Tags:, , , , ,
Search:, , , , ,

Uma das propostas deste blog é resgatar músicas antigas, incluindo as orquestras que foram muito populares nas décadas de 1950 a até 1970. Desta vez, resolvi apresentar uma orquestra que conheci por acaso. Infelizmente, não me esforçava para ouví-la. 

Foi uma surpresa muito positiva, pela qualidade dos arranjos e interpretações. Para quem não conhece segue algumas informações sobre a carreira desse músico.

O violinista e maestro americano Felix Slatkin nasceu em St. Louis, Missouri, em 22 de dezembro de 1915 e morreu precocemente em 8 de fevereiro de 1963.

Felix Slatkin era de uma família judaica originalmente chamada Zlotkin Ele começou a estudar o violino aos nove anos com Isadore Grossman. Começou a trabalhar profissionalmente aos dez anos e ganhou uma bolsa para o Curtis Institute, onde estudou violino com Efrem Zimbalist e regência com Fritz Reiner.

Aos 17 anos ele se juntou à Sinfônica de St. Louis e formou uma orquestra de câmara de jovens músicos. Em 1935 ele ganhou uma competição que incluiu uma aparição solo com a Hollywood Bowl Symphony Orchestra e Jose Iturbi. Por essa época, ele conheceu a violoncelista Eleanor Aller, também de origem judaica russa, que fazia parte do Hollywood String Quartet, com quem se casou mais tarde.

Durante a Segunda Guerra Mundial, ele serviu seu país como músico na Base Aérea de Santa Ana e como um condutor da Orquestra de Comando Tático da Força Aérea do Exército, uma organização que arrecadou mais de 100 milhões de dólares em títulos de guerra.

Ele se instalou em Los Angeles e aceitou o posto de Concertmaster (Spalla) para Twentieth Century Fox Studios, realizando inúmeros solos de violino em filmes como How Green Was My Valley e How to Marry a Millionaire. Em 1939 fundou o aclamado Hollywood String Quartet, que produziu mais de 21 álbuns para a Capitol Records e fez turnês pelos Estados Unidos, Europa, Austrália e Nova Zelândia, incluindo uma aparição especial em 1957 para o Festival de Edimburgo.

Em 1958, o quarteto ganhou um Prêmio Grammy de Melhor Orquestra de Performance Clássica da Academia Nacional de Artes e Ciências da Gravação pelo seu desempenho dos Últimos Quartetos de Cordas de Beethoven.

Sua carreira como maestro  incluiu a fundação da Concert Arts Orchestra e participações com a Hollywood Bowl Symphony Orchestra. Foi o concertmaster/spalla e o regente escolhido por Frank Sinatra na escolha de seleções musicais, durante o seu período no selo Capitol, nos anos 1950.

Fez mais de 25 gravações com estas orquestras, também no selo Capitol, incluindo uma gravação do Gaîté Parisienne de Offenbach (um ballet organizado por Manuel Rosenthal), que ganhou um Grammy Award em 1958.

Ele também fez mais de uma dúzia de gravações para a Liberty Records, estabelecendo "The Fantastic Strings, Fantastic Fiddles, Fantastic Percussion, e Fantastic Brass de Felix Slatkin".

Em 1962, sua gravação intitulada Hoedown ganhou uma indicação ao Grammy. Em 1995, o Quarteto de Hollywood ganhou o Grammaphone de Londres prêmio para sua gravação de Schoenberg 's Verklärte Nacht e Quinteto de Schubert em C Major.

Felix Slatkin morreu precocemente no auge da carreira, de um ataque cardíaco, aos 47 anos. Deixou dois filhos músicos, sendo Leonardo Slatkin, regente da Orquestra Nacional de Washington e da BBC Symphony Orchestra e Frederick Zlotkin (que usa a forma original no sobrenome), que é violoncelista principal do New York City Ballet e violoncelista do Quarteto de Piano Lyric.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O álbum que estou postando foi obtido na própria internet, em blog que não me recordo. Peço desculpas de não mencionar o blog. Quanto ao material, verifiquei que tinha problemas de edição e qualidade de áudio (riscos e chiados), tendo sido cortado o final de três faixas (4, 5 e 9). 

Mesmo assim, resolvi postá-lo, mas reeditando e remasterizando o material, com o intuito de resgatá-lo. Também elaborei uma reprodução da contracapa lançada no Brasil, pois não constava no material obtido do blog. Quando obtivermos outra cópia integral, reapresentaremos.

O disco foi lançado originalmente nos USA, em 1962, pela gravadora Liberty. No Brasil, foi editado pela gravadora Discos Copacabana, com o selo United Artists.  As músicas que compõem esse álbum são as seguintes:

1. A left my heart in San Francisco;
2. April in Paris;
3. Unchained Melody;
4. Love is a splendored thing;
5. Hawaiian wedding song;
6. Never on sunday;
7. Theme from a summer place;
8. The days of wine and roses;
9. Exodus;
10. On the street where you live;
11. Autumn in New York;
12. Around the world.



















Links:










Nesta postagem resgatamos a banda Revival, formada por Naná Fernandez (voz, guitarra e violão), Flávio Salmeron (voz, bateria e percussão) e Vadão Ladislau (baixo). Para quem não conhece ela se notabilizou pelas suas quentes apresentações no extinto Bar Little Darling, que ficava localizada na Avenida Iraí, em Moema, São Paulo.

