí fica a critério de cada um. Mas veja se essa foto noturna inspira...

Vista noturna da
San Gimignano foi cenário do filme Chá com Mussolini. Mas seu charme vai mais além e a visita vale super a pena!!!

Vista dos campos da Toscana desde a , San Gimignano

Arrivederci!!!


Veja também      

    Contando um pouco da cidade, como chegar, onde ficar e como explorá-la.

    Catedral Santa Maria del Fiore, explorando esse magnífico símbolo renascentista italiano.

    Basílica San Lorenzo e Capela dos Médici, apreciando suas obras e beleza.

    Piazza della Signoria, Palazzo Vecchio, Loggia dei Lanzi e Galleria degli Ufizzi.

   Explorando a belíssima região toscana







Nova York - Estados Unidos

Nova York, visitando a Estátua da Liberdade e desfrutando da Broadway

Estátua da Liberdade, marco de Nova York
Como visitar Nova York sem ir à e aos shows da ? Pois são exatamente esses os temas do post de hoje.

Estátua da Liberdade
A Estátua da Liberdade foi um presente de Napoleão III da França ao povo americano. Tornou-se símbolo da liberdade no mundo todo. Inaugurada em 1886, foi idealizada pelo escultor francês Frédéric-Auguste Bartholdi, com apoio técnico de Gustave Eiffel, o mesmo da torre que leva o seu nome em Paris.
A inspiração da obra foi o Colosso de Rodes, uma das 7 Maravilhas do Mundo Antigo, que ficava na ilha grega de Rodes. A estátua mede 93m do chão à tocha, e tem 377 degraus da entrada até a coroa.

O acesso à coroa exige disposição e preparo
Por isso, é desaconselhável a subida aos que tenham restrições cardiovasculares, respiratórias, de locomoção, claustrofobia e vertigem, especialmente por não haver elevadores e espaços para descanso ao longo do trajeto.
O rosto da estátua foi modelado com base na mãe do escultor Bartholdi. Os raios que saem da coroa representam os sete mares e continentes.

Detalhes do rosto e tocha da estátua
A tocha original está exposta no saguão de entrada, pois foi trocada em 1986. A nova chama é toda folheada em ouro. A mão foi feita de gesso e depois de madeira, antes de ser moldada em cobre.
No poema de Emma Lazarus gravado em sua base, "Lady Liberty", como é chamada, diz "Venham a mim os exaustos, os pobres, as massas confusas ansiando por respirar liberdade".


Para a visitação ao monumento, desde o ataque terrorista de 11 de setembro em Nova York, o sistema de segurança se assemelha muito ao dos aeroportos americanos, com revistas e várias restrições. Para saber mais detalhes, acesse o , inclusive com informações sobre os preços e horários de funcionamento. É necessário fazer reserva. Se preferir, pode ir em excursão. Consulte as opções entre a , a , ou no .

Vista da Ilha da Liberdade
Para chegar à Estátua da Liberdade, há duas opções: saindo do Battery Park em Manhattan ou do Liberty State Park em Nova Jersey. Acesse o , empresa que leva à Estátua da Liberdade e reserve seu ingresso.


Há lanchonetes disponíveis em todas as embarcações. A Ilha Liberty possui várias opções de alimentação, e são permitidos piquenique no parque. Acessibilidade para cadeirantes em todas as embarcações e instalações.


Próximo fica a Ellis Island, local histórico por onde chegavam os imigrantes à América.
Ellis Island, Nova York

Broadway
Grande movimento na região da Broadway, com prédio da Paramount ao fundo
A , às vezes, causa algumas dúvidas. Muito se fala nos shows da Broadway e algumas pessoas imaginam uma casa de shows. De fato, há um tradicional teatro chamado Broadway na ilha de Manhattan. Mas Broadway (que significa via larga em inglês) também é uma grande avenida de Nova York. Ela tem cerca de 53 km de extensão, dos quais, 21 km ficam na ilha de Manhattan.

Espetáculos para todos os gostos na Broadway
E é aí, nas suas redondezas, que se concentram diversas das melhores casas de espetáculos do mundo, particularmente entre a 41 St e a 53 Rd, no trecho entre a 6th e a 9th Avenues. Então, na verdade, chamam toda essa , referindo-se a todas as casas de espetáculos da região. A Broadway faz de Nova York um dos maiores centros mundiais de teatro e dança, dando-lhe a fama de "capital mundial do entretenimento".


Mapa com os teatros de Nova York, pontos em vermelho, destacando-se a grande concentração deles na região da Broadway

Muitas das casas de espetáculos estão vinculadas à , que é uma associação que administra os seus interesses.
Ela disponibiliza uma lista da “indústria da Broadway”, que segue com os respectivos links para consulta de informações e os espetáculos em cartaz atualizados:









































Concentração de casas de espetáculos na região da Broadway
As alternativas em Nova York vão além dessas, pois são mais de 100 opções de espetáculos, que você pode escolher no site ou ou . O primeiro é o que vem como opção oficial da liga, e foi o que usamos, e nos demais há outras opções também. Todos cobram uma taxa de serviço, e se puder pagar, achamos que vale a pena, pois as filas são enormes e muitos não conseguem os ingressos que querem, ou no dia desejado, o que não acontece com quem compra antecipadamente.

Sem compra antecipada, é preciso encarar as filas e contar com um pouco de sorte
Alguns dos espetáculos de maior sucesso na Broadway são , , , , , e tantos outros. Veja as avaliações de quem assistiu aos shows no , pois pode ajudar na decisão de qual escolher para ver em sua viagem.
Entre as incríveis opções, destacamos o musical O Fantasma da Ópera, o mais visto e o de maior permanência em cartaz. Demais !!! E na lojinha de souvenires do teatro, ainda pode comprar a máscara de recordação.
Amostra de O Fantasma da Ópera, o musical de maior permanência na Broadway

Por essas e outras é que o turismo em Nova York é tão ativo. Sozinha, recebe mais do dobro de turistas estrangeiros que o Brasil todo.



Então, não deixe de visitar Nova York.
Boa viagem !!!



Veja também   

 Como chegar, onde ficar, So-Ho, Little Italy, China Town, Ponte do Brooklyn e mais

 Times Square, Rockefeller Center, Catedral de Saint Patrick, 5ª Avenida, Biblioteca e mais

 Central Park, Grand Central Terminal, Empire State, Macy's e mais









Toscana, Itália

Explorando a belíssima região da Toscana na Itália. Suas principais cidades, suas videiras, o vinho Chianti, as incríveis paisagens e mais


Toscana é uma das regiões da Itália, situada ao centro-norte da bota. A região é habitada por cerca de 3,7 milhões de afortunadas pessoas. Sua capital é (Firenze).

Florença, capital da Toscana
Famosa por sua arte, história e paisagens, a Toscana é a região onde o passado e o presente se encontram em harmonia. Cidades no topo das colinas, muitas cercadas por muralhas etruscas, parecem vigiar os campos a seus pés. Seus lindos palácios evidenciam a riqueza da região, enquanto as construções medievais das prefeituras mostram uma longa tradição de democracia e autonomia política.

Muralha etrusca na estrada provincial Pisana - Volterra
São muitas as opções de passeio pela Toscana, e é muito difícil escolher, pois não tem uma que a gente não queira fazer. Na verdade, para quem curte belas paisagens e lugarejos pitorescos, dá para passar muitas férias por lá.

Então, a primeira alternativa é escolher entre os passeios de excursões, muitos do tipo bate-e-volta, ou agências. Neste caso, procure um programa que mais agrade entre o , ou o (pesquise por Florença), ou , ou qualquer outro que conheça.

A segunda alternativa, a mais indicada pela grande flexibilidade que dá, é alugar um carro e rodar pela Toscana. Só nesse caso você vai conseguir ver e fotografar a sequência de imagens que vai ver no post. Mais que isso, vai poder escolher onde ficar, onde se demorar mais, onde degustar um bom vinho, ou mesmo ser convidado por algum local para um belo almoço caseiro. Foi o que escolhemos. Então, confira as opções no site da , e a dica é escolher um carro pequeno, se for possível, pois poderá parar em qualquer canto e andar por estradinhas mais estreitas.


Mapa com trajeto sugestivo, sempre evitando as autoestradas para desfrutar das belas paisagens. Clique no mapa e interaja de acordo com suas preferências

No coração da Toscana, as estradas rurais, por sua vez, podem ser lentas e sinuosas, você poderá apreciar uma das mais belas e inesperadas paisagens que variam, passando pelas montanhas espetaculares dos Alpi Apuane, assim como as suaves colinas de Chianti.




Na Toscana rural, entre vinhedos, oliveiras e ciprestes, despontam aldeias e casas de fazenda, além das mansões tipo vila e castelos fortificados, que simbolizam os violentos conflitos que devastaram a região durante a Idade Média, a impressão é que o tempo parou.


  


Vários castelos e mansões foram construídos para os Medici, os grandes patronos do Renascimento, que financiaram cientistas eminentes como Galileu Galilei.



Entre Firenze e Siena, passa a Via Chiantigiana SR 222 - Rota do Vinho.




Há dezenas de vinícolas e a maioria oferece ao turista uma deliciosa degustação, vinhos, grapas e queijo pecorino (feito de leite de cabra) ali produzidos para venda.



Também há muitos mirantes que são perfeitos para fotos, descansar e apreciar a beleza única da Toscana.




No caminho são tantos caminhos e vilarejos encantadores que não dá pressa.




Alguns vilarejos de destaque na região da Toscana são: Pienza, cidade do Papa Pio II; Montepulciano, fortaleza medieval que serviu como cenário para o filme "Lua Nova", da saga Crepúsculo; Montefollonico, pequeno vilarejo que recebe com frequência visitas ilustres; Torrita de Siena, com seus campos repletos de vinhas e fazendas, produzem o famoso queijo pecorino; e tantos outros.

Uma dica importante para fotos é o horário. As melhores fotos da Toscana são feitas bem cedinho, e depois as feitas no pôr-do-sol. Por isso, hospede-se nos vilarejos da região e saia bem cedinho. Veja as opções de hospedagem no ou no  ou no e deleite-se.

O passeio pede quanto mais tempo melhor, contudo, pelo menos 2 ou 3 dias para curtir as paisagens e os vilarejos.

Pegue a estrada e boa viagem!!!

Arrivederci!!!

Veja também      

    Contando um pouco da cidade, como chegar, onde ficar e como explorá-la.

    Catedral Santa Maria del Fiore, explorando esse magnífico símbolo renascentista italiano.

    Basílica San Lorenzo e Capela dos Médici, apreciando suas obras e beleza.

    Piazza della Signoria, Palazzo Vecchio, Loggia dei Lanzi e Galleria degli Ufizzi.

    Visitando a belíssima cidade medieval







Cattedrale di Santa Maria del Fiore - Florença, Italia

Florença. Por dentro da Catedral de Santa Maria del Fiore, destaques, horários, preços e mais informações.

Catedral de Santa Maria del Fiore, Duomo
Vamos fazer um giro pela belíssima , o Duomo, como é popularmente chamada.


Clique no mapa (Visualizar mapa ampliado) para ampliar e ver a localização da Catedral de Santa Maria del Fiore

Sua construção se iniciou no ano de 1296 para substituir a catedral de Santa Reparata, e a ideia era fazer algo grandioso, que mostrasse a força e o poder de Florença. De fato, o projeto era tão ambicioso que levou 140 anos para ser concluído, isso sem contar as obras posteriores, como a fachada, que foi remodelada e só ficou pronta em 1887.

Fachada da Catedral de Santa Maria del Fiore
Detalhes da fachada neogótica da catedral
Santa Maria del Fiore
A catedral é a quinta maior igreja do mundo, medindo 153 metros de comprimento, 90 metros de largura, e 90 metros de altura na sua cúpula. De estilo predominantemente gótico-renascentista, é revestida com mármore, tem diversas obras artísticas, e sua cúpula foi um desafio de engenharia para a época.

Vista lateral da catedral
Ao lado da entrada principal temos o Campanário de Giotto, com 85 metros de altura, todo revestido em mármore toscano branco, verde e rosa. O campanário tem janelas em estilo gótico e cópias dos relevos de Andrea Pisano, que remetem à Criação do Homem, as artes e indústria. Os originais estão no Museu dell'Opera del Duomo. O campanário fica aberto das 8:15 às 18:50 e a entrada é paga, inclusa no pacote dos monumentos (15 euros por pessoa). Prepare-se para subir 414 degraus.

Vista parcial desde o campanário
Campanário de Giotto
Relevos do campanário
O interior da catedral tem 3 naves em formato basilical e também abriga o Museu do Duomo.
Do lado interno da cúpula apresenta os afrescos do Juízo Final de Giorgio Vasari, que foram concluídos por Federico Zuccari, pintados entre 1572 e 1574.
A catedral fica aberta à visitação de 10:00 às 17:00 e a entrada é gratuita.

Os afrescos do Juízo Final
Detalhe dos afrescos
Vista da nave central da catedral
A cripta, cujo acesso se dá de dentro da catedral, abre das 10:00 às 17:00 e é paga, inclusa no pacote dos monumentos. Ela guarda o que restou da antiga catedral de Santa Reparata e as tumbas de São Zenóbio, dos papas Estevão IX e Nicolau II, e de Filippo Brunelleschi, responsável pela construção da cúpula.

Cripta da catedral
A Cúpula de Brunelleschi foi finalizada em 1463, construída sem andaimes, e tem sua parte externa sustentada pela espessa camada interna. Os tijolos foram colocados entre as vigas de mármore num padrão espinha-de-peixe de autossustentação. Essa técnica foi copiada do Panteon de Roma. A vista da cidade que se tem da cúpula é bem legal, mas para chegar lá é preciso encarar 463 degraus de uma escada apertada e relativamente escura. A cúpula fica aberta à visitação de 8:30 às 18:20 e é paga, também inclusa no pacote dos monumentos.

Cúpula Brunelleschi
Em frente a parte principal da catedral fica o Batistério, com seus mosaicos coloridos do século XIII ilustrando o Juízo Final, decorando o teto da pia batismal onde Dante Alighieri foi batizado. Outro destaque do batistério é o Portão Leste, o Portão do Paraíso de Lorenzo Ghiberti, em bronze. A obra levou 21 anos para ser concluída. Ela tem 10 painéis com temas bíblicos de beleza extraordinária. O batistério recebe os visitantes das 8:15 às 10:15 e das 11:15 às 18:30, mas os horários podem sofrer pequenas modificações. O preço é 15 euros por pessoa e dá acesso aos quatro monumentos. Crianças de 6 a 11 anos pagam 3 euros.
Batistério da Catedral de Santa Maria del Fiore
Portão do Paraíso, no Batistério
Detalhe do Portão do Paraíso
Vista do altar no Batistério
Mosaicos do teto do Batistério
Detalhe do mosaico do Juízo Final
A visita à Catedral de Santa Maria del Fiore é imperdível.
Você deve comprar os ingressos com antecedência pelo , sob pena de não conseguir visitar, pois a entrada é por grupos controlados e todo mundo compra antes, assim, talvez sequer consiga comprar na hora.
Prepare-se para a fila, e atenção com os espertinhos. Os italianos são como os brasileiros e sempre tentam furar as filas.

Não se recomenda a visitação da cúpula e do campanário aos que sofrem de problemas cardíacos, vertigens e claustrofobia.

Se quiser saber mais sobre o Duomo, além do site indicado acima, também pode acessar o , inclusive com os (também tem missa em inglês) e até uma bela missa com canto gregoriano. Bem legal.

Veja também      

 Contando um pouco da cidade, como chegar, onde ficar e como explorá-la.

 Basílica San Lorenzo e Capela dos Médici, apreciando suas obras e beleza.

 Piazza della Signoria, Palazzo Vecchio, Loggia dei Lanzi e Galleria degli Ufizzi.

 Explorando a belíssima região toscana

 Visitando a belíssima cidade medieval









Florença, Itália

Florença é considerada o berço do Renascimento italiano e uma das mais belas cidades do mundo. Contando um pouco da cidade, como chegar, onde ficar e como explorá-la.

Vista de Florença
Contando um pouco de Florença
Florença é a capital da região da Toscana, na Itália. Com uma população de cerca de 380 mil habitantes e pouco mais de 1 milhão na sua região metropolitana, é a maior cidade toscana e a 8ª maior da Itália.
Por volta de 150 aC, os etruscos se estabeleceram às margens do rio Arno e deram origem ao que viria ser depois Florença. Em 59 aC tornou-se uma colônia romana. Seu apogeu veio na época do Renascimento, por volta do século XV.
Brasão da cidade de Florença
Florença, Firenze em italiano, tornou-se famosa por abrigar um acervo de obras artísticas, arquitetônicas e culturais absolutamente incrível. Por lá você terá oportunidade de ver obras de Michelangelo, Leonardo da Vinci, Giotto, Botticelli, Rafael Sanzio, Donatello, entre outros, seja em museus, ou réplicas pelas ruas e praças da cidade.
Também se destacam belíssimas catedrais de estilos e épocas diferentes, palácios imponentes, praças encantadoras entre tantas outras atrações.

Vista de Florença desde a Piazzale Michelangelo
Entre os destaques culturais está Dante Alighieri, autor da Divina Comédia, nascido em Florença.
A força de Florença é percebida também pela quantidade de papas nascidos na cidade, Leão X, Clemente VII, Clemente VIII, Leão XI, Urbano VIII e Clemente XII.
E como não falar da gastronomia e enologia de Florença, afinal, ela esbanja os famosos vinhos Chianti, produzidos nas suas redondezas.
Se quiser saber mais sobre a cidade, acesse o .

Como chegar
Partindo do Brasil, há várias opções de voos e companhias aéreas para a Itália, mas não temos voos diretos para Florença.
Então, entre as opções mais rápidas para se chegar lá estão os voos com escala em Milão ou em Roma, cerca de 12 horas e mais o tempo de intervalo entre um voo e outro.

Estando na Itália, se preferir viajar por via terrestre até Florença, ela fica a 273 km de Roma, ou a 305 km de Milão.


Clique no mapa (Mais opções) para ampliar e ver o trecho Roma - Florença

As estradas, em geral, são boas e quase todas pedagiadas. As opções de viagem incluem a do tipo mais rápido e a com belas paisagens. 
As viagens mais rápidas pela Itália são pelas auto-pistas (autostrade em italiano). Elas são parecidas com a Rodovia Bandeirantes ou com a Rodovia Anhanguera de São Paulo. Em geral, se não há nada indicando, a velocidade máxima nas auto-pistas é 130 km/h (ou 110 km/h com chuva) e há radares de velocidade pela rede. Se quiser mais informações, acesse o site da concessionária .
Autostrada A-4
Já na opção de viagem com belas paisagens, a gente pode escolher estradas alternativas para pode desfrutar das belíssimas paisagens que a Toscana oferece e não são visíveis das auto-pistas. É, por exemplo, o caso de uma das fotos mais conhecidas da Toscana e que pode ser feita na estradinha que liga Monticchielo e Pienza.
Estradas com paisagens belíssimas na Toscana
De qualquer forma, se alugar um carro, na medida do possível, dê preferência aos veículos menores, pois estacionar nas cidades italianas é um exercício de paciência e habilidade. Isso sem contar umas tantas ruas bem estreitas que temos por lá. Mas não desanime e lembre-se de que alguns lugares mágicos você só verá se estiver de carro. Para consultar as opções de modelos e preços, acesse o site da .

A gente também pode ir de trem. Os trens na Itália são excelentes, confortáveis, silenciosos e rápidos. A viagem de Roma a Florença leva cerca de 1:30, e de Milão a Florença leva cerca de 1:40 nos Frecciarossa ou Frecciargento (flecha vermelha ou flecha prateada). Veja as opções de preços e horários no site da .
Frecciarossa da Trenitalia
Nós adotamos uma política mista e que foi uma experiência interessante. Viajamos de trem entre as cidades maiores e alugamos carro, por exemplo em Firenze, para conhecer os vilarejos e a paisagem da Toscana. O lado bom foi que conhecemos tudo que queríamos sem nos preocupar com estacionamento, andamos por tudo sem problemas com um carro pequeno, já que não precisávamos acomodar a bagagem, e o outro lado foi que gastamos um pouquinho mais, pois sempre que se aluga um carro por menos dias, a diária fica um pouco mais cara.

Também há a opção de ônibus, mas ainda não usamos esse serviço na Itália. Por isso não podemos indicar ou opinar sobre o assunto.

Onde ficar
Uma vez em Florença, são muitas as opções de estadia na cidade. Mesmo que esteja de carro, sugerimos deixá-lo no hotel e caminhar pela cidade. Então, um hotel com garagem e bem localizado pode facilitar seu passeio.

Uma vez ficamos no , que na ocasião reuniu a melhor relação custo / benefício para nós. Estava relativamente perto da Estação Santa Maria Novella (cerca de 900 m) e da Catedral de Santa Maria del Fiore (850 m), era silencioso, o preço era bastante justo pelo serviço e acomodações, simples e bem limpo.
Outra vez nossa filha ficou no e também gostou, principalmente pela localização e a vista da cúpula da Catedral. Os pontos negativos comparativos ficaram por conta do barulho à noite e o preço um pouco mais elevado.
Como as opções são inúmeras, você pode consultar os hotéis no , ou no , ou hostels no  se quiser gastar menos.
Quando viajar
Muita coisa muda numa viagem de acordo com a época do ano. Então, procure escolher um período que se adapte melhor com o seu estilo de viajar.
Scoppio del Carro
Na primavera, de março a maio, a gente vê muitas flores, as cidades não ficam tão cheias, os hotéis são mais flexíveis e a despesa em geral é mais razoável. O clima em Florença é ameno e agradável, com temperaturas médias entre 8 e 20°C, com umidade relativa do ar média de 67%.  Temos chuvas em 1 dia a cada 3 na média. Na Páscoa acontece a Scoppio del Carro, apresentação de fogos de artifício iniciada por uma pomba mecânica em frente ao Duomo. Na última semana de maio acontece a feira internacional de artesanato. Também em maio promovem o Maggio Musicale, o maior festival de arte da cidade, com música, teatro e dança. Estivemos lá em maio e foi bem legal.


Festa di San Giovanni
No verão, de junho a agosto, multidões chegam a Florença. A cidade fica cheia de turistas, as filas são quase inevitáveis (principalmente em julho e agosto), os hotéis ficam cheios (faça sua reserve com antecedência) e os preços mais altos. A temperatura sobe e a média máxima fica em torno dos 30°C, com mínimas médias de 17°C. Chove pouco, em média 1 dia a cada 5 e o sol permite belas fotos. Em 24 de junho tem a Festa di San Giovanni, padroeiro de Florença, bem animada, inclusive com o Calcio Storico, futebol com trajes típicos do século XVI. Período ideal para as férias escolares brasileiras.


Rassegna del Chianti
No outono, de setembro a novembro, as coisas se desaceleram em Florença. O clima começa a esfriar e as temperaturas máximas voltam aos 20°C de média e as mínimas aos 10°C. As chuvas aumentam, especialmente em novembro. Mais tranquila, a cidade explora a gastronomia e enologia. É a época das vendemmia, a colheita das uvas para a produção dos vinhos. Na segunda semana de setembro acontece a Rassegna del Chianti, com os vinhos da região. Em outubro temos início a temporada de concertos Amici della Musica. Em novembro, fazem a Festa dei Popoli, um festival de cinema.

No inverno, de dezembro a fevereiro, frio, Natal e Ano Novo ganham destaque. A temperatura média máxima é de 10°C e a mínima de 2°C. É comum nevar em média 1 dia a cada 3 ou 4. Além das animadas comemorações de Natal e Ano Novo, Florença promove desfiles de moda em janeiro. Ideal para quem curte o frio e a neve. De quebra, os preços de hotéis ficam bem atraentes. 

O que fazer
Resolvida a questão da estadia, resta explorar a cidade. Abaixo estão os destaques que farão parte dos próximos posts de Florença.

Basilica Santa Maria Novella
Ponte Vecchio
Palazzo Pitti
Giardino di Boboli
Piazzale Michelangelo
San Miniato al Monte
Basilica Santa Croce
Casa Buonarroti
Casa di Dante


Você também deve considerar seriamente a possibilidade de explorar as cidades vizinhas e a região. As principais atrações são:
  • Estrada velha para Siena, com lindas paisagens e lugarejos bem legais;
  • Siena, cidade medieval que rivalizou com Florença durante séculos;
  • Pisa e sua famosa torre inclinada;
  • Lucca, a caminho de Pisa, é bem legal;
  • San Gimignano, belíssimo vilarejo, bem próximo de Florença;
  • Caminhos até Monticchielo, através das colinas da Toscana.
Quanto tempo ficar
A sugestão para visitar as principais atrações da cidade é de 3 a 4 dias, a depender principalmente do tempo a ser usado para visitar museus e fazer os programas do tipo bate-e-volta, por exemplo até Chianti, ou Siena etc.
Isso considera a compra antecipada dos ingressos, pois se deixar para comprar na hora, as filas são enormes, e muitas vezes impraticáveis.

Vamos publicando os posts na sequencia com todas as atrações listadas. Acompanhe.

Veja também     

    Catedral Santa Maria del Fiore, explorando esse magnífico símbolo renascentista italiano.

    Basílica San Lorenzo e Capela dos Médici, apreciando suas obras e beleza.

    Piazza della Signoria, Palazzo Vecchio, Loggia dei Lanzi e Galleria degli Ufizzi.

    Explorando a belíssima região toscana

    Visitando a belíssima cidade medieval






Curiosidades da Grécia

Grécia. Jogos Olímpicos, ilhas gregas, quando viajar, o que evitar, o azeite, gastronomia, o que e onde comprar e mais.

As belíssimas Ilhas Gregas são imperdíveis
 - A ideia de um festival esportivo, nos moldes das Olimpíadas, surgiu na Grécia, ainda na Era Antiga, aproximadamente 2.500 aC, quando os gregos realizavam festivais em honra a Zeus.

Olímpia, Grécia
Cerimônia de asendimento da Tocha Olímpica em Olímpia, Grécia
- Os primeiros jogos olímpicos,  começaram em 776 aC (alguns historiadores entendem o começo em 1.000 aC) e foram até a proibição pelo imperador cristão Teodósio I em 393 dC, por considerar um evento pagão.
Cenas de esportes olímpicos foram amplamente retratas pelos gregos antigos
- Os atletas eram respeitados pelos gregos, e o prêmio aos vencedores era apenas uma coroa feita com ramos de oliveira, colhidos num bosque consagrado a Zeus.

Decoração de vaso de cerâmica mostra coroação de atleta
- Em 1.896, foram realizados em Atenas os primeiros jogos Olímpicos da época contemporânea.

- A Grécia tem mais de 6.000 ilhas. Somente 227 delas são habitadas e apenas 78 tem mais de 100 habitantes.

Mykonos, Grécia
Rhodes, Grécia
Corfu, Grécia
- A mais fantástica e romântica das ilhas gregas, com uma aurora e um pôr-de-sol deslumbrantes, é  (confira suas belezas no link).

Aurora em Oía, o vilarejo mais bonito de Santorini
- Do porto dos Pireus em , você tem diversas opções para as Ilhas Gregas. Você pode ver em detalhes no (em inglês) ou da , uma das empresas que operam navios pela Grécia.

- Há também voos diretos para algumas das ilhas. Confira detalhes no site do  ou da , companhia aérea grega.

- Nas ilhas, o melhor meio de locomoção é através de quadriciclos ou skooters. Consulte opções em , ou , ou . Mas se a grana estiver curta ou não souber pilotar motos, a ilha também tem transporte público legal.

Alugar um quadriciclo ou skooter pode facilitar os passeios por Santorini
- O verão na Grécia é bastante quente, ultrapassa 40°C fácil. O inverno também castiga.

- Viajar para Grécia com sol, o melhor é em meados de maio até início de outubro. Junho e setembro são ideais. Em julho e agosto fica bem mais cheio de turistas.

- A vida noturna também acontece em , principalmente nos bairros: Plaká, Syntagma e Monastiraki.
O charme da vida noturna de Atenas, Grécia
- Em há o Mercado Central onde encontra-se de tudo, queijos, temperos, ervas, azeitonas etc. É imperdível para quem aprecia uma boa cozinha.

Mercado central de Atenas, Grécia
- Kolonaki é o bairro das boutiques das grifes, e Plaká está lotada de lojas para turistas.

Rua de Kolonaki, Atenas
- Não se recomenda hospedar nos bairros, Omônia e Praça Karaiskáki. É bem pesado, por isso, lá encontram-se hotéis 4 estrelas com preço de 3 estrelas, mas....

- Até as guias das ruas em Atenas, são de mármore.

- Evite subir na Acrópole com chuva, pois o piso é de mármore, muito escorregadio (até mesmo quando seco).

- A Grécia é o maior consumidor de azeite do mundo, enquanto os italianos e espanhóis consomem 16 quilos anuais, os gregos consomem 21 quilos.
Azeite grego
- As oliveiras eram consideradas sagradas pelos gregos antigos. Quem cortasse uma delas poderia ser condenado à morte.

- Em um ano, são produzidas 2,5 milhões de toneladas de azeitonas na Grécia.

- O recém-nascidos espartanos eram banhados com azeite por suas mães. Era a maneira de comprovar a saúde do bebê.

- Na Grécia encontram-se vários produtos de beleza, shampoos, cremes, e outros, derivados do azeite.

Produtos de beleza feitos com o óleo de oliva
- Na culinária grega, os ingredientes são frescos, fazem uso correto das especiarias e ervas, abusam do famoso azeite de oliva grego, e tem como marca a simplicidade.

- Um condimento popular na Grécia, é o azeite fervido em fogo muito brando com a casca, ou fatias de limão. Essa infusão é curtida durante a noite, e no dia seguinte é coado e colocado um pouco mais de água. Se estiver ácido, acrescenta-se mais azeite. Come-se com pão, em grelhados, sopas, saladas etc.

- O famoso iogurte grego (tzatziki), de justíssima fama, vai em tudo, desde o café da manhã com as famosas geleias caseiras, em vários outros tipos de pratos, e até a noite na Mezes (entradas ou petiscos). Fantástico!
O delicioso iogurte grego
- O pão-pita, macio, leve, saboroso, chega à mesa sempre quentinho e cheiroso. Meu Deus, como é gostoso!

- Nas aldeias da Grécia, o pão é considerado um dom de Deus. As pessoas mais velhas, benzem-no e fazem uma cruz no pão antes de cortar.

- Os pistaches gregos, considerados os mais saborosos do mundo, são divinos, o sorvete então...
Iogurte grego com espuma de pistache...
... e o sorvete de pistache são simplesmente incomparáveis
- O sorvete cremoso, sem lactose, na Grécia, é divino!

- Nos restaurantes eles costumam trazer, antes da conta, uma sobremesa como cortesia, num único prato, com um talher para cada pessoa poder compartilhar o doce. São deliciosos os doces gregos.

- Os pratos gregos são saborosos, fartos, com preços justos. Os restaurantes são ótimos e com muita higiene.

-Segundo a lenda, o Kleftiko (carneiro assado lentamente) num poço fechado, para que a fumaça não atraísse atenção, pois os Keftes, uma espécie de guerreiro bandido que habitava as regiões montanhosas da Grécia, roubavam carneiros e ovelhas, criaram esse prato.

Experimente o Kleftiko, não vai se arrepender
- O espeto de carne (frango, porco, carneiro e bovino) empilhadas, grelhadas, conhecido no Brasil como churrasco grego, chama-se Doner Kebab, Souvlaki ou Gyro na Grécia. Ele é servido de várias formas, com pão-pita, e várias outras combinações. São deliciosos.

- O kebab do , Atenas, é considerado o melhor do mundo.

- A salada grega (horiatiki saláta), linda, apetitosa, com queijo feta, tomate, pepino, cebola, azeitonas e pimentões.

- O Hamiotikó bouréki, fatias de batatas assadas com abobrinhas, queijo myzithra e hortelã.

- Kolakythanthoi, flores de abobrinhas recheadas com arroz, queijo e ervas.

- Os gregos gostam muito de sopas, a revithia, sopa de grão-de-bico.

- Os tomates, pepinos, pimentões e berinjelas, cerejas, são saborosos e não ácidos. Únicos!

- Os gyros pita, o churrasco grego fatiado com salada e fritas, enrolado no pão-pita, que se come com a mão. Inesquecível!

Gyros pita
- A famosa moussaka, berinjela, carne moída de carneiro, creme de nata, creme de batatas e especiarias, tudo afogado no maravilhoso azeite grego.

- O cereal era um dos principais pilares na alimentação do povo grego.

- Os romanos chamavam os antigos gregos de "comedores de cevada".

- Uma das carnes consideradas nobres na Grécia Antiga era o cão, consumida em ocasiões especiais. No dia-a-dia, comiam javali, veado, lebre, raposa e porco-espinho.

- Nos dias atuais, consomem os pratos com cabras, ovelhas, aves, coelhos, porco e peixe. A carne bovina é mais escassa.