O Little Darling foi um tradicional bar de rockabilly, com shows focando as décadas de 1950 e 60, nas noites de quinta a sábado. O destaque do cardápio de bebidas era o coquetel especial flambado, chamado de V8, que era apreciado pelos mais resistentes, uma receita secreta do proprietário do bar.

Para matar a saudade daqueles que conheceram o bar, apresentamos um álbum da banda Revival, lançado pela gravadora RB Music, com produção de Ché e Ricca (Little Darling). O disco é recheado de grandes sucessos da época e com o tema do coquetel V8. Veja a lista das músicas:

1. Tema do V8;
2. Wooly bully;
3. A kind of hush;
4. Don’t be cruel;
5. Pretty woman;
6. All my loving;
7. Baby come back;
8. Crazy little thing called love;
9. Can’t buy my love;
10. I’m believer;
11. have you haver seen the rain;
12. A hard days night;
13. Hey tonight;
14. La bamba.
15. Twist and shout;

16. Tema do V8.















Links:









Para uma postagem de final de domingo, resgato uma antiga postagem do início do blog, mais precisamente do dia 12 de novembro de 2011, onde o protagonista é o eterno Johnny Rivers.  Assim, repito o que escrevi naquela data:

Em 1973, eu ouvi pela primeira vez a canção Baby I Need Your Lovin, na voz inconfundível de Johnny Rivers. Gostei tanto que fui atrás dos discos. Adquiri vários compactos simples e duplos em vinil. A sua interpretação para músicas já conhecidas sempre me agradavam pela forma simples e despojada de cantar. Canções tais como A Whiter Shade of Pale, Do You Wanna Dance, Poor Side of Town, Summer Rain, Secret Agent Man, sempre tocarão nos meus “players”.

Johnny Rivers ou simplesmente John Henry Ramistella, nasceu em Nova York, no dia 7/11/1942. É cantor, compositor, guitarrista e produtor. Começou a tocar guitarra as oito anos de idade e logo em seguida formou a sua banda “The Spades”, realizando a sua primeira gravação aos 14 anos.

Em 1964, Elmer Valentine, proprietário do clube Whisky a Go Go, ofereceu a Johnny Rivers um contrato de uma ano para que este cantasse em seu clube, recém-inagurado em Hollywood (California). O novo clube abriu três dias antes do grupo The Beatles lançar "I Want To Hold Your Hand", que consolidou o que se passou a chamar de "Invasão Britânica". 

Mas Johnny Rivers era tão popular que o produtor Lou Adler decidiu lançar Johnny Rivers Live At The Whiskey A Go Go, álbum ao vivo que alcançou o 12º na lista da Bilboard - e a canção "Memphis" (um cover de Chuck Berry) chegou ao segundo lugar na parada norte-americana. Johnny Rivers tinha criado o estilo musical Go Go (que incluiria também dançarinas).

Já em 1966, Rivers seguiu gravando canções, especialmente ao vivo, como "Maybellene" (outro cover de Chuck Berry), "Mountain of Love", "Midnight Special" e "Seventh Son", todas elas tornaram-se hits

A partir de 1966, Rivers adotou um estilo mais peculiar, mas seguiu produzindo sucesso como "Poor Side of Town" (sua única canção a atingir o primeiro lugar na parada norte-americana da Billboard) e "Secret Agent Man". 


Outras canções populares desta nova fase do cantor foram "Summer Rain", "Baby I Need Your Lovin'" e "The Tracks of My Tears" (um cover de Smokey Robinson & The Miracles) - todas elas caracterizadas por sua voz suave e comovente.


Durante os anos 1970, Johnny Rivers seguiu produzindo mais sucessos de crítica, como Rockin' Pneumonia - Boogie Woogie Flu, Help me rhonda (cover dos The Beach Boys) e Blue Suede Shoes (cover de Carl Perkins), mas os álbuns não vendiam tão bem quanto na década de 1960. Seu último sucesso foi Swayin' to the music (Slow dancing), lançado em 1977.

A partir dos anos 1980, embora sua música já não tivesse tanto sucesso como nas décadas anteriores, Johnny Rivers continuou realizando apresentações ao vivo, entre 50 a 60 shows por ano. Vendeu mais de 25 milhões de discos em toda sua carreira e teve 9 de suas canções incluídas entre as 10 melhores da Bilboard e 17 delas entre as 40 melhores.

Além de Poor side of town, Secret agent man, Summer rain e Baby, I need your lovin, outras canções agradaram mais ao público brasileiro do que ao norte americano, como It's to late, By the time I get to Phoenix, Do you wanna dance?, uma regravação de You've lost that lovin feelin, do grupo "Righetous Brothers", que não fez sucesso nos Estados Unidos e cuja popularidade no Brasil, o próprio Johnny Rivers estranha.

O seu álbum de maior sucesso no Brasil foi "Realization", que chegou a ser o segundo mais vendido em 1968, somente superado pelos Beatles.

Fonte: Wikipedia, 11/2011)

Para homenageá-lo, postamos uma coletânea, intitulada "The Best Of", que originalmente foi lançada nos Estados Unidos, em 1975, com os selos Liberty e United Artists. Entretanto, refizemos essa coletânea, excluindo algumas canções e incluindo outros sucessos, não constantes na edição original. 


Para completar, adicionamos uma rara canção,  That’s My Baby, da fase inicial do cantor, pouca conhecida do público brasileiro. Espero que gostem. 