- Na Grécia os amuletos estão sempre presentes para evitar mau-olhado, ciúmes ou inveja. São eles:
pulseiras azuis, alho, cebola e o famoso "Olho Grego". Você os encontra por toda parte que vá.
Olho grego para proteger os supersticiosos
- O dia de má sorte na Grécia é terça-feira 13, e não sexta-feira 13.

- O melhor lugar para comprar suas lembrancinhas em Atenas é na Athens Flea Market, mercado das pulgas, próxima da praça Monastiraki e Plaka.

- Psyrri é outro bairro típico de Atenas, com boas lojas e movimentação noturna.

- As lojas funcionam segunda, quarta e sábados 9:00 às 14:30; e as terças, quintas e sextas das 9:00 as 14:00 e das 17:00 às 20:00.

Souvenirs bonitos na Grécia
- Você também vê em várias lojas para vender, coroas de louro em ouro e prata.

- Na Grécia, por todo lado tem um grego jogando gamão, até na praia.

- Os gregos parecem obcecados por sexo. Vimos pinturas de cenas picantes e souvenires escandalosos em lojas, camelôs, e até em museus. A Grécia antiga era chocante!

Lembrancinhas nada inocentes da Grécia antiga

- O que mais se ouve na Grécia é parakaló (por favor em ).

Αντίο!

Veja também         

 Como chegar, onde ficar, onde comer, Keramikos, Ágora Antiga, Monastiraki e mais

 Acrópole, Museu da Acrópoles, Plaka, Templo de Zeus, Panatinaikos Stadium, Parlamento e mais

 Praia de Kalamaki, Monastiraki, Plaka, Souvenirs e mais

 Dicas, localização, indicadores, história, religião e mitologia grega







Curiosidades da Turquia

Origem, história, moeda, Maravilhas do Mundo Antigo, Atatürk, costumes e mais

Pamukkale, Turquia
- O nome da Turquia derivou de TÜRK, que significa “ser humano” ou “forte”, e mais o sufixo árabe IYE, que significa "proprietário".

- A estrela e a lua crescente na bandeira da Turquia representam o islamismo, religião praticada pela maioria da população turca, aproximadamente 99% entre praticantes e não. 


- A Turquia é o 6º país mais visitado do mundo, com 34 milhões de turistas por ano. Isso é quase 7 vezes mais do que o Brasil recebe.

- Istambul é a 10ª cidade mais visitada do mundo, com 11 milhões de turistas por ano, o dobro de todo o Brasil.

- A Turquia ainda tem a Antália (11ª), Muğla (54ª), Edirne (60ª) e Artvin (100ª) entre as 100 cidades mais visitadas do mundo. Para comparação, o Rio de Janeiro está com 92ª posição nesse ranking.


Antália, um dos principais pontos turísticos da Turquia
- Os turcos recebem muito bem. É como se a visita fosse um convidado de Deus.



- Por falar em Deus, não perca a oportunidade de visitar o monumento aos deuses no Monte Nemrut, cerca de 1 hora de voo à leste da Capadócia.

- Muitos nomes bíblicos, passaram pela Turquia. Maria, mãe de Jesus, teve sua última morada em Éfeso (hoje, ao lado de Selçuk); São Paulo Apóstolo nasceu no sul da Turquia, na cidade de Tarso, daí veio Paulo de Tarso; São Nicolau, o padroeiro da Rússia, Grécia e Noruega, chamado de “São Nicolau de Mirra”, atual mito do “Papai Noel”, por lá viveu como bispo em Demre; e por fim, São Jorge, que nasceu na região da Capadócia.



- As sete igrejas citadas no livro bíblico, ficam na Turquia, são elas: Éfeso, Esmina, Filadélfia, Pérgamo, Tiara, Sardes e Laodicéia.

- Em Éfeso ficava outra das 7 Maravilhas do Mundo Antigo,  o templo de Ártemis, em Selçuk.





- Istambul é a única cidade do mundo com território em dois continentes: Ásia e Europa.

- A moeda da Turquia é a Lira Turca-TL.


- Na Turquia, em Bodrum, ficava o Mausoléu do rei persa Mausolo, em Hallicarnasso, uma das 7 Maravilhas do Mundo Antigo, hoje em ruínas abertas para visitação.



- Quando Abraão saiu da Mesopotânia a caminho da Palestina, viveu em Haran sul da Turquia.

- Se você estiver na Turquia no dia 10 de novembro às 9hs05, verá que quase toda a população turca pára, e faz um minuto de silêncio em memória do fundador da República Turca Mustafa Kamal Atatürk ( tudo pára literalmente, os relógios de museus estão parados às 9hs05).



- Atatürk, é um título e significa “pai dos turcos”, também é o nome de um dos principais aeroportos de Istambul.

- Um dos destinos preferidos dos brasileiros na Turquia é a Capadócia, especialmente pelos que gostam de aventuras.



- Na Turquia, os micro-ônibus (“domuş”), cobram os preços de acordo com o quanto você anda nele. O motorista é quem cobra, somente o trajeto andado.



- As mulheres na Turquia estão sempre com o corpo todo coberto, algumas de negro, com lenços na cabeça. Faz parte da sua religiosidade.



- A primeira moeda cunhada do mundo foi cunhada na Turquia, pela civilização Lídia.


- Istambul é a maior metrópole do mundo, por isso, muitos acham que ela é a capital da Turquia, mas Ancara que é a capital.

- Istambul, dizem, tem cerca de 3 mil mesquitas. De fato, a gente vê mesquita por onde quer que se ande.


- É permitida a visitação nas mesquitas, inclusive pode-se fotografar e filmar, porém, sempre há uma delimitação para os turistas, preservando áreas para os fiéis.

- Evite visitar mesquitas entre 12:30 e 15:00 e entre 16:30 e 17:15 em função das preces dos muçulmanos.

- Algumas mesquitas distribuem lenços para que as mulheres possam cobrir os cabelos ou as pernas (caso estejam vestindo saias ou shorts, inclusive homens com bermudas). É obrigatório e gratuito. Se preferir, leve o seu lenço. 

- Antes de entrar, é preciso tirar os sapatos (oferecem sacolinhas plásticas para os sapatos, que você pode levar consigo ou deixar em nichos próprios). Se preferir, há lugar para lavar os pés (obrigatório para os muçulmanos que vão orar).


- O Orkut é um site de relacionamento e foi criado por um turco, o engenheiro Orkut Buyukkokten.

- Dizem que o croissant surgiu em 1.683, e sua forma foi inspirada na lua da bandeira turca.

Não deixe de ver o Curiosidades da Turquia - Parte II.

Até a próxima! Görüşürüz!


Veja também         



 Como chegar, onde ficar, Mesquita Azul e mais

 Mesquita Santa Sofia, Palácio Topkapi e mais

 Grand Bazar, Hipódromo, Fonte Alemã, Mesquitas Pequena Sofia e Sokullu Mehmet Paşa e mais

 Yeni Camii, Bazar das Especiarias, Passeio de Barco no Estreito de Bósforo e mais

 Dança turca, Torre Galata, Mesquitas Rüstem Paşa e Süleymaniye, e mais

 Costumes, gastronomia, Grand Bazar, clima, dança turca, dados sobre o país e mais







Curiosidades da Turquia

Turquia, seus costumes, gastronomia, Grand Bazar, clima, dança turca, dados sobre o país e mais


- A tulipa é uma planta originária da , onde é conhecida por Tale. Ela se parece com um turbante, cuja tradução em latim é tulbend. Ela foi enviada para Europa pelos .

- Em muitos lugares da , ainda há banheiros com os típicos vasos sanitários turcos, tipo fossa. Até em aeroportos a gente os encontra, como o caso do . Curiosamente estranho! Tem até uma canequinha para você jogar água depois do feito. Incrível!!!


- ...mas também encontramos o banheiro mais bacana que já vimos em viagens no restaurante do , em . Note que as bicas das torneiras da pia eram bustos de cavalos.




- No interior da , é difícil achar alguém que fale outra língua além de turco. Então, não deixe de ver o post "".

- O verão na é tão quente como no Brasil, e no inverno é gelado e chuvoso.


- É comum na Turquia, amigos andarem de mão dadas e ou abraçados.

- Comum também na Turquia, os homens turcos se cumprimentarem com um beijo no rosto.
- Os turcos têm costume de tirarem os sapatos antes de entrarem em suas casas. Caso visite uma família turca...

Antália é um dos principais destinos turísticos dos turcos
- Na Turquia, nos dias atuais, o número de homens casados com várias mulheres é muito raro, porque não é bem visto pela população.


- ...mas como a Turquia é um país laico, um homem pode se casar até com quatro mulheres, pela religião islâmica.

- Os turcos são bastante supersticiosos na Turquia“Olho turco” (boncuk), ou olho grego, tem muito valor para os turcos, que acreditam afastar mau olhado e energia negativa.




- Os pais penduram os olhinhos azuis em seus filhos. Dependendo das posses, chegam a ser de ouro.

- Os olhos que eles colocam nas portas são bem grandes, para proteção. São chamados “nazar boncuk”.

- Na Turquia, outra crença popular é, nunca comer peixe com iogurte. Acreditam que você pode se envenenar.

- Quando o noivo vai visitar a família da noiva pela primeira vez, costumam colocar sal no café do noivo. Se fizer cara feia, mostra que não está realmente interessado na noiva.

- Pulseiras, colares, moedas de ouro com laços vermelhos, são acessórios que as noivas usam no dia do casamento para dar sorte.


- Nunca mostre uma figa para um turco (tanto gesto com a mão, como o objeto), pois é considerado falta de respeito.

- O melhor lugar para se comprar lembrancinhas em é no .


- Em , o e nas lojas de rua, você encontrara varias  lojas, tapetes, joias, louças, sapatos, roupas, etc., mas, os vendedores são bastante persistentes.


- Horário comercial na Turquia é 9hs00 às 18hs00.

- Para quem tem restrição alimentar (lactose, glúten, condimentos, gorduras, etc), é possível se virar. Eles são bastantes atenciosos e preocupados, adaptam as receitas às suas necessidades.

- É raro consumir carne de porco na Turquia. Ela foi proibida pelo Alcorão.

- Muitos restaurantes expõem suas comidas, que são bem condimentadas, ficando mais fácil para escolha. Come-se muita fruta e doce.

- Os hábitos alimentares na Turquia são milenares. Receitas passam de mãe para filha, e eles não gostam de novas receitas.

- Há ótimos restaurantes na Turquia, tanto típicos, quanto internacionais.

- O pão pita turco (kubasili kasarli pide) é especial, grande, inflado, casca bem fininha, leve, sequinho, chega à sua mesa quentinho. Delicioso! Também tem os pães turcos com gergelim (simit), que servem nas ruas.

- Sis kebap, carne no espeto de pau (carne de boi, carneiro ou galinha) é um prato bem popular, com acompanhamentos a escolher.


- O dornen kebap, espeto que gira (parecido com o churrasco grego), está espalhado por toda Turquia. É delicioso, servido também de várias formas.

- Tem também o Adana kebap, um espeto de carne vermelha, com pimenta e páprika.

- Os  turcos adoram sopas, mesmo no verão. Também consomem uma sopa servida fria (cacik), iogurte, pepinos e ervas.

- O prato mais famoso na Turquia é o Poterry Kebap. Vem em um pote de cerâmica, um tipo de picadinho de carne com vegetais. Eles ascendem o fogo, de preferência na frente do restaurante, e o transformam em uma atração para os turistas. Fazem um ritual em que quebram o pote com um facão na frente do cliente, para depois servir.


- Na Turquia um dos campeões é o Meat balls, bolas de carne com ou sem queijo dentro, servido com legumes, cebolas e pão.

- Também outra boa pedida é o kubasili kasarli pide, o pão pita, carne, queijo e especiarias. Lembra uma pizza comprida.

- Costumam servir no café da manhã, pepinos, tomates e azeitonas. Uma torta (borek) recheada de legumes, carne queijo e vegetais. E Sucuk ou pastirna (salame turco).


- Para os brasileiros que não ficam sem feijão com arroz, dizem que se pode encontrar em restaurantes na região do , em . É só pedir “Köfte”.

- Tomar sorvete (“dondurma”) na Turquia é uma atração a parte. De consistência pegajosa (vem do leite da cabra), um show de estica e puxa, rouba a bola do sorvete servido, um fuá, uma espécie de jogo.



- Os doce turcos fazem sucesso. Baklava (folhado com nozes), arroz doce, pudim, musse de chocolate, asure (leite com cereais e legumes), pudim de frango (frango, leite arroz, açúcar e canela), então, e frutas.

- Os doces mais famosos são os de goma. Coloridos e de vários sabores, contudo parecem com o mesmo gosto. Vendidos a peso de ouro, lindos, e um tanto sem graça.


- Os chás (Çay), na Turquia são maravilhosos, sabores frutados e o negro. Vem em pequenas taças típicas para chás, lindas. Nos restaurantes eles servem no final das refeições como cortesia.



- Beber nas ruas na Turquia é proibido, mas, vimos muitos turistas com latinhas nas ruas.

- Bebidas típicas alcoólicas na Turquia são: o raki (aguardente de anis) eles tomam com água, formando um líquido branco.

- E a cerveja mais famosa da Turquia é a EFES.


- As bebidas não alcoólicas da Turquia são: Ayran, água, iogurte e sal.

- Boza são sementes de grão de bico trituradas, canela e açúcar, que eles tomam durante o inverno. Encontram-se vendedores de boza pelas ruas.

- Sahlep é um pó de especiarias e água, que dizem ter um sabor único, com canela por cima. Também para ser saboreada no inverno, nos cafés, ou servidas com tortas e bolos.


- A Turquia tem um território com 783 mil km² (36º maior do mundo), menor que o estado do Mato Grosso e quase 11 vezes menor que o Brasil.


- A população turca soma cerca de 77,5 milhões de pessoas (18ª maior do mundo), 2,6 vezes menor que a do Brasil.

- Não deixe de assistir um show de dança turca. Há várias opções de casas de espetáculo. Estivemos no em e valeu o show.


Desfrute da Turquia! Um país lindo, com costumes bem diferentes dos nossos.
Vá e aproveite.

Até a próxima! Görüşürüz!