A compilação LaPlaya Music contém as seguintes músicas:  


1. That’s my baby; 
2. Baby I need Your lovin; 
3. Do you wanna dance; 
4. A whiter shade of pale; 
5. California dreamin; 
6. It´s to late; 
7. Poor side of Town; 
8. Summer rain; 
9. Where have all the flowers; 
10. Secret Agent man; 
11. When a man loves a woman; 
12. By the time I get to Phoenix; 
13. The way w live; 
14. Cupid; 
15. Hey Joe; 16. Swain to the music; 
17. The tracks of my tears; 
18. Sunny; 
19. Rhytm of the rain; 
20. Mother and child reunion; 
21. Brown eyed girl;
22. Be my baby (Bônus);
23. Dreamer (Bônus).
























Links:













A pedido, segue a repostagem do álbum Volume 24, da Orquestra de Paul Mauriat, apresentado no blog em 09/Setembro/2012. 

Esse disco foi lançado no Brasil em 1977, pela gravadora Phonogram, com o selo (label) Philips. As músicas destaques desse disco são: Love is Still Blue, Ete d'amour e Piano Star.  

Além das 12 faixas oficiais do álbum, foram incluídas pelo blog mais 5 músicas bônus, destacando as versões variantes da música Love is Still Blue. As músicas do disco são:

1. Don't cry for me Argentina; 
2. Chanson d'amour; 
3. Evergreen; 
4. Because; 
5. Love is still blue; 
6. When I need you; 
7. If you leave me now; 
8. Ete d'amour; 
9. Theme from King Kong; 
10. Piano star; 
11. Sunny; 
12. Knowing me, knowing you.

Bônus: 

13. Money, money; 
14.Love is still blue (2nd version); 
15. Love is still blue (Disco longer mix - 5th version); 
16. Love is still blue (Long version - 3rd version); 
17. Don't give up on us
























Nesta postagem, estou resgatando um dos álbuns que mais gostei na década de 1980, principalmente pela releitura da canção Maggie may, aquela que originalmente foi gravada pelo cantor Rod Stewart e que foi o motivo da aquisição do disco. 

Entretanto, para minha surpresa, outras músicas também se destacaram, tais como: Sweet surrender e Can't stand the night. Para mim, outro destaque é para a ilustração da capa, que achei muito legal. A seguir um pouco sobre a história da banda Wet Wet Wet.

A banda Wet Wet Wet é uma banda escocesa formada em 1982. Eles marcaram vários hits nas paradas do Reino Unido e em todo o mundo. A banda é composta por Marti Pellow (vocais), Tommy Cunningham (bateria, vocais), Graeme Clark (baixo, vocais) e Neil Mitchell (teclados, vocais). Um quinto membro, não oficial, Graeme Duffin (guitarra principal, vocals), participa desde 1983. A banda foi s revelação de 1988, ganhando o prêmio Brit Awards.

O quarteto se formou no Clydebank High School em Clydebank, Escócia, em 1982, sob o nome de "Vortex Motion", principalmente tocando covers de The Clash e Magazine.
Com a formação completa, os ensaios ocorreram na cozinha da Sra. Clark. Eles ensaiaram por cerca de dois anos, trabalhando na produção de canções e composições próprias. Finalmente fizeram sua estréia ao vivo em Glasgow, na Escócia. Neste show eles conheceram Elliot Davis, que se tornaria o empresário da banda. O nome da banda Wet Wet Wet foi retirado de uma canção do grupo, de 1982.

Em 1985, assinaram com a gravadora PolyGram. Uma das primeiras músicas demo que eles fizeram foi Wishing I Was Lucky. Quando a banda levou a demo, no final de 1986, a mesma foi logo descartada. Esse episódio não os desanimou e seis meses depois, a banda e seu novo empresário, Nick Angel, lançaram o single, e chegou ao número seis na parada de singles do Reino Unido.

Em 1988, Wet Wet Wet marcou seu primeiro número 1 hit com uma versão cover da música dos Beatles, With a little help from my friends, gravado para a campanha de caridade “ChildLine”. Outra canção dos Beatles, She’s leaving homefoi incluído no outro lado do disco, interpretado por Billy Bragg. Nesse mesmo ano, foi lançado nos Estados Unidos, o álbum “The Memphis Sessions “, sem grande repercussão.

No ano seguinte, em 1989, a banda lançou seu terceiro álbum, intitulado “Holding Back the River”, que foi um sucesso e produziu o hit single com a canção Sweet Surrender. O álbum foi bem recebido, contando mais com cordas e outros arranjos clássicos. No final de 1989, a banda apareceu no single Band Aid II, evento de caridade.

Em 1992, a banda lançou um quarto álbum de estúdio, intitulado “High on the Happy Side”, que gerou o número 1 hit single Goodnight Girl. A música provou ser uma espécie de salvadora pátria, já que os dois primeiros lançamentos do álbum falharam nas paradas de singles, embora o álbum tenha se vendido bem. No total, foram liberados cinco singles. No dia seguinte, foi lançado um álbum especial, intitulado “Cloak & Dagger” lançado sob o pseudônimo de "Maggie Pie & The Impostors". "Maggie Pie" foi Marti Pellow, e The Impostors eram Neil Mitchell, Graeme Duffin, Tommy Cunningham e Graeme Clark.

O primeiro álbum de maior sucesso da banda, “End of Part One”, foi lançado no final de 1993. A seleção de dezoito músicas incluía Shed a tear e Cold cold heart, gravados com Nile Rodgers, em Nova York.

Em 1994, Wet Wet Wet teve seu maior sucesso, uma versão cover do single Love Is All Around, do grupo dos anos 60, The Troggs, que foi usado na trilha sonora do filme “Four Weddings and a Funeral”. Foi um enorme sucesso internacional e passou 15 semanas no topo das paradas britânicas.

A música Love Is All Around também apareceu no álbum de 1995, “Picture This”, seu sexto trabalho, que também gerou o hit single Julia Says e Don’t want forgive now. O álbum, embora bem recebido pelos críticos, acabaria por viver na sombra de Love Is All Around. Ainda em 1995, foram os patrocinadores da camisa de seu clube do football da cidade natal, Clydebank F.C.

Durante o resto da década de 1990, a banda manteve um forte ritmo de trabalho no Reino Unido, embora o sucesso nas paradas de singles se tornou mais esporádico. Seu sétimo álbum de estúdio, intitulado “Tem”, lançado em 1997, selou a queda do grupo no topo do sucesso das paradas.

Nos dois anos seguintes, a banda sofreu com os conflitos pessoais internos, por disputas de divisão de receitas de composição e outros motivos, levando a saída de Cunninghan. Posteriormente, Pellow saiu para se concentrar em sua recuperação do vício em álcool e drogas. Em 2001, ele retornou com um álbum solo, chamado “Smile”.

Em março de 2004, a banda retornou com o seu oitavo álbum. Um single intitulado All I Want foi lançado, em novembro de 2004, a partir do segundo Greatest Hits da banda, também lançado uma semana depois. No mês seguinte, eles empreenderam uma bem sucedida turnê do Reino Unido.

Em julho de 2005, Wet Wet Wet tocou no Summer Weekender festival na Inglaterra, e foi manchete no Live 8 Edimburgo, na Escócia. Em 31/dez/2006, Wet Wet Wet foi a manchete para as celebrações Hogmanay, de Aberdeen, quando as celebrações em todas as outras cidades escocesas foram mantidas fora por causa de ventos fortes e chuva pesada.

Um single, Too Many People, foi lançado em 5/nov/2007, e seu respectivo álbum “Timeless”, com uma bem sucedida turnê.

Em março de 2012, foi anunciado que a banda iria realizar seu primeiro concerto em mais de cinco anos, em Glasgow Green, no dia 20/Julho, para comemorar seu 25 º aniversário do lançamento de seu álbum de estréia, “Popped In, Souled Out”.

Em 2013, foram lançados o álbum “Greatest Hits, Step by Step: The Greatest Hits”, apresentando três novas faixas.

O álbum desta postagem é justamente o "Holding Back The River", inclusive é título de uma das canções do disco. Foi lançado na Inglaterra em 1989, pela gravadora Phonogram. No Brasil foi lançado no mesmo ano, pela gravadora Polygram, com o selo Mercury.

O disco contém apenas nove canções e são as seguintes:

1. Sweet surrender;
2. Can't stand the night;
3. Blue for you;
4. Broke away;
5. You've hd it;
6. I wish;
7. Keys to your heart;
8. Maggie may;
9. Hold back the river.























Links:













Nesta postagem, resgato um álbum de 1993, denominado "Cine House - Volume 1", que foi lançado no Brasil, pela House Records. Na versão formato Long Playing - Lp, o disco continha 6 faixas, sendo acrescida de mais 7 baixas bônus, por ocasião do lançamento no formato Compact Disc - CD.

Trata-se de um disco de covers, de temas remixados de filmes da época, em estilo dance, executadas por intérpretes desconhecidos. Pelo menos para mim. Nem todas as releituras me agradaram. É um disco meramente comercial. Naquele mesmo ano foi lançado o volume 2, que se for de interesse podemos postar futuramente.

Por ocasião desta postagem, constatei que na contracapa não faz menção da faixa 8. A seleção do volume 1 é composta das seguintes músicas:

1. I like Chopin - New version (D.J.'s Gang);
2. Take my breath away - Club version (2 U);
3. Unchained melody - Club version (Floor);
4. Woman in love - Remix version (Sissy Taylor);
5. Masterpiece - Nostalgia version (D.J.'s Gang);
6. Tropikal theme - Remix version (Carin Mcdonald);
7. I will survive - Club  remix (Symone);
8. Wicked game (Kris Izak);
9. Falling - Re-remix (D. Twins);
10. Love to love you baby - Remix (Helen's World);
11. Highlander Part 1 - Immortal version (MC. Claude);
12. Highlander Part 2 - Soundtrack mix (MC. Claude);
13. Hello stranger (Brown Sugar).
















Links:












Antes de iniciarmos o texto desta postagem, gostaria de solicitar para os amigos que comentam as nossas postagens, para que se identifiquem, pois me sinto desconfortável ter que responder para "anônimos".

Em todos, atendendo a um pedido anônimo, estou repostando o álbum de coletânea, intitulado "Hits Of 69 e 70", lançado pela gravadora Polygram, contendo uma compilação de sucessos do selo Polydor, do final dos anos 1960 a inicio dos anos 1970. 

Esse disco  é o volume 3 de uma série de 13 álbuns que retrata cronologicamente os sucessos desse selo naquele período até os anos 1980. 