Veja também         



 Como chegar, onde ficar, Mesquita Azul e mais

 Mesquita Santa Sofia, Palácio Topkapi e mais

 Grand Bazar, Hipódromo, Fonte Alemã, Mesquitas Pequena Sofia e Sokullu Mehmet Paşa e mais

 Yeni Camii, Bazar das Especiarias, Passeio de Barco no Estreito de Bósforo e mais

 Dança turca, Torre Galata, Mesquitas Rüstem Paşa e Süleymaniye, e mais

 Curiosidades da Turquia, origem, história, moeda, Maravilhas do Mundo Antigo, Atatürk e mais






codigo dessa postagem para Site & blogs em codigo html5




As 10 ultimas Paginas adicionadas
As 10 ultimas Paginas adicionadas


0





ul { list-style-type: none; margin: 0; padding: 0; overflow: hidden; background-color: #333; } li { float: left; } li a { display: block; color: white; text-align: center; padding: 14px 16px; text-decoration: none; } li a:hover:not(.active) { background-color: #111; } .active { background-color: #4CAF50; } DMCA report abuse Home Todas Pastas Auto Post sitemap Blog "Sem Imagens" oLink xxx var ad_idzone = "1877044", ad_width = "728", ad_height = "90"; Ouro Preto, Brasil | Dicas de viagem, entre os melhores destinos de turismo com suas belas igrejas barrocas, as obras de Aleijadinho e tudo mais Tags:#ouro, #preto, #minas, #rica, #brasil, #cidade, #ento, #gerais, #grande, #pela, #antes, #come, #semana, #mina, Search:ouro, preto, minas, rica, brasil, cidade, ento, gerais, grande, pela, antes, come, semana, mina, Ouro Preto - Minas GeraisOuro Preto, entre as montanhas circundantes que fazem um dos mais belos e bucólicos cenários já vistos, nos faz vivenciar a construção da história do Brasil.Ouro Preto, BrasilOuro Preto, localizada na Serra do Espinhaço, no quadrilátero ferrífero, foi fundada pelo bandeirante Antonio Dias de Oliveira,  padre João Faria de Fialho, pelo Coronel Tomás Lopes e seu irmão, por volta de 1698, sendo ainda um arraial. Antes da chegada dos colonizadores de origem européia no século XVI, era ocupada por povos indígenas, exploradores luso-tupis, os chamados bandeirantes.Ouro Preto, em 1720, foi elevada à categoria de vila, com o nome de Vila Rica. Foi escolhida para ser a capital da nova Capitania de Minas Gerais.Chegou a ter a maior aglomeração de pessoas de toda a América Latina, com mais de 40 mil habitantes.Ainda no século XVII, o ouro mineiro começou a chegar ao Reino de Portugal, período em que viveu o seu auge, até 1750, quando o ouro começou a escassear.Ouro Preto BrasilEm 1823, após a Independência do Brasil, Vila Rica recebe o título de Imperial Cidade de Ouro Preto, conferido por Dom Pedro I, tornando-se oficialmente a capital da então Província de Minas Gerais até 1897, quando foi construída Belo Horizonte.Foi o centro do movimento revolucionário conhecido como Inconfidência Mineira, que tentou libertar o Brasil de Portugal.Praça Tiradentes em Ouro Preto, BrasilA antiga capital de Minas Gerais, Ouro Preto, conservou grande parte de seus monumentos coloniais, e em 1933 foi elevada a Patrimônio Nacional.Cinco anos depois, foi tombada pela IPHAN; e em 1980, tornou-se Patrimônio Mundial da Unesco.Ouro Preto, BrasilNenhum outro município brasileiro acumulou tantos fatos históricos como Ouro Preto.Com clima agradável de regiões montanhosas, abriga matas de araucárias, florestas de candeias e possui grande área remanescente da Mata Atlântica, com o cerrado sendo sua vegetação predominante.Ouro Preto abriga uma população de aproximadamente de 70.300 habitantes.Ouro Preto, BrasilComo Chegar: Estrada Real para Ouro Preto, BrasilSaindo de São Paulo, seguir pela BR-381 sentido Belo Horizonte, antes de entrar na cidade pegar a BR 356 pela Estrada Real até Ouro Preto. Saindo do Rio de Janeiro, seguir pela BR- 040 até Conselheiro Lafaiete em Minas Gerais, pegar a BR 129 até Ouro Preto. Saindo de Brasília e Goiânia, seguir pela BR 040 até Belo Horizonte depois BR 356 até Ouro Preto. Onde Ficar:Ouro Preto possui muitas opções de hotéis e pousadas.Nossa indicação é o Hotel Pousada Casa Grande, confortável, bem localizado, próxima a Praça Tiradentes, de onde se pode fazer todos os passeios a pé.Hotel e Pousada Casa Grande em Ouro PretoTradição mineira de bem comer, o hotel oferece sempre às 17 horas, o carinho do chá com guloseimas.Hotel e Pousada Casa Grande em Ouro PretoOnde comer:O Restaurante Contos de Réis, localizado perto do hotel, é uma grande pedida em Ouro Preto. Sempre mesas fartas, comida típica deliciosa e excelente atendimento. Como se come, e bem, por lá!Restaurante Contos de Réis em Ouro Preto Minas Gerais BrasilOuro Preto também possui história nas deliciosas experiências representadas nas mesas mineiras, com saborosos pratos típicos, nossa dica é experimentar todos, porque são muito bons.Restaurante Contos de Réis em Ouro Preto, Minas Gerais - BrasilEm Ouro Preto, não deixem de provar o famoso pastel de angu, uma iguaria mineira deliciosa.Pastel de angu em Ouro PretoVariações de pastel de angu em Ouro Preto E a qualquer hora do dia, depois do sobre e desce das tantas ladeiras de Ouro Preto, o pão de queijo mineiro, com aquele cafezinho, é tudo de bom.Café e pão de queijo em Ouro Preto, BrasilOuro Preto oferece muitos eventos comemorativos durante todo o ano.A Semana Santa e o Carnaval são os mais procurados pelos turistas.Semana Santa em Ouro Preto, BrasilSemana Santa é especial para todos os cristãos, comemorada por uma semana em Ouro Preto, nas suas ladeiras históricas, a grande festa mistura arte e fé, com a dramaticidade barroca da liturgia e a emoção da arte.Anjos da Semana Santa em Ouro PretoA cidade de Ouro Preto toda se empenha em confeccionar os famosos tapetes de flores, grupos de serestas desfilam na madrugada das Aleluias anunciando a alegria da Páscoa. A encenação da Paixão de Cristo emociona a todos.Tapetes floridos de Ouro PretoPaixão de Cristo da Semana Santa em Ouro PretoO carnaval de Ouro Preto é um dos mais tradicionais do país.As ladeiras ficam tomadas por foliões, com vários blocos de rua caricatos. São seis dias de folia.Vale lembrar que a cidade preza por boa conduta dos participantes e é preciso entender que a festa está sendo realizada em uma cidade histórica.Carnaval em Ouro PretoCarnaval de rua em Ouro Preto, Minas Gerais No próximo post, vamos andar pela cidade, descobrir suas incríveis igrejas, museus, as obras de Aleijadinho, visitar uma mina de ouro e mais.Veja também      Linda cidade histórica de Minas Gerais. Uma dos encantos das Minas Gerais.Salamanca, Espanha | Dicas de viagem, entre os melhores destinos de turismo, destacando sua catedral e a quarta universidade mais antiga do mundo Salamanca, EspanhaSalamanca, na região de Castela e Leão, abriga a quarta mais antiga universidade do mundo, tem uma arquitetura belíssima e muita históriaVista da Catedral de Salamanca, EspanhaSalamanca é uma cidade universitária, a melhor vitrine da arquitetura renascentista e plateresca da Espanha.Universidade de Salamanca, EspanhaSalamanca localiza-se a cerca de 220 km a noroeste de Madrid, na região de Castela e Leão (Castilla y León). Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver mais detalhesComo chegarTendo como referência Madri, você pode alugar um carro e seguir a rota do mapa acima.Privilégio da viagem de carro é a vista dos campos de canola na estrada, próximo a Salamanca, EspanhaTambém pode, partindo do aeroporto de Barajas em Madri, usar os serviços da Avanzabus. Ela faz o trajeto direto para Salamanca em confortáveis ônibus.Ônibus para Salamanca saindo de MadriTambém pode ir de trem, partindo do aeroporto de Barajas, T4 em Madri, e trocando na Estação Chamartín, chega a Salamanca em pouco menos de 3 horas de viagem. Consulte as opções de preços e horários na RENFE.Trem no aeroporto de Barajas, MadriOnde ficarNossa sugestão para hospedagem em Salamanca é o Hotel Puente Romano, bastante agradável e com uma vista incrível da cidade.Lá você pode deixar o carro e passear por todos os pontos turísticos de Salamanca à pé.Vista do Hotel Puente Romano, Salamanca - EspanhaGastronomiaA gastronomia de Salamanca destaca-se de forma especial por seus produtos a base de carne, com rebanhos criados em prados e pastagens. O porco é o mais apreciado.O famoso Hornazo de Salamanca, é uma torta típica recheada com vários produtos a base da carne de porco: presunto, lombo, chouriço e ovos.Hornazo, prato típico de Salamanca - EspanhaOriginalmente, o prato típico apreciado por pastores se projeto na "Segunda Feira das Águas", uma festa tradicional na província de Salamanca, que acontece todos os anos, sempre na segunda-feira após a páscoa.Dentre tantos outros pratos, os Chanfaina e a Carne Morucha, também muito apreciados em Salamanca.Carne de Morucha - prato típico de SalamancaChanfaina - prato típico de SalamancaO famoso e delicioso Jamon Ibérico da região de Guijuelo, município da província de Salamanca, de grande qualidade e prestígio por estar a mais de 1.000 metros acima do nível do mar, com seu clima de temperatura seca, que os entendidos dizem ser o clima ideal.Jamon Ibérico de SalamancaLoja de Jamon Ibérico numa rua de SalamancaA cidadeRegistros arqueológicos indicam que Salamanca já era habitada desde o primeiro milênio antes de Cristo, e atualmente tem cerca de 145 mil habitantes.Na história da Espanha, juntamente com outras províncias do centro, teve grande influência na língua, religião e cultura do país.Vista noturna da Puente Romano e da Catedral de SalamancaSalamanca preserva algumas das mais magníficas obras arquitetônicas espanholas.Seu centro histórico foi decretado Patrimônio Histórico da Humanidade desde 1988.Em Salamanca está a Plaza Mayor, construída no século XVII, por Felipe V, para agradecer o apoio dado durante a Guerra de Sucessão Espanhola.Com edifícios e arcadas que cercam a praça está a Prefeitura em estilo barroco, e o Pavilhão Real, de onde a família real assistia os eventos ocorridos na praça.Plaza Mayor, Salamanca - EspanhaSalamanca é uma cidade encantadora, uma das cidades espanholas mais ricas em monumentos da idade média, conhecida como a "Cidade do Ouro", por ser rica em arquitetura, religião e cultura gastronômica. Conheça mais sobre a cidade no site oficial de Salamanca.Vista noturna da Plaza Mayor, Salamanca - EspanhaComeçamos nossas descobertas dos encantos de Salamanca pela ponte do rio Tornes, construída pelos romanos no século I DC, que mantém apenas 15 dos seus 26 arcos originais. Dela se tem uma bela vista da cidade.Vista para a cidade de Salamanca através da Punte RomanoSalamanca, com seus monumentos belíssimos, é uma cidade alegre e movimentada, com muitos jovens estudantes.Salamanca, EspanhaSalamanca é a cidade da Espanha com maior número de estudantes estrangeiros, atraídos pela Universidade de Salamanca, do século XIII, uma das mais antigas universidades do mundo.Universidade de Salamanca, EspanhaNo centro da sua fachada um medalhão entalhado em alto relevo, que retrata os Reis Católicos, Fernando e Isabel.Detalhe Medalhão de Isabel e Fernando na Universidade de SalamancaEm frente fica uma estátua do Frei Luís de León, que lecionava teologia. No interior, sua antiga sala se mantém no estilo original.Frei Luis em frente Universidade SalamancaA famosa biblioteca da Universidade de Salamanca, EspanhaAfresco na Universidade "O Céu de Salamanca"No próximo post, vamos visitar a Catedral de Salamanca e outros belíssimos pontos da cidade.Hasta luego!Veja também      Os maravilhosos moinhos que inspiraram Dom Quixote de la Mancha.Paris, França | Dicas de viagem, um dos melhores destinos turísticos, Cidade Luz, numa visão geral desta que é uma das cidades mais visitadas do mundo Paris, França Paris, Cidade Luz, uma visão geral desta que é uma das cidades mais visitadas do mundoA Torre Eiffel, marco e símbolo mais conhecido de ParisParis, a capital da França, localiza-se na região da Île de France e conta com pouco mais de 2,2 milhões de habitantes, chegando a quase 12 milhões em sua região metropolitana, a Grande Paris.O Museu do Louvre, um dos maiores e mais famosos museus do mundo.As origens de Paris estão na Île de La Cité, ilha em forma de barco no Rio Sena, primeiramente habitada pelas tribos celtas no século III a.C. Uma das tribos, a dos Parisii, deu nome à cidade. Gran Palais, um marco arquitetônico da cidade de Paris.A ilha, fácil de ser defendida, fica num cruzamento de itinerários fluviais e comerciais entre o norte e o sul desde a época da Gália, aspectos que favoreceram o crescimento e desenvolvimento da cidade, tornando-a poderosa ao longo da história.Um dos belos cruzamentos do Rio Sena com os fundos de Catedral Notre-Dame em ParisO primeiro povoamento conhecido de Paris é da cultura chasseana (entre 4.000 e 3.800 a.C.), sobre a margem esquerda do antigo braço do Rio Sena.A religião era um aspecto importante na vida dos celtas. Sua arte pré-histórica demonstra rituais e religiosidade.Sacre Coeur, ParisA cidade rejuvenesceu em meados do século XIX, quando demoliram as ruas sujas e apinhadas da parte medieval e construíram uma capital ordenada e bem ventilada, com padrões geométricos de avenidas e boulevares. Conciergerie, foi uma prisão famosa e uma das belas vistas de Paris Os romanos, os francos e os reis capetos expandiram a povoação dos séculos para formar o núcleo de hoje, que nos retratam Paris com belíssimos monumentos.O grandioso Palácio de Versailles, próximo a Paris e destino obrigatório para o turistaParis é o orgulho do país, e conta com intensa atividade intelectual, assunto muito sério na França, onde escritores, intelectuais, artistas e criadores de moda gozam de elevado prestígio.Estação do metrô do Museu do Louvre em ParisA arte e a literatura de vanguarda, bem como a arquitetura moderna contam com forte apoio da França, desde as ousadas realizações arquitetônicas às mais polêmicas construções. A imponente Opéra Nacional de Paris GarnierParis ostenta o título de Cidade Luz. Um das teses diz que leva esse título porque em 1.667, quando a cidade vivenciou uma explosão de violência urbana, por precaução, o general da polícia na época, Gilbert Nicolas de La Raynie, levou todos os criminosos para iluminar com tochas as ruas de Paris à noite.A belíssima Pont Alexandre III em ParisOutra teoria diz o título seria graças aos pensadores do século XVIII, época do iluminismo, destacando alguns intelectuais como Diderot, Voltarie, Montesquieu e outros, originando o título de "Paris, a Cidade Luz".Belíssima e sempre imponente Torre Eiffel em ParisParis também tornou-se a Cidade do Amor. Ao longo de décadas vários escritores escolheram Paris para escreverem seus romances adocicados.Símbolo do amor em ParisParis, principalmente à noite, proporciona algumas das visões mais românticas do mundo, com jardins, palácios, pontes, e ganhou até um mural do amor em Montmartre.Mural do Amor de Monmartre em ParisHoje, Paris tende ser o coração da Europa Unificada, com seus refinados cafés, restaurantes para todos os paladares sempre servidos com muita arte, e muitos lugares belíssimos.Se quiser saber mais detalhes dessa belíssima cidade, acesse Paris. Paris, FrançaÉ preciso conhecê-la, caminhar por suas ruas... e irá concordar que Paris é realmente a cidade que ilumina e estimula os apaixonados de qualquer idade.Jardins de Luxembourg em ParisNão esquecendo que Paris é a capital mundial da moda, você poderá encontrar muito mais que alta costura.Em janeiro e julho de cada ano, aproveite suas liquidações, para comprar artigos franceses famosos no mundo todo.A maioria das lojas fecham aos domingos, exceto no bairro Le Marais ou na Champs-Élysses.Champs-Elysée a avenida mais famosa de ParisNos próximos posts iremos apresentar cada ponto turístico da Cidade Luz, com todos os seus encantos.