A propósito, normalizamos o volume de áudio das faixas, que na postagem de 18/08/2013, estava heterogênea. A seleção é composta pelas seguintes canções:

1. Something in the air - Thunderclap Newman;
2. Mendocino - Sir Douglas Quintet;
3. Na na hey hey kiss him goodbye - Steam;
4. My baby loves lovin - White Plains;
5. Reflections of my life - The Marmalade;
6. Don Juan - Dave Dee, Dozy, Beaky, Mick and Tich;
7. Montego bay - Bobby Bloom;
8. Sex machine - James Brown;
9. Je t'aime...moi non plus - J. Birkin and S. Gainsbourg;
10. Don't forget to remember - Bee Gees;
11. Saved by the bell - Robin Gibb;
12. All kinds of everything - Dana;
13. Close to you - Carpenters;
14. The walls fell down - The Marbles;
15. Groovin' with Mr. Bloe - Mr. Bloe;
16. Question - Moody Blues;
17. Well allright - Blind Faith;
18. Badge - Cream;
19. Neanderthal man - Hotlegs.




















Links:














A pedido exclusivo de uma amigo e para os fãs, incluímos o álbum instrumental de Wilson Mauro, que apresenta um tributo ao cantor e compositor Roberto Carlos, contendo os seus grandes sucessos românticos.

Apesar de pesquisarmos na internet, infelizmente, não encontramos informações a respeito do instrumentista Wilson Mauro.

Particularmente, não gostei muito dos arranjos que foram realizados em todo o disco, onde predominou o uso intenso de teclados. Prefiro-os mais elaborados. Além disso, o design da capa é muito poluída, deixando a desejar e enfraqueceu a atratividade visual do disco. 

Entretanto, é uma obra para se conhecer e opinar. Se não ouvir, não tem como saber. Opiniões mudam conforme o gosto.

O álbum foi lançado pela pequena gravadora Zan, com o selo Brasidisc, em ano não informado. A seleção do repertório é composta das seguintes canções:

1. Proposta;
2. Quando a gente ama;
3. Amante a moda antiga;
4. Custe o que custar;
5. Canzone per te;
6. Os teus botões;
7. O côncavo e o convexo;
8. Café da manhã;
9. Eu e ela;
10. Detalhes;
11. Outra vez;
12. Quero que vá tudo pro inferno;
13. Ele está pra chegar;
14. Emoções.













Links:













Nesta postagem, eu resgato uma excelente compilação com orquestras, selecionada pelo antigo blog Lounge Legends, que se dedicava exclusivamente a resgatar material orquestral (easy listening). Essa seleção que apresentamos se dedica a um tributo a uma das duplas mais sensacionais que já ouvi, Simon And Garfunkel. Sou suspeito em elogiar, pois sou fã de carteirinha.

Eu não podia deixar de repostar esse trabalho, que ficou muito bom. Como gosto de passar para o formato Cd, em alguns casos, aproveitei para elaborar a capa traseira (back), com os títulos das músicas.Parabéns ao(s) seu(s) idealizadores. A seleção é composta das seguintes canções:

01 - Ray Conniff - My Little Town (03:22)
02 - Hugo Montenegro - A Hazy Shade of Winter (03:14)
03 - Andre Kostelanetz - Kodachrome (03:22)
04 - Arthur Fiedler & the Boston Po - The Dangling Conversation (03:24)
05 - Carlo Monteverdi & his Orchest - At The Zoo (02:56)
06 - Raymond Lefèvre - Bridge Over Troubled Water (03:13)
07 - Anthony Ventura And His Orches - I Am A Rock (03:33)
08 - The Anita Kerr Singers - Bright Eyes (04:07)
09 - 101 Strings - Trav'lin' Again (02:35)
10 - Günter Kallmann - Feeling Groovy (03:07)
11 - Ray Conniff singers - Loves me Like A Rock (02:31)
12 - Anthony Ventura And His Orches - Still Crazy After All These Ye (03:53)
13 - Marek & Vacek & Orchester Hans - Cecilia (03:25)
14 - Ray Conniff - Fifty Ways to Leave Your Lover (03:20)
15 - Terry Baxter - The Boxer (02:55)
16 - Günter Noris - El Condor Pasa (02:57)
17 - Franck Chacksfield - Homeward Bound (02:22)
18 - James Last - Scarborough Fair (03:26)
19 - Paul Mauriat - Sound of silence (03:04)
20 - Ronnie Aldrich - Mrs Robinson (03:34)
21 - The Anita Kerr Singers - We 've got A Groovy Thing (02:50)



Veja também  à Simon and Garfunkel, postado no blog LaPlayaMusic







 Links:











A Jovem Guarda propiciou o nascimento de inúmeras bandas durante e depois do movimento. Alguns surgiram de forma meteórica, gravando um ou no máximo dois álbuns.

Em uma das minhas garimpagens pelas lojas de discos usados da cidade, obtive um disco de uma dessas bandas da época. Estou me referindo ao álbum denominado “Missão Sucesso”, do grupo Os Impossíveis, que foi lançado em 1969, pela gravadora SOM, com o selo (label) Copacabana.

O grupo foi formado em Minas Gerais e era composto inicialmente por Odízio Jericó da Silva (pistonista), José Paulo Soares, o Zézinho 1º (guitarrista e vocalista), José Mathias da Silva, o Zézinho 2º(saxofonista), Otávio Basso, o Otavinho (organista), Osni S. Cassab (vocal e contrabaixo) e Robertinho (vocal e bateria). Posteriormente, lançaram mais três outros álbuns, já com o nome Os Impossíveis San Papas, com o baterista e cantor Antonio Ghizzi Rodrigues e um som diferente.