Á bientôt!Veja também     Conheça Kientzheim, uma pérola na Alsácia francesa Château Villandry e seus exuberantes jardins Conhecendo o Mont Saint-Michel, um dos lugares mais visitados da FrançaVillandry, França | Château Villandry, único pelo seu exuberante jardim de verduras, legumes, especiarias e frutas Villandry, França - Château e JardinsUm château único pelo seu exuberante jardim de verduras, legumes, especiarias, frutas e floresChâteau Villandry e seus jardins - Vale do LoireA região do Vale do Loire foi recentemente incorporada ao Patrimônio Histórico da Humanidade. Marcada pelos magníficos Châteaux, que são palácios ou casas de campo da nobreza, que pontilham as margens do rio Loire e de seus afluentes, verdadeiras jóias pela arquitetura e beleza natural.Châteaux de destaque no Vale do Loire - FrançaO Vale do Loire tornou-se o berço da explosão artística da Renascença Francesa. Hoje, esses châteaux são palácios suntuosos e seus jardins refinados, e estão entre as principais atrações da França.A impressão que fica do vale é a de um despretensioso gosto pelas boas, belas e lúdicas coisas da vida.Vista aérea de um dos vilarejos que margeiam o rio Loire e seus afluentes Como chegarPartindo de Paris, você pode ir de carro, trem, ônibus ou excursão.O Château Villandry fica a cerca de 260 km da capital francesa, uma viagem de pouco mais de duas horas e meia de carro, cortando paisagens belíssimas e com acesso a outros châteaux que ficam no caminho, como Chambord, Blois, Amboise etc.Siga no sentido de Orleans pela A10 e depois em direção a Tours. De lá, siga pela A85 até Villandry.Veja no site da Rentalcars as opções de aluguel do carro. Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver mais detalhesDe trem, pegue o TGV, na estação Montparnasse em Paris para Tours. São cerca de uma hora e vinte de viagem.Outra opção é partir da estação Austerlitz, num Intercity. Aí são cerca de duas horas de viagem.Acesse o site da SNCF e veja todas as opções de horários e preços. Comprando do Brasil, será direcionado para o site da Raileurope.Da estação de Tours até o Château Villandry, pegue a linha 117. São cerca de 55 minutos de viagem.Acesse o site da Filbleu (só em francês) e veja as opções de horários e preços.Estação de Tours no Vale do Loire, FrançaOutra opção é seguir de bike. Aliás, é um passeio que se pode fazer por todo o Vale do Loire. Os entusiastas podem ver as opções no site La Loire à Velo.Trajeto de bicicleta Outra opção é pegar uma excursão desde Paris pelo Vale do Loire. Veja as opções no site CityDiscovery.Qualquer que seja sua opção a certeza é que fará um passeio inesquecível.Jardins do Château Villandry no Vale do Loire, FrançaVamos apresentar o Palácio Villandry, terminado em 1536, e conhecido pelos seus três maravilhosos jardins que dominam o parterre decorativo.Jardins do Château Villandry, Vale do Loire - FrançaO interior do Château Villandry é do século XVIII. Foi adquirido por Jean Le Breton no século XVI.Os descendentes de Jean conservaram o Château até 1754, e a partir desse ano se tornou propriedade do Marquês de Castellane, que construiu dependências em estilo clássico, renovou seu interior nos conceitos atuais as do renascimento.Château Villandry Vale do Loire, FrançaEm 1906, o Château Villandry foi comprado pelo médico espanhol, Dr. Joaquim Carvalho, salvando-o, pois encontrava-se a ponto de ser demolido, isolado por matas.Joaquim e sua esposa Ann resgataram-o no início do século XX.  Restauraram o château e seus jardins, que podem ser admirados atualmente em plena harmonia com a arquitetura renascentista como no século XVI.Entrada do Château Villandry, FrançaA entrada principal do Château Villandry é acessada através do pátio interno, o qual cercado em três lados por colunas elegantes galerias de arcadas.Arcadas da entrada do Château Villandry, FrançaChâteau Villandry - FrançaJanelas ornadas com colunas decoradas, esculturas e os aposentos nos leva ao passado e ricamente decorados como na época.Château Villandry, França Château Villandry, FrançaO Château Villandry possui um restaurante e café, também com mesas ao ar livre um lugar muito agradável.Restaurante do Château Villandry, FrançaNa sua torre é possível ter uma vista incrível da área externa, de tirar o fôlego, o ponto alto do lugar.A glória do Château Villandry são seus jardins, muito diferente de tudo que já vimos.Jardins do Château Villandry, FrançaUma reconstituição fiel do estilo renascentista do século XVI. Suas alamedas de tílias que formam o eixo central dos jardins.Jardins do Château Villandry, FrançaSuas elegantes topiarias yew (arbusto de crescimento lento, próprio para topiaria) , cultivadas em padrões geométricos, com flores, hortaliças, ervas, parreiras de uvas e árvores frutíferas, uma profusão de cores e perfume.Jardins do Château Villandry, FrançaJardins do Château Villandry, FrançaAmplas alamedas, terraços, cercas vivas, estátuas e tanques, fortemente influenciados pela estética italiana. Os jardins em três níveis ligados por pérgolas e fontes.Jardins do Château Villandry, FrançaJardins do Château Villandry, FrançaO Jardim do Amor tem como tema o amor: o carinhoso "tendre"; o apaixonado "passionné"; o volúvel "volage" e o trágico "tragique". Estruturado com encantadores canteiros ornamentais em forma de chamas, borboletas, corações e espadas, simbolizando as diferentes manifestações do amor.Jardins do Château Villandry, FrançaJardins do Château Villandry, FrançaAbaixo do eixo central dos jardins fica o Potager ou Jardim da Cozinha, com mais de trinta espécies de legumes e verduras, com a renovação das culturas a cada dois meses. Lindas abóboras enfeitando os canteiros à espera do novo plantio, num colorido hipnotizante em perfeita sintonia. O grande contraste de cores e perfume, enchem os olhos e aguça o paladar.Jardins do Château Villandry - Vale do Loire, FrançaJardins do Château Villandry, FrançaNo terraço superior fica o Jardim d’Eau ou das Águas. O seu lago mais parece ser um espelho gigante refletindo o céu, com um tanque que abastece com água o fosso e as fontes. Que paz caminhar por ele.Jardins do Château Villandry, FrançaJardins do Château Villandry, FrançaNo terraço sul fica o Jardim d’Ornement, ou Ornamental, com belíssimas topiarias yew inspirados na música, com buxos em formas triangulares que representam instrumentos como liras e harpas.Jardins do Château Villandry, FrançaJardins do Château Villandry, FrançaTambém convidativo, com uma tranquilidade peculiar, o jardim do Sol. O mais novo dos jardins do Villandry, inspirados nos desenhos deixados por Joaquim Carvalho, que descrevia como um espaço harmonioso e mais recluso, tem uma bela estrela de oito pontas.Jardins do Château Villandry, FrançaJardins do  Château Villandry, FrançaO jardim é composto por divisões. A zona das crianças é composta por macieiras e jogos.Play no Château Villandry, FrançaA divisão das Nuvens conta com roseiras em forma de pequenas topiarias decorativas.Jardins do Château Villandry, FrançaTudo em perfeita sintonia distribuídos em uma área de cerca de 100.000 m² de jardim, com tabuletas espalhadas por toda área do jardim, explicando a história e significado de cada planta. Uma verdadeira aula!Jardins do Château Villandry, FrançaUma equipe de nove jardineiros trabalham na sua manutenção com mãos de fadas. Essa maravilha é para ser vista durante o ano todo.Jardins do Château Villandry, FrançaO Château Villandry possui uma programação Cultural a cada temporada.Para acessar sobre os horários, visitas e valores atualizados, visite o site oficial do Château Villandry.Château Villandry, Vale do Loire - FrançaToda a região é belíssima!Você se sentirá num conto de fadas com histórias espetaculares, arquitetura, paisagismo e muito romantismo.Caso queira hospedar-se na região consulte as opções no Booking.com.Foi um passeio incrível! Inesquecível! Amamos os jardins.Veja também     Conheça Kientzheim, uma pérola na Alsácia francesa Conhecendo o Mont Saint-Michel, um dos lugares mais visitados da FrançaNuremberg, Alemanha | Dicas de Viagem. Passeando por Lorenzer Altstadt e museus Nuremberg - AlemanhaNuremberg, passeando por Lorenzer Altstadt e museus da cidade.Nuremberg, AlemanhaComo já contamos em Nuremberg III, a cidade tem um centro histórico que é dividido em dois bairros, cortados pelo rio Pegnitz.Ao norte está o bairro Sebalder Altsdadt, referência à igreja St. Sebald Kirche, e ao sul está Lorenzer Altstadt, referência à igreja de St. Lorenz, ambos rodeados pela antiga muralha de defesa.O Bairro de Lorenzer Altstadt é mais modesto.Atualmente a zona é ocupada predominantemente por lojas, escritórios e poucas moradias. Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver em detalhesUm dos destaques é o enorme Frauentor, um dos portões da imensas muralhas construídas durante o século XV e XVI.A região possui diversas ruas estreitas com casas em madeirames à vista, lojas e cafés, construídas depois da guerra.Frauentor em Nuremberg, AlemanhaFrauentor em Nuremberg, AlemanhaAli próximo fica a Martha Kirche, igreja medieval de 1363 e totalmente reconstruída depois do incêndio de 2014, mantendo-a como a original.Martha Kirche em NurembergInterior da Martha Kirche em NurembergSeguindo na direção do rio Pegnitz chega-se à grandiosa St. Lorenz Kirche. Karolinenstrasse com a St Lorenz Kirche ao fundoA St.Lorenz-Kirche é uma construção das mais imponentes de Nuremberg.Em estilo gótico do século XV, sofreu com a segunda guerra mundial, passando por uma restauração e exibindo um intrigante móbile no altar principal.Igreja de St Lorenz em NurembergÉ ponto de encontro dos moradores e visitantes. Dando-lhes boas vindas, a porta principal é moldada por esculturas magníficas.Detalhe da porta da St. Lorenz Kirche em Nuremberg, AlemanhaDetalhe do móbile na St. Lorenz KircheBem em frente à igreja fica o belo edifício do Nassauer Keller, um restaurante em estilo medieval bem interessante.Nassauer KellerSeguindo em direção à Torre Spittler, chama a atenção a Ehekarussell, uma escultura concluída em 1981 e que representa as diversas fases de um casamento.Ehekarussell em NurembergA Spittlertorturm é mais uma das belas torres que integram as muralhas que cercam a Altstadt de Nuremberg.Spittlertorturm, NurembergA cidade de Nuremberg conta com 35 museus e uma variedade de exposições, uma das maiores densidades de museus da Alemanha.Germanisches Nationalmuseum de 1852. O local abriga um rico acervo de antiguidades da cultura germânica. O acervo vai da Pré-História à idade Média, expondo arte, belíssimas pinturas, esculturas e até uma coleção de brinquedo.Germanisches Nationalmuseum em NurembergGemanisches NationalmuseumAtravessando a muralha, chegamos à Ópera Haus, o grande teatro de Nuremberg, que além de seus espetáculos, oferece uma bela vista à noite.Opernhaus, Nuremberg - AlemanhaO Museu da Comunicação Fur Kommunikation, conta-nos a histórias da humanidade e as várias formas de comunicarmos, do choro do bebê até aos chats atuais.Museum Für Kommunikation, Nuremberg - AlemanhaFur KommunikationAliás, do lado de fora das muralhas estão vários bairros dinâmicos de Nuremberg, conhecidos pelas grandes comunidades turcas, gregas, italianas, espanholas e uma comunidade artística.Há também o belo Castelo da Faber Castel, que oferece em várias línguas, inclusive português, visitas guiadas.Castelo da Faber Castel em NurembergO Documentation Centre Nazi Party Rally com várias exposições, para refletirmos sobre o passado tão sombrio e triste da história local, com fórum de estudos para crianças e adultos.Centre Nazi Party Rally em NurembergCentre Nazi Party RallyNo Memorial do Julgamento em Nuremberg, é possível visitar a sala onde aconteceu o julgamento do alto escalão nazista, por crimes de guerra contra a humanidade.Memorial do Julgamento em NurembergMenorial do JulgamentoNuremberg é considerada a “Cidade da Paz e dos Direitos Humanos”.Colunas em homenagem a Paz e dos Direitos Humanos em Nuremberg AlemanhaA cidade é encantadora e os seus moradores são muito simpáticos e receptivos.Caminhamos por todos os pontos turísticos com a maior tranquilidade, mesmo a noite, a cada esquina uma bela surpresa, e suas pontes inesquecíveis.Barrokgarten, lindo jardim de topiariasA cidade de Nuremberg recebe também vários festivais musicais, o mais famoso é a Noite Azul, acontece sempre no mês de maio, uma noite festiva dedicada a cultura, onde todos os monumentos da cidade ficam iluminados com a cor azul, dando um efeito mágico.A Die Blaue Nacht, evento marcante de NurembergNuremberg é realmente encantadora e merece a sua visita.Entrada da cidade Velha em NurembergDesfrute de seus encantos!!!Trouxemos ótimas lembranças e muita vontade de retornar.Tchüss...Veja também      Um dos mais belos cartões postais da Baviera, destino de férias dos alemães. Como chegar, contando sua história, onde ficar e o que fazer. Kaiserburg, o Castelo de Nuremberg. Conhecendo o bairro Sebalder e seus encantos.Nuremberg, Alemanha | Dicas de viagem. Andando por Sebalder Altstadt, zona nobre Nuremberg - AlemanhaNuremberg, andando e conhecendo o bairro Sebalder dessa encantadora cidade alemã.Vista característica de Nuremberg, AlemanhaA bela Nuremberg tem um centro histórico que é dividido em dois bairros, cortados pelo rio Pegnitz.Ao norte está o bairro Sebalder Altsdadt, referência a igreja St. Sebald Kirche, e ao sul está Lorenzer Altstadt referência a igreja de St. Lorenz, ambos rodeados pela antiga muralha de defesa.Muralhas em Nuremberg, AlemanhaO bairro Sebalde Altsdadt, localizado na parte abaixo do Castelo Imperial, é considerado área nobre desde a idade média. Clique em Mais opções para ampliar e ver em detalhesBela vista do rio Pegnitz em Nuremberg, AlemanhaBela vista do Restaurante Heilig Geist Spital em Nuremberg junto ao rio PegnitzO restaurante Heilig Geist Spital oferece boa comida, ambiente diferente e uma vista super legal.Vale a visita, não deixe de conferir.Restaurante Heilig Geist Spital em Nuremberg, AlemanhaPassear ao longo do rio Pegnitz é um deleite. Belíssimos cenários que as câmeras não conseguem reproduzir e transmitir a real impressão que se tem.Vista noturna do rio Pegnitz em Nuremberg, AlemanhaRio Pegnitz com vista para o lado SebalderDo lado Sebalder, em frente à Marktplatz está a belíssima Igreja gótica de 1352, a Frauenkirche (Nossa Senhora). Foi uma sinagoga no século XII, e depois que os judeus foram expulsos, o imperador Carlos VI encomendou sua construção em sua substituição.Em 1945, quando aconteceu um bombardeio, parte dela foi destruída.Frauenkirche em Nuremberg - AlemanhaA bela Frauenkirche foi restaurada por volta de 1983 a 1991, porém, foram preservadas várias lembranças da sinagoga, entre elas a mais importante, uma estrela de Davi em bronze, cravada no piso no centro do altar.Estrela de Davi no Altar na Frauenkirche em Nuremberg Na sua fachada, um frontão exibe um relógio de Männleinlaufen instalado em 1509.Todos os dias, ao meio dia, o relógio exibe uma procissão de príncipes que rendem homenagem ao imperador.O belo frontão de Igreja Frauenkirche em NurembergFachada da Igreja de Frauenkirche em NurembergNa praça da igreja encontra-se um belo chafariz, o Schöner Brunnen, adornado por imagens evangélicas, patronos da igreja, príncipes, heróis cristãos e judaicos. Trata-se de  uma réplica. A original pode ser vista no Museu Nacional Germânico.Chafariz Schöner Brunnen em NurembergA festa popular mais famosa de Nuremberg desde século XVII é a Feira Natalina Menino Jesus (Christkindlesmarkt), sempre no primeiro dia do advento no mês de dezembro, considerada a feira mais antiga da Alemanha.Em Nuremberg encontrará suvenires incríveis, aconselho não seguir o impulso, senão falta mala.E os incríveis cafés de Nuremberg, com seus pães e doces deliciosos, são uma parada obrigatória.São várias as opções e uma rede conhecida e da qual gostamos é a Der Deck.O edifício da prefeitura de Nuremberg, a Rathaus, em estilo romano é uma atração a mais na região.Rathaus de Nuremberg, AlemanhaNo bairro Sebalder encontrará belas residências, ótimos restaurantes e bares da moda.Casa residenciais em Nuremberg AlemanhaBelo cantinho  com restaurantes junto do Castelo em NurembergSpielzeugmuseum, este encantador museu dos brinquedos, um acervo de soldadinhos de chumbo, imensa coleção de bonecas e marionetes, mas a atração maior são as antigas casas de boneca, repletas de miniaturas de móveis.Spielzeugmuseum em NurembergSpielzeugmuseumA cidade é encantadora e os seus moradores são muito simpáticos e receptivos.Caminhamos por todos os pontos turísticos com a maior tranquilidade, mesmo a noite, a cada esquina uma bela surpresa, e suas pontes inesquecíveis.Entrada do Altstadt em NurembergVista do rio PegnitzNo próximo post vamos passear pelo bairro Lorenzer e cercanias.Então, até láTchüss...Veja também      Um dos mais belos cartões postais da Baviera, destino de férias dos alemães. Como chegar, contando sua história, onde ficar e o que fazer. Kaiserburg, o Castelo de Nuremberg.Nuremberg, Alemanha | Dicas de viagem. Visitando o Castelo de Nuremberg, o Kaiserburg Nuremberg - AlemanhaKaiserburg, ou Castelo de Nuremberg, o ponto alto dessa bela cidade alemã.  Pátio Central Heidenturn no Castelo de Nuremberg, o Kaiserburg - AlemanhaO Kaiserburg, ou Castelo de Nuremberg, foi construído por volta de 1050, na Idade Média, mas escavações desenterraram paredes datadas do ano 1000, no entanto, não há registros a respeito.  Clique em Visualizar mapa ampliado para poder ver em detalhesEm 1140 o rei Conrad III começou a construção de um segundo Castelo no local para ser usado como residência real.Se quiser mais detalhes sobre a história do Kaiserburg, acesse Castelo de Nuremberg.Vista do Kaiserburg em Nuremberg - AlemanhaAssim, as construções foram sendo feitas ao longo de sua história.Na parte mais alta de Nuremberg, sobre uma montanha de arenito, estão os três castelos que se destacam na paisagem da cidade, o Kaiserburg.Kaiserburg em Nuremberg - AlemanhaAo subir a Burgstrasse, chega-se à Fünfeckturm (Torre Pentagonal) datada de 1040, uma relíquia arquitetônica do castelo dos burgraves Von Zollern.Fünfeckturm no Kaiserburg, Nuremberg - AlemanhaO castelo central dos burgraves, cuja construção do Freierreich (Reino Livre) remonta ao século XII.Na base situa-se o kaiserstallung (estábulos do imperador).Kaiserstallung na base do Kaiserburg em Nuremberg - AlemanhaDetalhe da rocha em que o Kaiserburg foi construídoPátio central do Kaiserburg em Nuremberg - AlemanhaUm pouco mais acima fica o pátio do palácio imperial, onde exibe uma torre redonda (Sinwellturm) do século XII e um poço o Tiefe Brunnen. Torre Sinwellturm e Tiefer Brunnen no Kaiserburg em Nuremberg - AlemanhaTorre Sinwellturm do Kaiserburg em Nuremberg - AlemanhaAo passar pelo portão interno do castelo finalmente chega-se à parte central, o edifício residencial.Vista da área residencial do Kaiserburg em Nuremberg - AlemanhaEntre os séculos XIII e XVI a muralha foi ampliada, fator que impediu a tomada da cidade por inimigos. Hoje em dia o antigo fosso foi transformado em área verde.Área verde junto as MuralhasVocê pode visitar também o Museu do Kaiserburg.Aliás, para as visitas à torre do castelo e museu, você poderá comprar os tickets com antecedência no site do Kaiserburg, onde também poderá ver os horários e preços.Museu do Kaiserburg em Nuremberg - AlemanhaCoroa Imperial no museu de Kaiserburg, Nuremberg - AlemanhaWalburgiskapelle no Kaiserburg em Nuremberg - AlemanhaVista da cidade através da torre do casteloA parte sul onde fica a cidade cercada pelas muralhas, diversos monumentos da área foram cuidadosamente reconstruídos após os bombardeios.Porta de entrada na Cidade Velha de Nuremberg - AlemanhaO centro antigo é o símbolo oficial da cidade, o Castelo Kaiserburg, rodeados por muralhas medievais com aproximadamente 80 torres de defesa.St. Elisabeth com a Weissen Turm, Nuremberg - AlemanhaMais uma das muitas torres que cercam o centro de Nuremberg - AlemanhaAtualmente é difícil de imaginar, que Nuremberg no final da Segunda Guerra Mundial em 1945, não passava de um amontoado de escombros.Após meio século a cidade é considerada um dos melhores exemplos de reconstrução do pós-guerra de toda a Alemanha.Vista aérea do Kaiserburg, Nuremberg - AlemanhaNuremberg passou por momentos difíceis que ficaram na sua história.Mas é uma cidade belíssima e vamos nos lembrar sempre das coisas boas que ela oferece e nos proporcionou.Tchüss...Veja também      Um dos mais belos cartões postais da Baviera, destino de férias dos alemães. Como chegar, contando sua história, onde ficar e o que fazer. Conhecendo o bairro Sebalder e seus encantos.Nuremberg, Alemanha | Dicas de viagem. Como chegar, onde ficar, o que fazer Nuremberg - AlemanhaNuremberg, uma bela cidade medieval na Baviera que pontua a história da Alemanha. Como chegar, contando sua história, onde ficar e o que fazer.Nuremberg, Baviera - AlemanhaA bela Alemanha tem o dom de aguçar o nosso imaginário com direito a palácios, fortalezas, ruelas da idade média, museus, princesas, áreas rurais e nos faz sentir em um autêntico conto de estórias infantis, então vamos viajar.Kaiserburg em Nuremberg - AlemanhaComo chegarNuremberg está a 165 km de Munique, cerca de 1 hora e quarenta minutos de carro pela rota mais curta, tomando a A9.Nós fizemos o caminho alternativo. Saímos de Munique e passamos por Augsburg. É em Augsburg que surgiu a história da Nossa Senhora Desatadora dos Nós, assunto do post Augsburg.Neste caso, siga pela A9 e depois pegue a A8 até Augsburg. Depois pegue a B2 até Schwabach. Ali, pegue a saída A6 e tome a A73 até Nuremberg. São 213 km, cerca de 2 horas e 20 de viagem.Se quiser alugar um carro em Nuremberg, acesse o site da Rentalcars.  Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver os detalhesChegando de avião no Aeroporto Albecht Dürer de Nuremberg, que só conta com um terminal, você está a 7 quilômetros do centro da cidade. O aeroporto recebe voos domésticos e internacionais. Consulte mais detalhes no site oficial do aeroporto.Também é possível chegar a Nuremberg de trem, bem confortável e prático. Veja as opções de horários e preços no RailEurope ou na Deutsche Bahn.Como se Locomover pela cidadeO Nürnbergcard dá direito a todos os transportes públicos conhecidos como VGN, museus e nas principais atrações turísticas, por dois dias. O posto para adquiri-lo fica na praça do centro e no aeroporto.Nuremberg tem uma excelente estrutura de transporte público, com metrô, tram, trem e ônibus. Para pesquisar com mais detalhes, acesse o site da VGN.Mapa ilustrado de Nuremberg, AlemanhaOnde ficarA rede hoteleira de Nuremberg é ampla e diversificada, tanto em acomodações quanto em valores. Verifique as opções e faça sua reserva no site do Booking.com.Lembre-se que um hotel bem localizado pode custar um pouco mais, mas economiza tempo e gastos com transporte.Ficamos hospedados no Ibis Hotel, uma ótima opção de custo/benefício, localizado próximo ao portão de entrada na cidade velha.De lá fizemos todo o roteiro pela cidade à pé.Quarto do Hotel Ibis em Nuremberg - AlemanhaContado um pouco da históriaNuremberg, essa belíssima cidade ao norte do estado da Baviera na Alemanha, foi fundada na Idade Média e tornou-se a segunda maior cidade da Baviera.Nuremberg, a partir do século XIII, tornou-se uma cidade livre do Sacro Império Romano, e através da ordem do imperador Frederico II Hohenstausfen tornou-se uma “Cidade Livre Imperial” (Freie Reichsstadt), com autonomia governamental..Torre do Castelo Kaiserburg à noite em Nuremberg - AlemanhaCentro de arte, quando nos séculos XV e XVI os artistas famosos e intelectuais atuavam na cidade, transformando-a em um dos centros culturais da Europa.Nuremberg possui uma bela história na Idade Média Tardia e Idade Moderna, também se destaca como símbolo da História da Alemanha.Castelo Kaiserburg em Nuremberg - AlemanhaNa Guerra dos Trinta Anos, de 1618 a 1648, os arredores da cidade foram devastados, e a população dizimada por epidemias, bloqueando o seu desenvolvimento.A paz de Vestfália em 1648, enceram as lutas, e em 1.650 é realizado o “Congresso da Implementação da Paz de Vestfália” em Nuremberg.Nuremberg sofreu com a invasão Napoleônica, em 1806, e foi incorporada ao Reino da Bavária, perdendo seu status de Cidade Imperial.O tempo, no entanto, demonstrou os benefícios que resultaram desta incorporação.Nuremberg cresceu tanto que se tornou uma grande metrópole industrial da Bavaria.Foi a cidade preferida de Hitler, lugar de belos prédios públicos usados para celebrações e congressos do Partido Nazista. Ficou conhecida por comícios do partido nazista, assim como pelo julgamento de Nuremberg após a Segunda Guerra Mundial, onde foram sentenciados os criminosos de guerra da Alemanha Nazista.Durante a "Noite de Cristal", 9/10 de novembro de 1.938, 26 cidadãos pagaram com a vida por serem judeus.Bela rua em Nuremberg, AlemanhaA bela cidade de Nuremberg estende-se ao longo do rio Pegnitz, que corre por todo centro histórico da cidade, rodeado de belíssimas construções medievais e pontes.A cidade situa-se na “Bacia de Nuremberg”, com florestas, lagos, área agrícola e seu espaço urbano é ocupado em 40% de áreas verdes.Nuremberg apresenta-se com meio milhão de habitantes, e com dados ambientais exemplares.Bela Nuremberg e sua ponteAo oeste da cidade corre o canal Meno-Danúbio. Rodeada por serras baixas, que dificultam a passagem de chuvas, a umidade do ar é alta, durante o ano todo.Canal Meno-Danúbio de NurembergAs muralhas que cercam a cidade velha tiveram grande parte reconstruída após a Segunda Guerra Mundial.As antigas muralhas (ou valo), em arquitetura militar e com 4 km de extensão, foram erguidas em alvenaria de pedra, taipa, madeira, ou faxina (ramos de árvores e terra), reformadas com fossos, torres, parapeitos etc.Maquete no Museu do Castelo Kaiserburg em Nuremberg Se quiser saber mais detalhes sobre Nuremberg, acesse o site oficial da cidade (em inglês e alemão).GastronomiaSe estamos na Alemanha, cerveja tem que estar presente, não é?Em Nuremberg não é diferente. Bares animados onde servem a típica cerveja da região da Francônia. Experimente e tire suas próprias conclusões, pois todos dizem que a sua é a melhor.Francônia a cerveja típica da região de NurembergBons restaurantes onde se delicia o famoso Schäufele, "ombro de porco à pururuca", típico de Nuremberg.Nós comemos o nosso no Hutt'n, e estava muito, muito bom!Schäufele - Ombro de porco à purucaA salsicha grelhada também é um prato típico de Nuremberg, com várias opções de acompanhamentos.Bratwurst - Salsichas Isso sem falar dos deliciosos pães de mel, o famoso pão alemão lebkuchen.Lebkuchen típico de NurembergDeu vontade? Então veja esse pequeno vídeo...... arrume as malas e embarque já!Nos próximos posts, vamos passear pela cidade, explorando seus pontos turísticos, sua beleza e seus museus.Tchüss...Veja também      Um dos mais belos cartões postais da Baviera, destino de férias dos alemães.  Kaiserburg, o Castelo de Nuremberg. Conhecendo o bairro Sebalder e seus encantos.Florença, Itália | Dicas de viagem. Piazza della Signoria em detalhes Piazza della Signoria - Florença, ItáliaVisitando um dos mais belos pontos turísticos e de cultura do mundo, a Piazza della Signoria em Florença, Itália.Vista noturna da Piazza della Signoria, Florença - ItáliaConsiderada uma das mais belas piazzas da Itália, como sede do poder civil e o coração da vida social da cidade de Florença está ela, a Pizza della Signoria.  Clique em Visualizar mapa ampliado para mais detalhes de localizaçãoOs registros históricos indicam que na época de Adriano haviam uma instalação termal e uma lavanderia de grande porte ali, vizinhas a um teatro sobre cujos restos se construiu o Palazzo Vecchio.A praça começou a ganhar a forma atual em 1268, vindo a ser pavimentada em 1385.Piazza della Signoria, com o Palazzo Vecchio ao centro, Florença - ItáliaAo seu redor encontramos maravilhosas construções e estátuas, incríveis obras de arte dos maiores expoentes das artes da época.Loggia na Piazza della Signoria em Florença, ItáliaLoggia di Lanzi, projetada por Orcagna em 1382, com muitas estátuas romanas, possivelmente de imperadores, que se espalham por ela. São treze esculturas espalhadas pelas arcadas.Loggia di Lanzi na Piazza della Signoria, Florença - ItáliaO Rapto das Sabinas, de 1583, por Giambologna, esculpida em um único bloco de mármore, com três lindas figuras entrelaçadas, belíssima obra.O Rapto das Sabinas, em primeiro planoPerseu, de Cellini (1554), toda esculpida em bronze, em que aparece decapitando a Medusa, na verdade alertava os inimigos de Cosimo I sobre seu provável destino.Perseu decapitando Meduza na Piazza della Signoria, Florença - ItáliaAo lado, em frente ao Palazzo Vecchio, está uma réplica de uma das mais famosas obras de Michelangelo, Davi, com 5,2 metros de altura.A original foi transferida para a Galleria Dell’Academia para ser protegida, isso em 1873.Retrata o herói bíblico e simboliza o triunfo sobre a tirania. Levou 3 anos até ser concluída em 1504.Esta belíssima obra consagrou Michelangelo aos 29 anos, como o principal escultor da época.Davi de Michelangelo na Piazza della Signoria, Florença - ItáliaA grandiosa Fontana del Nettuno, esculpida por Bartolomeo Ammannati de 1566 a 1575, reverencia as vitórias navais dos toscanos, e tem o Deus Romano do Mar, Netuno, como figura central e aos seus pés estão os querubins.Fontana di Nettuno na Piazza della Signoria, Florença - ItáliaAo lado, a bela a estátua do grão-duque, celebra o homem que subjugou toda a Toscana, Cosimo I, montado em seu cavalo.Cosimo I na Piazza della Signoria em Florença, ItáliaA Piazza della Signoria é uma galeria de arte a céu aberto que nos tira suspiros.Você poderá passar um bom tempo na Piazza della Signoria, admirando sua bela arquitetura e essas obras magníficas de tantos artistas admiráveis, como Baccio Bandinelli, Donatello, Fancelli etc.O destaque arquitetônico fica por conta do Palazzo Vecchio, concluído em 1332, uma belíssima construção que abriga a prefeitura de Florença.Palazzo Vecchio na Piazza della Signoria em Florença, ItáliaPara visitar o Palazzo Vecchio, veja os horários e valores atualizados e detalhados no site da Città di Firenze.Porta de entrada do Pallazzo Vecchio na Piazza della SignoriaNa porta de entrada do palácio são inscritas as palavras “Cristo é Rei”, apontando que nenhum governante mortal tem poder absoluto.Porta de entrada do Pallazzo Vecchio, "Cristo é Rei" FirenzeEste cenário de belíssimas construções e obras ainda marca os principais eventos históricos da cidade.Lugar de manifestações populares ao longo dos séculos, cenário de comemorações históricas como 24 de junho com a festa para São João Batista, o patrono da cidade, com jogos e belas roupas típicas do século XVI; como o Trofeo Marzocco, um torneio histórico de bandeiras em maio; como a Cavalcata dei Magi, principal festa religiosa do ano desde o ano de 1400; como a La Fiorita, que homenageia o padre Girolamo Savanarola, enforcado e queimado por confrontar o Papa Alexandre VI; como a queima de fogos no domingo de Páscoa.A praça era o palco do parlamento, uma reunião pública onde os cidadãos eram convocados pelas badaladas dos sinos.A festa Cavalcata dei Magi, Florença - Itália A festa La Fiorita, Florença - ItáliaA torneio Trofeo Marzocco, Florença - ItáliaEvento na Piazza della Signoria em Florença, ItáliaTroca da guarda no Palazzo Vecchio, Florença - ItáliaBem ao lado do Palazzo Vecchio está a Galleria degli Uffizi, que foi construída entre 1560 e 1580 para abrigar os escritórios Uffizi. Nos dias de hoje é a galeria de arte mais antiga do mundo, com belíssimas obras dos mais famosos artistas no mundo.