Nesta postagem, resgatamos esse raro e primeiro álbum da banda Os Impossíveis, com solos de órgão, saxofone e piston. As músicas que compõem o disco são as seguintes:

01-Canção Latina
02-Se Você Pensa
03-Moreninha Linda
04-Cantarola N 1º
05-Rain and Tears
06-Pout Pourri (Chiquita bacana-Jardineira)
07-Ob-la-di, Ob-la-da
08-Volte para Mim
09-Wave
10-Il Mio Mondo
11-Vou Chorar mais Uma Vêz
12-Smoke Gets In Your Eyes










Links:








Hoje apresento um álbum da Orquestra e Coro Ray Conniff, que foi lançado em 1977, somente no Brasil, com essa capa e contracapa. Na verdade trata-se de uma série de disco que reunia coletâneas retiradas dos álbuns oficiais.

Posso afirmar que apesar de ser um álbum meramente comercial, o destaque fica para a seleção das canções clássicas. Vale a pena ouví-las,conforme lista abaixo:

1. Smoke gets in your eyes;
2. It had to be you;
4. Lullaby of birdland;
5. Paradise;
6. 'S wonderful;
7. Sentimental journey;
8. Stardust;
9. Sometimes I'm happy;
10. As time goes by;
11. Moonlight serenade;
12. The way you look tonight.














Links:










Uma das canções que mais apreciei e ainda gosto muito dos anos 1970, é a música You’re so vain, da cantora Carly Simon. O álbum desta postagem, foi adquirido na época, justamente como consequência disso.

Trata-se do disco da atriz e cantora americana Liza Minelli, intitulado “The Singer”, que no Brasil foi incluído no título o nome da canção “The Singer - You’re So Vain”. Lançado em 1973, pela gravadora CBS, com o selo CBS e Harmony.

Para quem não a conhece, Liza May Minnelli nasceu na cidade de Los Angeles, EUA, em 12 de março de 1946. É filha do diretor de cinema Vicent Minelli e da famosa atriz Judy Garland. Se notabilizou no cinema com o filme “Cabaret”, onde atuava como a dançarina Sally Bowles, o que lhe rendeu o Oscar de melhor atriz.

Liza Minnelli foi uma atriz precoce, participando no primeiro filme em 1949, chamado “In the Good Old Summertime”, aos quatorze meses de idade. Com dezesseis anos, Liza foi para Nova York, sua conta, para iniciar a carreira artística.

Em 1964, a mãe convidou-a para participarem juntas num espectáculo em Londres, que teve excelente repercussão. Foi nessa ocasião, que Liza conheceu o primeiro marido, o cantor e compositor australiano, Peter Allen, amigo de Judy Garland.

Aos 19 anos, Liza ganhou o prêmio Tony e em 1969, aos 23 anos, foi indicada ao primeiro Oscar, pelo papel de Pookie Adams, em “The Sterile Cuckoo”. Os anos 1970, foi um período de muito trabalho para Liza, atuando nos palcos, nos filmes e na música.

Em 1972, Liza Minnelli protagonizou um dos maiores sucessos da carreira, como Sally Bowles, no filme Cabaret, adaptação do musical homônimo. O longa metragemé também um dos maiores sucessos de bilheteria de Hollywood e projetou Liza como um dos maiores ícones do cinema mundial.

O talento como cantora foi reconhecido com a interpretação antológica da canção-tema homónima. Liza venceu o Oscar de melhor atriz pelo desempenho e o Globo de Ouro, de melhor atriz em comédia ou musical. Foi simultaneamente capa das revistas Time e Newsweek. Além de Cabaret, uma das interpretações mais conhecidas é New York, New York, do musical de mesmo nome.

Com o amigo Halston, era frequentadora assídua do Studio 54, o mais famoso clube noturno do mundo. Em 1974, participou como narradora do filme “Isto é o Espetáculo”, com Fred Astaire e Gene Kelly. Casou-se em 1974 com o produtor e diretor de televisão Jack Haley Jr, e em 1979, com o escultor Mark Gero. Mas, os dois casamentos acabaram em divórcio.

Após seu desempenho como o ator Dudley Moore, no longa-metragem “Arthur”, Minnelli fez poucas aparições no cinema. Em resumo, a partir dos anos 1980, a sua carreira se voltou para os palcos e para a música. Gravou com Frank Sinatra no álbum “Duets” e Sammy Davis Jr, Em seguida, juntou-se a eles para uma série de concertos e espetáculos na televisão, que tiveram ótima repercussão.

Em 1997, Liza sofreu uma cirurgia às cordas vocais, época em que começou a assistir a todos os filmes do pai adotivo. Isso a levou a estrear um espetáculo na Broadway,intitulado “Minelli on Minelli”.

Em 2002, casou-se com David Gest, promotor e produtor de televisão, mas em 2007, ocorreu oficialmente o divórcio, pois já estava separada desde 2003. Em 2006, gravou a canção Mama, em parceria com a banda My Chemical Romance.