Área externa da Galleria degli Uffizi, Florença - ItáliaA Primavera, de BotticelliVenus, de UrbinoPara obter maiores informações sobre a Galleria degli Uffizi, horários, serviços e preços, acesse o site Gli Uffizi.A Piazza della Signoria é muito procurada por turistas e pelos próprios florentinos, com confortáveis e belos restaurantes, a noite continua movimentada.O Caffe Rivoire onde é obrigatório sentar-se, mesmo que seja para apenas um capuccino."Dolce far niente” (Ócio prazeroso e relaxante), sem sentir o tempo passar apreciando o movimento das pessoas, até casamento, tudo acontece ali, serão momentos únicos!Apreciando a Piazza della Signoria, Florença - ItáliaA praça é fascinante onde pulsa a arte, a história, a cultura, o romantismo, a beleza única e muita... muita gente!Piazza della Signoria em Florença, ItáliaParada obrigatória em Florença, a Piazza della Signoria vai certamente encantar seus visitantes.Então, não perca tempo!Arrivederci!!!Veja também       Contando um pouco da cidade, como chegar, onde ficar e como explorá-la. Catedral Santa Maria del Fiore, explorando esse magnífico símbolo renascentista italiano.  Basílica San Lorenzo e Capela dos Médici, apreciando suas obras e beleza. Explorando a belíssima região toscana Visitando a belíssima cidade medievalMont Saint-Michel, França | Dicas de viagem de um dos melhores destinos da França A Abadia e o Mont Saint-Michel - FrançaDicas sobre o espetacular Mont Saint-Michel, um passeio único e inesquecível, um dos lugares mais visitados da França.Chegando ao Mont Saint-Michel na FrançaChegando ao Mont Saint-Michel, Normandia - FrançaGolpeada por marés e ventos furiosos, rodeada por areias movediças e traiçoeiras, acessível por apenas uma ponte estreita, envolta pela névoa, com uma silhueta encantadora a belíssima Abadia do Mont Saint-Michel ergue-se magnificamente sobre uma ilha rochosa, a cerca de um quilometro da costa.Símbolo da Normandia, é hoje Patrimônio Histórico da Humanidade.Local de peregrinação há mais de mil anos, um dos lugares mais visitados da França. Conta algumas dezenas de habitantes, e com lojas e casas dos séculos XV e XVI.Estacionamento no Mont Saint-Michel, Normandia - FrançaComo chegarVocê pode optar por fazer um bate-volta de Paris com excursão. Veja no site do Ticket Bar (escolha "Excursions"), ou do City Discovery (escolha Paris e depois Mont Saint-Michel).Viajando de carro, saindo de Paris, pegue a autoestrada A 13, direção Rouen, depois Nationale 175 para Avranches, em seguida já há a indicação Mont Saint-Michel. A viagem leva aproximadamente 4 horas, cerca de 384 km a oeste de Paris. O valor do estacionamento ao lado é a partir de 6,30 euros. Consulte os valores no site Bienvenue au Mont Saint-Michel. Para ver as opções de locação de carro, acesse o site da Rentalcars.  Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver em detalhesUma boa opção de viagem na França é o trem. Neste caso, partindo da Estação Montparnasse em Paris, pegue o TGV, até Rennes, o que leva 2 horas. Chegando na estação de Rennes saia dela e ao lado encontrará a estação rodoviária Gare Routière, e chegará ao Mont Saint-Michel em pouco mais de uma hora. Não esqueça de verificar antes um horário de retorno que encaixe com o trem, para o seu próximo destino. Veja site do TGV ou da Rail Europe, e o site de ônibus em Rennes, Keolis-Emeraude.Vista aérea do Mont Saint.Michel, Normandia - FrançaContando sua históriaO monte consagrado a São Miguel no ano 708 foi um dos primeiros lugares de culto para o arcanjo Miguel juntamente com o Monte Gargano na Itália.Arcanjo Miguel no Mont Saint-Michel, FrançaNo século X, o duque da Normandia, Ricardo I, fundou a Abadia Beneditina na ilha, que aos poucos foi sendo englobada por construções monásticas. Com os séculos estas foram modificadas, expandidas ou simplesmente caíram.O Mont Saint-Michel foi cercado por muralhas e torres, quando começaram os ataques dos ingleses durante a Guerra dos Cem Anos.Muralhas do Mont Saint-MichelNo início do século XI, sobre o santuário original, os monges construíram a igreja de Notre-Dame-Sous-Terre, que hoje é a Cripta da Abadia do Mont Saint-Michel.Abadia do Mont Saint-Michel, FrançaNo século XV, a capela românica da igreja da abadia, quebrada em 1.421, foi substituída pela Capela Gótica Flamboyant.Altar da Igreja do Mont Saint-Michel, FrançaA Abadia apresenta um grande panorama da arquitetura dos séculos XI ao XVI. Veja sobre os horários para visitas, preços atualizados no site oficial.Vista da Baia no Mont Saint-Michel, FrançaAs escadarias do Mont Saint-Michel exigem alguma condição física do visitanteProtegida por muros altos, a Abadia e a sua Igreja ocupam uma posição inexpugnável na ilha. O objetivo é o topo, todos os caminhos te levam a Abadia, é só subir. A subida é longa, com muitos degraus e ladeiras, exige preparo físico.Essa obra prima gótica possui três níveis.No alto os monges permaneciam enclausurados na Igreja da Abadia.O Claustro, com belíssimas colunas duplas e mármore, são hipnotizantes. Um belo exemplo de arquitetura normanda do século XIII com um belo jardimJardim do Claustro do Mont Saint-MichelColunas Duplas do Claustro do Mont-St-MichelNo alto das escadarias internas, um terraço que possui o nome do prisioneiro que saltou dali para a morte, terraço de Saut-Gautier, voltado para o mar, oferecendo uma vista espetacular da baia que se move. As grandes escadarias, cuja majestade é um prelúdio a Marvel.O segundo andar, com belíssimas salas, acomodava o abade, os hóspedes da nobreza e os cavaleiros.Os peregrinos encontravam auxílio no primeiro nível.Sala dos Cavaleiros no Mont Saint-MichelNa primavera a paisagem muda rapidamente. Suas águas sobem e baixam com o calendário lunar, podendo atingir até 10 km/h.Por conta disso, entrar e sair da ilha só acontece uma vez ao dia. Acesse o site Le Mont Saint-Michel e veja as informações em detalhes.Vista ao entardecer do Mont Saint-Michel na Normandia, FrançaPare para descansar e apreciar a beleza do lugar ao longo da subida, janelas por onde surgem estreitos raios de luz, uma atmosfera única. O presente final será hipnotizante com a imensidão da paisagem.Janela ao longo da subida no Mont Saint-MichelAtualmente grandes esforços de engenharia tentam reverter o assoreamento do mar, causados pelas marés que são muito fortes e funcionam como fera natural.Para apreciar o fenômeno da maré alta, é preciso estar presente duas horas antes dos horários indicados nos dias de maré de primavera.Vista aérea do Mont Saint-Michel na FrançaSegundo a lenda, no ano 708, o Bispo Aubert de Avranches foi instruído pelo Arcanjo Miguel a construir um oratório no rochedo, ao qual só se podia chegar com a maré baixa. Na Igreja de Saint Gervais em Avranches é possível ver o crânio de Aubert, que apresenta uma depressão, local onde o Arcanjo supostamente o teria tocado.Chapelle Dt-Aubert du Mont Saint-Michel, FrançaPara impedir que a baia seja coberta por sedimentos, um projeto está em curso, a fim de remover a ponte até o Mont Saint-Michel.Em 1996 os monges retornaram ao Mont Saint-Michel, tornando a ser uma base beneditina. A vida monástica continua, mesmo com os quase dois milhões e meio de turistas que invadem o Castelo durante todo o ano.Jardim do claustro no Mont Saint-MichelVisitar a Abadia do Mont Saint-Michel é como fazer uma viagem ao tempo.O Porte de L’Avancée, a única brecha em suas defesas, dá acesso a Grand Rue, alinhada por casas do séculos XV e XVI, com muitos e bons restaurantes, hotéis e muitas lojas de souvenires, um lugar muito agradável.É caminho de peregrinos desde o século XII, passando pela Église Saint-Pierre e indo até os portões da Abadia.Grand Rue do Mont Saint-MichelE ainda, os museus: arqueoscópio, de história, e marítimo. Para maiores informações sobre preço e horários, consulte o site do lugar.Museu Histórico no Mont Saint-Michel, FrançaLivraria do Mont Saint-Michel, na FrançaSe quiser passear pela baia, há grupos especializados e conhecedores da região, pois há riscos reais de afogamentos pela mudança repentina da maré.Para mais informações, veja o site com guias recomendados.Passeio pela Baia do Mont Saint-Michel, FrançaAo longe, a vista impressionante da Abadia de Mont Saint-Michel, com seus pináculos góticos e no seu ponto mais alto, o Arcanjo Miguel, com sua lança e o dragão.Um lugar esplêndido, descrito por Guy de Maupassant como uma “gigantesca jóia de granito delicado como uma renda, amontoado de torres e campanários”.Vista noturna do Mont Saint-Michel na FrançaOnde ficarSe quiser demorar-se mais e curtir em detalhes, consulte as opções de hospedagem no site do Booking.comQuanto ficarAlém da opção de bate-e-volta desde Paris, se você quiser explorar mais o lugar, 1 ou 2 dias bastarão. Mas se estiver de carro e quiser explorar um pouco mais a regiões, há lugares incríveis por lá, como Fougères. Aí vai do tempo disponível e do gosto de cada um.O lugar é fantástico, uma viagem inesquecível. Vá preparado! Chove muito por lá.Veja também     Conheça Kientzheim, uma pérola na Alsácia francesa Château Villandry e seus exuberantes jardinsRamsau, Alemanha | Dicas de viagem. Um dos mais belos cartões postais da Baviera Ramsau, AlemanhaUm dos mais belos cartões postais da Baviera, destino de férias dos alemães. Incrustada nos Alpes, um dos mais belos cartões postais da Alemanha, RamsauRamsau é um município da Alemanha, encravado entre as belas montanhas da alta Baviera, parte alta da região sul do distrito de Berchtesgaden, “uma das mais belas paisagens da terra”, na região administrativa de Obergayern, estado da Baviera.Ramsau fica a cerca de 140 km de Munique, já na divisa com a Áustria, a apenas 43 km de Salzburgo. Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver em detalhes.Também pode-se ir de trem, saindo da Estação Central de Munique (Hauptbahnhof) com destino a Freilassing e de lá pegando outro partindo em direção a Berchtesgaden. Veja as opções de horários e preços no site da Deutsch Bahn. Depois, é preciso pegar o ônibus 846 até Ramsau (outra opção é o circular 845).Por sorte, viemos de Salzburgo e pudemos contemplar algumas das mais belas vistas que já tivemos oportunidade de ver ao subir os Alpes. Pena que são poucos os recuos que permitem uma breve parada para um registro.Atenção, pois se estiver trafegando de carro pelas estradas austríacas, é preciso comprar um selo e colocá-lo no pára brisas do carro, caso ele tenha placa de outro país.Chegando em RamsauCom uma população de 1.800 habitantes, e altitude de 1.100 m, a cidade oferece turismo de inverno com sua estrutura para esquiar, e trilhas para o verão.É um destino de férias muito procurado pelos alemães. Consulte o site oficial da cidade e veja as opções que ela oferece aos turistas.Vista desde a Im Tal, Ramsau - AlemanhaUm lugar único, de tirar o fôlego! Ramsau situa-se em um cenário encantador, e como pano de fundo a bela montanha Reiteralpe.O ponto alto do lugar a belíssima igreja de St Sebastian do século XVI, em estilo gótico tardio, um dos mais belos cartões postais da Baviera. Sua fama se deve ao fato de estar nos selos dos correios alemães e em belos cartões de natal.Igreja St. Sebastian e a Reiteralpe ao fundo, em Ramsau, AlemanhaJunto a Igreja a delicadeza do cemitério compondo a paisagem em Ramsau, que nos leva a refletir sobre a vida, e demonstra todo o zelo do seu povo com o lugar.Cemitério junto à igreja St. Sebastian, RamsauA igreja de St. Sebastian tem uma belíssima cúpula que se perde entre as nuvens e nos faz sentir mais próximos do céu.Igreja de St. Sebastian em pleno verão, RamsauSeu interior conta com um altar mor e mais quatro altares laterais na galeria do órgão, com figuras combinadas de madeira de Jesus e os doze apóstolos produzidas por volta do ano 1430. São mais velhas que a igreja, e no século XIX faziam sucesso entre os pintores da época.Interior da igreja de St. Sebastian, RamsauA paróquia e o rio Hintersee são famosos motivos inspiradores de pintura de paisagens no mundo.Pintura de RamsauEm Ramsau o Santuário Assunção, conhecido como Maria Kunterweg, consagra a belíssima pintura de teto de Innocent Anton Warathy.Igreja Maria Kunterweg em Ramsau, AlemanhaInterior da Igreja Maria Kunterweg em RamsauRamsau tem belas e românticas fontes de água límpidas.Nas belas casas típicas da região, encontra-se uma comunidade de católicos romanos, um povo simpático, hospitaleiro e que gosta de uma boa prosa.A comprovação nos veio quando olhávamos uma vitrine de uma lojinha de souvenires, fechada para o almoço, e uma senhora aproximou-se perguntando se queríamos comprar algo. Diante do nosso sim, foi à casa da proprietária da loja, ali próxima, e a tirou do seu almoço para atender-nos. Abriu a loja e, sem pressa, deixou-nos apreciar suas coisas com uma cordialidade incrível. Acha que já basta? Pois é, ela ainda convidou-nos para almoçar em sua casa. Demais!!!No inverno as noites são acolhedoras nas cabanas, sempre acompanhadas da boa comida alemã.Casa típica de Ramsau, AlemanhaUm passeio romântico de trenó puxado por cavalos, caminhadas a luz de tochas, excursões guiadas pelas paisagens magníficas em volta das montanhas, são opções que a cidade oferece além de esquiar.Ramsau faz fronteira com a Áustria e é famosa por ter a terceira montanha mais famosa da Alemanha, Monte Watzmaunn, com 2.713 metros de altura.Montanha Watzmaunn, nos Alpes da AlemanhaO silêncio acolhedor do lugar leva-nos ao rio Hintersee que passa próximo a igrejinha de St Sebastian.Rio Hintersee cortando Ramsau, AlemanhaA água límpida e transparente acaricia o vale de Ramsau. Dá vontade de ajoelhar às suas margens e tomar aquela água para sentir se tudo isso é real.Vista da Cidade de Ramsau ,Alemanha Em qualquer hora ou estação o lugar é mágico!!!E essa ponte?  Emoldura as telas!Esse privilegiado vilarejo serve de base para quem visita a bela região.Se optar por passar mais de um região por lá, veja as opções de hospedagem no site do Booking.com.Ramsau fica a 10 km de Berchtesgadern, e podendo alugar um carro para rodar pela região, passará por lugares incríveis. Com certeza fará várias paradas. Vale muito!Veja as opções de categorias e preço no site da Rentalcars.Tchüss...Veja também      Como chegar, contando sua história, onde ficar e o que fazer. Kaiserburg, o Castelo de Nuremberg. Conhecendo o bairro Sebalder e seus encantos.Braga, Portugal | Capela dos Coimbra, Igreja de Santa Cruz, Hospital de São Marcos, Jardim de Santa Bárbara e outras atrações turísticas BRAGA – PortugalConhecendo suas principais atrações turísticas, como a Capela dos Coimbra, a Igreja de Santa Cruz, o Hospital de São Marcos, o Jardim de Santa Bárbara e mais.Jardim de Santa Bárbara e o Palácio Episcopal ao fundo, em Braga - PortugalBraga é uma cidade visualmente bonita e tranquila, seu povo é bastante hospitaleiro, e ainda conta com atrações turísticas interessantes.Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver em detalhesIndo para a região central da cidade, é muito gostoso passear por lá. Sua principal praça, a da República, com a Torre de Menagem do século XIV, única construção restante das fortificações originais.Torre da Menagem, em BragaCentro de Braga, PortugalEntre as belas igrejas de Braga estão a Capela dos Coimbra do século XVI e a igreja de Santa Cruz do século XVII, em estilo barroco, com seu órgão, púlpitos talhados e lindos vitrais de azulejos.Capela dos Coimbra e Santa CruzIgreja de Santa Cruz, BragaVista interna da igreja de Santa CruzUm pouco abaixo da igreja de Santa Cruz fica o Hospital e Igreja de São Marcos, onde estão, supostamente, as relíquias do corpo do Apóstolo São Marcos, que ficaram desaparecidas durante séculos.Fachada do Hospital e Igreja de São MarcosTúmulo de São MarcosBem no centro de Braga fica a Catedral da Sé, onde contemplamos uma linda mistura de estilos; barroco, gótico e renascentista. Também há um rico Museu de Arte Sacra do século XI, com capelas onde estão túmulos de pessoas influentes.Vista da Catedral da Sé de BragaLateral da Catedral da Sé, BragaDetalhe da Catedral da Sé, BragaFachada da Catedral da Sé, BragaA catedral sofreu muitas alterações, dentre elas o lindo Pórtico, adicionado no séc. XV. No seu interior, à sua direita, você encontrará uma capela onde fica o túmulo de Dom Afonso, primogênito de João I, cadeiras entalhadas, um magnífico órgão barroco dourado e um altar esplêndido, todo esculpido.Interior da Catedral da Sé, BragaÓrgão barroco em tubos na Igreja da Sé em BragaNo seu altar principal a imagem de Nossa Senhora do Leite um dos ícones mais antigas da religião cristã.Nossa Senhora do Leite, em BragaO antigo Palácio Episcopal está próximo à Catedral da Sé. Sua fachada é do século XIV, modificada nos séculos XVII e XVIII. Seu interior foi destruído por um incêndio no século XVIII, hoje serve  de biblioteca e arquivo.Palácio Episcopal, em Braga - PortugalAo seu redor fica o belo e impecável Jardim de Santa Bárbara, uma pequena joia no centro de Braga.Jardim de Santa Bárbara em Braga, PortugalPróximo à praça da República você encontrará elegantes lojas e cafés, entre eles o Café à Brasileira, todo decorado em estilo do século XIX.Também a cidade possui algumas mansões barrocas, como o Palácio do Raio, com sua fachada belíssima em azulejos azuis, e a Câmara Municipal, ambas do séc. XVIII. Palácio do Raio, Braga - PortugalCâmera Municipal de Braga, PortugalHá ainda o Arco da Porta Nova, bela torre medieval. Foi uma das portas nas muralhas da cidade em 1512, projetado num momento histórico em que a cidade rompia as antigas muralhas.Localizado no centro histórico de Braga, como àquela altura já não havia guerras e a cidade já se estendia para fora dos muros, não foi colocada nenhuma porta no arco, assumindo-se assim os bracaenses como pioneiros em deixar as portas das muralhas abertas.Arco da Porta Nova, BragaA cidade é encantadora e muito acolhedora, apesar da chuva, amamos Braga.Até logo!!!Veja também       Como chegar, onde ficar e o que fazer. Conhecendo o Santuário do Bom Jesus do MonteBraga, Portugal | Santuário Bom Jesus do Monte, Sameiro e Falperra. Dicas de viagem BRAGA – PortugalConhecendo sua principal atração turística, cartão postal da cidade, o Santuário do Bom Jesus do Monte e mais o Santuário de Sameiro e Falperra.Santuário do Bom Jesus do Monte em Braga, PortugalComeçamos nosso roteiro em Braga pelo cartão postal da cidade, esta maravilha que é o Santuário do Bom Jesus doMonte. Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver em detalhesCom suas famosas escadas, a igreja foi concluída em 1811, mas é uma tradição secular de peregrinação e fé desde o século XIV. Evocativo do caminho doloroso do calvário.No início um Pórtico com duas capelinhas.À esquerda, a Capela da Agonia de Cristo no Jardim das Oliveiras. À direita, o Beijo de Judas.Pórtico de entrada do Bom Jesus do Monte em BragaA Fonte das Cinco Chagas de Jesus Ao longo da subida, a parte inferior íngreme representa a Via Crúsis, com capelas em todas as 14 estações da Paixão que culmina na crucificação de Cristo.Depois, o Escadório dos Cinco Sentidos (visão, audição, olfato, paladar e tato), cada uma com uma fonte, precedidas da fonte das Cinco Chagas, que traz a inscrição "Fontes de púrpura abriu então o ódio amargo; agora o amor transforma-os em cristais para ti”, simbolizando a água, a vida e a purificação do corpo e do espírito.Seguindo a alegórica escadaria das Três Virtudes,  que representa a fé, a esperança e a caridade, com esculturas bíblicas mitológicas. Indescritível beleza.A Escadaria das Três Virtudes: FÉ - ESPERANÇA - CARIDADEAqui a arte obtém um casamento perfeito com a natureza. Símbolo da ascensão, a transcendência para o divino. Contemplando o belíssimo chafariz das lágrimas.Chafariz das LágrimasContudo, a água e as imagens sagradas funcionam como possibilidades de purificação, com a inscrição de Fernandes (1988): "Apto a entrar no ponto culminante de todo o percurso: a Igreja, a Casa de Deus, só devem entrar os puros".Ao término desse deleite, chega-se  a  uma esplanada de tirar o fôlego, vista maravilhosa e acesso à Igreja do Bom Jesus do Monte.Igreja do Bom Jesus do Monte em Braga, PortugalNa frente, oito estátuas lembram as pessoas que condenaram Jesus como Herodes e Pilatos, cercadas por jardins belíssimos e muito bem cuidados.Chegamos com os sinos tocando uma música para lavar a alma e esquecer todo o cansaço da subida, que faz você viajar pela história e só agradecer!Vista para cidade de Braga , desde o Bom Jesus do MonteA Igreja do Bom Jesus do Monte, na freguesia de Tenões, em Braga, é um dos primeiros edifícios em estilo Neoclássico do país. Suas obras iniciaram-se em junho de 1722, no século XVIII, tendo sido concluídas em 1811, a pedido do então arcebispo de Braga, Dom Gaspar de Bragança.Em suas belas torres, com aproximadamente seis metros de altura, encontram-se as estátuas dos profetas Jeremias e Isaías, com inscrições em latim.Igreja do Bom Jesus do Monte à noite, em BragaA primeira referência ao Santuário do Bom Jesus do Monte data de 1.373, quando existia uma ermida no local, dedicada à Santa Cruz.Seu interior é belíssimo e bastante sóbrio, com quatro capelas laterais, destacando-se no altar principal o "Calvário", de autoria de um escultor de Braga, todas em tamanhos naturais.Altar da Igreja do Bom Jesus do Monte, BragaInterior da Igreja do Bom Jesus do Monte, BragaSegundo a crença, São Longuinho foi um dos soldados presentes na crucificação de Jesus Cristo, que depois se converteu e está representado por uma estátua no Santuário.Estátua de São Longuinho no Santuário do Bom Jesus do Monte, BragaVocê pode subir as escadarias ou poderá subir no funicular, instalado em 1882, atualmente o mais antigo do mundo a utilizar o sistema de contrapeso de água. Parte a cada 30 minutos, das 8:00 às 20:00, bilhete a 1,20 euros para a subida e 2,00 euros ida/volta. Ou ainda a pé por trilhas naturais.Funicular para Bom Jesus do Monte em Braga, PortugalA área do Santuário do Bom Jesus do Monte é bem grande, com vários lugares pitorescos, fontes, lagos, café e alguns hotéis.Jardim envolvente da gruta no Santuário do Bom Jesus do MonteCerca de 4 km depois do Santuário do Bom Jesus do Monte, fica o de Nossa Senhora do Sameiro, ou Imaculada Conceição do Monte do Sameiro.Esse belíssimo Santuário constitui um dos mais importantes e de maior devoção Mariana em Portugal, depois do Santuário de Fátima e do Santuário da Mãe Soberana. Foi erguido em 1863 em homenagem ao dogma da Imaculada Conceição e concluído no século XX.Santuário de Nossa Senhora do SameiroSeu interior é belíssimo, seu altar principal todo em granito branco é o melhor exemplo do estilo rococó em Portugal, e nos transmite muita paz com a imagem de Nossa Senhora do Sameiro. Sua imagem tem uma belíssima e valiosa coroa em ouro maciço e brilhantes, oferecida em 1904 pelas mulheres de Portugal.Belíssimo altar do Santuário do SameiroTodo primeiro domingo de julho há uma grande peregrinação, com partida da Catedral da Sé até o Santuário de Nossa Senhora do Sameiro.Em seus jardins encontram-se belas estátuas de anjos esculpidas em mármore com asas em aço inox de São Miguel, São Gabriel e São Rafael de encher os olhos.E não menos bela, há a estátua de Jesus Cristo rezando no Monte das Oliveiras.O Santuário do Sameiro respira entre ares de graça e acolhimento, propiciando ainda uma panorâmica deslumbrante.Vista aérea do Santuário do SameiroSeguindo mais uns 7 km adiante, chega-se ao Santuário de Falperra. Construído no século XVIII, completa o trio religioso do Monte do Bom Jesus.Santuário de Falperra - BragaFotos das capelas no interior de Falperra - BragaPróximo ao Santuário do Bom Jesus do Monte fica a nossa sugestão de restaurante em Braga é O Pórtico, comida e atendimento excelentes, num ambiente muito gostoso.Ao lado do pórtico do Santuário, o Restaurante O Pórtico, excelente opção gastronômicaSalão aconcheganteBacalhau ao PórticoCabrito Assado, prato típico de BragaArroz de MariscosNo próximo post Braga III, faremos um tour pela cidade, não deixe de conferir.Até logo!!!Veja também       Como chegar, onde ficar e o que fazer. Conhecendo a cidade e suas principais atrações turísticasBraga, Portugal | Dicas de viagem. Como chegar, onde ficar, o que fazer BRAGA – PortugalA principal cidade do Minho. Como chegar, onde ficar, o que visitar.Braga - Portugal“O Minho! Jardim de Portugal”, tem Braga, uma cidade com mais de 180 mil habitantes, pitoresca, um povo hospitaleiro e muito alegre. É a terceira cidade em extensão de Portugal, após Lisboa e Porto.Vales verdejantes em Braga Ao norte de Portugal, situada no coração do Minho, entre o Rio Douro e o Rio Minho, está Braga. Com nascentes em suas serras, florestas, grandes planícies, leiras aos grandes vales e campos verdejantes. Terras construídas pela natureza e moldadas pelo homem.Como chegarChegamos de carro, vindo do Porto pela A3, aproximadamente 55 km de viagem até o centro de Braga.Acesse o site da Rentalcars e veja as opções para alugar um carro.Clique no mapa (Mais opções) para ampliar e ver os pontos em destaqueSe preferir sair do Porto de ônibus, terá que ir até o aeroporto com o GET BUS (acesse o site).De lá, sai um ônibus que vai direto para Braga.O tempo de viagem é aproximadamente de 40 minutos, podendo levar até uma hora.Se optar pelo trem, no aeroporto Francisco de Sá Carneiro, você terá que pegar a linha “E violeta” do metrô, e seguir da estação de Comboio para estação de Campanhã  (o valor do bilhete é aproximadamente dois  euros). De Campanhã saem vários trens para Braga. O valor aproximado do bilhete é de 7,60 euros (os trens rápidos são mais caros). Os bilhetes são adquiridos em máquinas automáticas na estação de Campanhã, ou on line pelo site Rail Europe.Você poderá também ir de táxi. O valor aproximado da viagem é de 60 euros, com taxa de bagagem. Partindo de Lisboa para Braga o trajeto é maior. Se sua opção for de carro, segue pela A1, seguindo as placas, depois pela  A3 e um pequeno trecho na A11, direto até Braga. O trajeto é de aproximadamente 360 km.Uma ótima opção é ir de trem para Braga.O bilhete pode ser comprado on line pelo site da Rail Europe.Na estação Oriente, tome o trem rápido Braga. São de 5 a mais opções, depende do dia, com duração entre 3 e 5 horas de viagem, conforme as paradas. Os preços variam entre 30 e 50 euros aproximadamente.É belo o entardecer em BragaNo período da Roma Antiga, entre 27 a.C. e 14 d.C., a cidade se tornaria a capital da província da Galécia, quando foi fundada em 16 a.C., como Bracara Augusta, em homenagem ao imperador romano Augusto. É a cidade mais antiga de Portugal (com mais de 2000 anos). Braga foi distinguida em 2012 com a Capital Europeia da Juventude.A belíssima cidade de Braga, já foi condecorada com vários títulos:“Cidade Barroca” durante século XVIII, transformada no Ex-líbris do Barroco em Portugal;O belo estilo barroco em Braga“Cidade Portuguesa”, século XVI,  desenhada com enorme densidade de praças, e inúmeras igrejas por km². É, ainda,  considerada com o maior centro de estudos religiosos em Portugal. É a cidade cristã mais antiga do mundo;“Cidade dos Arcebispos”, durante séculos, o seu Arcebispo foi o mais importante na Península Ibérica;“Cidade Romana”, que nos tempos romanos, era a maior cidade do território, onde seria Portugal, e Bracara Augusta figurava entre as grandes e importantes cidades do Império Romano. Há até uma festa anual que faz referência a essa parte da história;Festas tipicas em Braga - Portugal"Capital do Minho” ou “Coração do Minho”, Braga reúne um pouco de todo o Minho e todo o Minho um pouco de Braga, por estar localizada no centro desta província;“Cidade dos Três Sacro-Montes”, são santuários da cidade numa cadeia montanhosa: O Bom Jesus, Sameiro e a Falperra (Sta. Maria Madalena e Sta. Marta das Cortiças).Santuário do Bom Jesus do MonteSameiroFalperraBraga conta com uma história belíssima e muito rica, de celtas, romanos, mouros, reis e rainhas, envolvendo grandes conflitos, invasões e lutas.Braga também tem um artesanato rico, como as Velas Votivas de Braga, bordados em linho, louças coloridas típicas; e na música, as suas violas, cavaquinhos e guitarras (nomeadamente a viola Braguesa).  A gastronomia em Braga é riquíssima. O peixe é o prato favorito do lugar, e sem contar com o excelente bacalhau, em suas inúmeras receitas famosas, regadas no mais delicioso azeite português, e para acompanhar o delicioso vinho verde.O típico Bacalhau de BragaSeus doces maravilhosos. Entre muitos outros, fazem de Braga uma cidade de sabores.Sobremesa típica de Braga - Pudim de ovos com toucinhoDurante o ano todo, os bracarenses com suas tradições festivas, iluminam a cidade e a tornando mais alegre.Festa típica de Braga, PortugalOnde ficarÓtima escolha, hospedamo-nos no Grande Hotel – Bom Jesus. O ponto alto é sua localização, ao lado da principal atração da cidade e a apenas 4 km do centro. Atendimento excelente, nota 1000.Grande Hotel é uma excelente opção de hospedagemO café da manhã foi servido mais cedo, e uma brasileira que trabalha no hotel fez receitas típicas gostosas especialmente para nós. Um atendimento incrível.Vista do quarto... a foto não consegue reproduzir toda a beleza do cenárioFicaríamos lá novamente fácil, fácil!!! Um lugar bucólico em Bom Jesus do Monte, ao lado do santuário mais espetacular de Portugal, com uma vista incrível.Bem, depois de chegar e se instalar, é hora de conhecer os destaques da cidade.Não deixe de seguir o post Braga II e visite o cartão postal de Braga.Até logo!!!Veja também       Conhecendo o Santuário do Bom Jesus do Monte Conhecendo a cidade e suas principais atrações turísticasFlorença, Itália | Basílica de San Lorenzo, Capela de Médici. Dicas de viagem   EnglishEspañolBasílica de San Lorenzo e Capela de Médici, Florença - ItáliaExplorando a Basílica de San Lorenzo e a Capela de Médici em FlorençaVista da Basílica de San Lorenzo e da Capela de Médici - Florença, ItáliaVeja também  Contando um pouco da cidade, como chegar, onde ficar e como explorá-la  Catedral Santa Maria del Fiore, explorando esse magnífico símbolo renascentista italianoO conjunto formado pela Basílica de San Lorenzo e a Capela de Médici está localizado na Piazza di Madonna Degli Aldobrandini, em Florença. Clique no mapa (Mais opções) para ampliar e ver os pontos em destaque neste postA Basílica de San Lorenzo foi uma igreja paroquial da família Médici, família tradicional e líder na região da Toscana, da qual saíram nada menos que quatro papas da igreja católica, Papa Leão X, Papa Clemente VII, Papa Pio IV e Papa Leão XI.Papa Leão X, construtor da Basílica de São Pedro no Vaticano Seu estilo Clássico Renascentista data de 1.419, e foi concebido por Filippo Brunelleschi. A sua conclusão ocorreu em 1.460 por Antonio Manetti, que respeitou fielmente o projeto original.Basílica de San Lorenzo, com a estátua de Giovanni dalle Bande Nere, pai do granduca Cosimo I de' MediciSeu imenso domo, ou cúpula, com design de Bernardo Buontalonti, foi baseado em modelos de Alessandro Pieroni e Matteo Nigetti, lembrando o do Duomo (Cattedrale di Santa Maria del Fiore).Vista externa da cúpulaVista interna da cúpulaUm século depois, Michelangelo apresentou novos projetos para a fachada, que nunca foi terminada por ele. Seu interior sóbrio, apresenta a planta baixa em forma de uma Cruz Latina.Planta baixa da Basílica, destacando o formato de cruz latina, em vermelhoMichelangelo também projetou a Biblioteca e sua bela escadaria, o luxuoso Mausoléu dos Médici, a Cappella dei Principi. No altar-mor fica um crucifixo de mármore de Baccio da MontelupoInterior da Cappella dei PrincipiVista externa da Cappella dei PrincipiBiblioteca  Medicea LaurenzianaUm lindo jardim de formas geométricas, conhecido como Jardim do Claustro, possui romãzeiras e laranjeiras, na mais perfeita harmonia.Jardim do ClaustroDentre tantas belíssimas obras se destacam, na nave central, o belíssimo Púlpito de Donatello, em bronze, Dor e Paixão de Cristo e a Glória da Ressurreição.Púlpito de DonatelloNa nave dianteira, sobre o segundo altar, podemos admirar os Esponsais de Maria do pintor Rosso Fiorentino, de 1523, e ao fundo, um tabernáculo de mármore esculpido por Desiderio da Settignano.Os Esponsais de Maria, de Rosso FiorentinoPara visitar a Capela, é preciso dar a volta por fora da Basílica e entrar pelos fundos. O bil