O álbum “The Singer – You’re So Vain”, contém uma seleção com músicas de sucessos pop da época e são as seguintes:

TRACKS:
1. I believe in music;
2. Use-me;
3. I’d love you to want me;
4. Oh, baby, what would you say;
5. You’re so vain;
6. Where is the love;
7. The singer;
8. don’t let me be lonely tonight;
9. Dancing in the moonlight;
10. You are the sunshine of my life;
11. Baby don’t get hooked on me.





Capa (Front) - Versão USA - 1973





 ContraCapa (Back) - Versão USA - 1973




 Capa (Front) - Versão Argentina




ContraCapa (Back) - Versão Argentina




 Selo CBS (Label) - Versão Brasil - 1973




 Selo Harmony (Label) - Versão Brasil - 1973

Links:












Nesta postagem, apresentamos uma compilação parcial da época da Jovem Guarda, lançada nos anos 1990, pela gravadora Zan e Brasidisc. Com podem verificar, nem todas as canções podem ser enquadradas como da Jovem Guarda. Algumas não tem nada a ver e até foram lançadas bem depois do movimento. 

O que é interessante nesse trabalho, meramente comercial, é conhecer alguns nomes diferentes, interpretando as músicas dessa época. Sempre gosto de ouvir releituras de canções já consagradas. Sempre fico atento a capacidade de fazer diferente com o mesmo.

Entretanto, há também figuras conhecidas, como The Jet Blacks e Cleide Regina. Dos diferentes que não conhecia, ressalto, Veludo Cotelê, Sérgio Lee, Paulo Moraes, The Romantics, Edson da Paz, Charlie B, Mike Gold (alguém conhece?), The Fantastic Jamaican Band, Cheyenne, Wilson Mauro e até Cowboy Group, que descobri que era liderado por Dave McClean, o mesmo que cantava Me and you, nos anos 1970. 

Dessa seleção eu destaco positivamente o grupo Veludo Cotelê, Sérgio Lee e sem dúvida The Jet Blacks. Já negativamente, eu destaco a capa frontal com um design fraco, comum nas capas dessa gravadora. Apenas um detalhe, como só obtivemos a capa frontal, preparamos por conta uma contracapa. 

As músicas que compões esse disco são as seguintes:

1. Quero que vá tudo pro inferno (Veludo Cotelê)
2. Namoradinha de um amigo meu (Veludo Cotelê)
3. Eu te amo mesmo assim (Cleide Regina)
4. Bata baby “long tall sally” (Sergio Lee)
5. Pare o casamento (Veludo Cotelê)
6. Donna (Sérgio Lee)
7. Sou louca por você (Cleide Regina)
8. Eu te darei o céu (Veludo Cotelê)
9. Corinna…Corinna (Sérgio Lee)
10. Pra nunca mais chorar (Cleide Regina)
11. A namorada que sonhei (Veludo Cotelê)
12. Pingos d’água “raindrops” (Sérgio Lee)
13. Theme from young lovers (The Jet Blacks)
14. Testar (The Jet Blacks)
15. A última canção (Paulo Moraes)
16. Mon. amour, meu bem ma femme (Paulo Moraes)
17. No woman no cry (The Fantastic Jamaican Band)
18. Sunshine on my shoulders (Cowboy Group)
19. Sugar sugar (Charlie B)
20. Runaway (Cheyenne)
21. I can’t get no “satisfaction” (Mike Gold)
22. Tell me once again (The Romantics)
23. Summer holiday (The Romantics)
24. Oração de um jovem triste (Edson da Paz)
25 Detalhes (Wilson Mauro & Trio Copacabana)








Links: 






Conforme nossa premissa, nesta postagem, resgatamos mais um álbum da Orquestra de Billy Vaughn, intitulado "Melodies of Love". Esse disco foi lançado no Brasil, em 1976, pela gravadora RGE, com o selo (label) Premier. 

Como já é caraterístico, o álbum apresenta sucessos populares em bela e suaves versões que predominam solos de saxofone. É muito agradável ouví-lo, como música de fundo relaxante. 
Caso você aprecie, veja também outras  do blog LaPlayamusic.

O disco é composta pela seleção das seguintes canções:

1. Solitaire;
2. Simple life;
3. Sail the summer winds;
4. Take me home, country roads;
5. Yesterday once more;
6. Another somebody done somebody wrong song;
7. The hustle;
8. Sunshine on my shoulders;
9. We may never love like this again (Tema do filme "O inferno na Torre");
10. My melody of love;
11. Have you never been mellow;
12. Only yesterday.













Links:







CONHEÇA O NOSSO NOVO BLOG: 







Segue mais uma postagem do cantor americano Johnny Mathis, com o álbum "The Heart of a Woman", lançado em 1974, nos USA e em 1975, no Brasil, pela gravadora CBS/Columbia

Este disco teve os arranjos de Paul Riser, H. B. Barnum e James C. Barnett, com produção de Johnny Bristtl, e a participação especial de Franzel Venable na vocalização da canção Feel like makin' love

Para quem não conhece, Johnny Mathis nasceu em Gilmer, no dia 30/09/1935. Começou a cantar publicamente na escola e em eventos da igreja e posteriormente foi para escolas de canto. Embora freqüentemente a crítica o descreve como um cantor romântico, a sua discografia inclui um vasto número de estilos, tais como o Jazz, Soul, R&B, Broadway e principalmente o mais conhecido Easylistening.

Seu auge de sucesso ocorreu durante as décadas de 1960 a inicio da década de 1980. Os números são surpreendentes. Ele registrou em sua carreira mais de 130 álbuns e vendeu  mais de 200 milhões de discos no mundo. 

Algumas de suas canções de grande sucesso incluem Evie, My love for you,Mariah (trilha sonora de West side story), Chances are, It´s not for me to say, Wonderful! Wonderful!, The twelfth of never, Wild is the wind,  Misty, A certain smile, Gina, My love for you, Tonight, entre outros sucessos.

A seleção do álbum desta postagem é composta das seguintes canções:

1. Woman, woman (Mulher, mulher);
2. Sail on white moon (Viajando pelo céu enluarado);
3. It's gone (Acabou-se);
4. House for sale (Casa à venda);
5. Feel lile makin' love (Sinto-me como te amasse);
6. Memories don't leavelike people do (As lembranças não nos deixam);
7. Stangers in dark corners (Estranhos na escuridão);
8. Wendy;
9. The heart of a woman (Coração de mulher);
10. The way we planned it (Como fora planejado).















 Selo (Label) - Edição USA 1974 




 Selo (Label) - Edição Brasil 1975 










Links:













Para quem gosta de musica sertaneja, desta vez postamos um disco instrumental de saxofone, lançado pela Zan Discos, com o selo Brasidisc.
Apesar de gostar muito de musica instrumental e orquestras, não tive boa receptividade para esse trabalho. Sinceramente, não gostei dos arranjos, principalmente dos teclados. 

Além disso, outro ponto que aumenta a crítica é quanto a postura da gravadora, que se preocupa em informar quem foi o produtor fonográfico, o diretor geral, o marketing e o designer de art e não informa quem foi ou foram o(s) musico(s) que participaram do trabalho e nem tampouco alguma informação técnica. É muita desconsideração com o(s) artista(s).

Independentemente disso, segue para conhecimento. O disco contém as seguintes canções:

1. Um homem quando ama (Have your ever really loved a woman);
2. Pão de mel;
3. Foi a primeira vez;
4. Quando a gente ama demais;
5. Loucuras de amor;
6. Não precisa perdão;
7. Estou apaixonado (Estoy enamorado);
8. Depois do seu adeus;
9. Na hora H;
10. Eu juro (I swear);
11. O que a vida faz comigo;
12. O que é que a gente não faz por amor.













Hoje, vamos apresentar o álbum instrumental “Tony Fabian e as 12 de Ouro”, lançado em 1968, no lançamento da gravadora Girasom, contendo sucessos comerciais da época.

Esse disco já foi postado na rede, no excelente blog . Porém, estou repostando-o, incluindo um novo material gráfico, já que o amigo Chico do “SintoniaMusical”, foi obrigado a improvisar, incluindo um material obtido dos anúncios do site de leilões do Mercado Livre. Segundo ele, adquiriu esse álbum com capa trocada.

Tony Fabian é o pseudônimo do compositor, pianista, maestro e arranjador brasileiro Edmundo Villani Cortes, nascido em 08 de novembro de 1930, em Juiz de Fora/MG, tendo gravado uma série de discos instrumentais com esse nome, Tony Fabian. O que chama atenção é para a carreira dele que estava mais para erudita do que para o popular. A impressão que se tem é que esses discos com o pseudônimo de Tony Fabian era uma forma de ganhar dinheiro para sobreviver da música.

Ele cresceu em uma família musical. Autodidata, ele aprendeu a tocar viola com o apoio de sua família. Em 1954, foi estudar no Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro, ao piano, com Lorenzo Fernandez e Guilherme Mignone. Em 1960, ele continuou seus estudos em composição com o famoso Camargo Guarnieri e Henrique Morelembaum.

Na década de 1960, se apresentou como pianista de concerto em orquestras, tais como a “Orquestra Tamoio”, com o maestro Cipó, no Rio de Janeiro e da “Orquestra de Luís Arruda Paes”. A partir de 1967, ele se tornou conhecido como arranjador de cerca de 600 obras para as orquestras da TV Tupi, em São Paulo e TV Globo no Rio de Janeiro.

Em 1968, Fez arranjos e composições para o filme “O Matador”, de Amaro César e Egidío Écio
Participou de shows internacionais como pianista, acompanhando a cantora Maisa e Altemar Dutra. A partir de 1973, ficou responsável pela cadeira de música funcional da Academia Paulista de Música.

Ele também atuou como professor da Academia Paulista de Música, no Instituto de Artes da Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo, e também professor de composição na Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desde 1988. Nessa época iniciou uma série de apresentações como regente de conjuntos de câmara e como pianista, incluindo composições de sua autoria.

Como compositor, ele escreveu e fez arranjos em vários gêneros musicais, sendo de sinfonia, jazz e música popular. Foi premiado em vários eventos internacionais, em 1978, no “Noneto Concerto”, em Munique, na Alemanha e em 1986, com o primeiro lugar, no Concurso de Composição Editora da Cultura Musical de "Choro Pretensioso" e em 1990 e 1991 em um concurso de composição com a Orquestra de Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo.

No dia 30 de maio de 1998, defendeu sua tese de Doutorado no Departamento de Música do Instituto de Artes da UNESP, intitulada "A utilidade da prática da improvisação e a sua presença no trabalho composicional do Concertante Breve para quinteto e Banda Sinfônica de Edmundo Villani-Côrtes".
  
O disco desta postagem, como Tony Fabian, contém a seleção instrumental das seguintes músicas:
  
01-Sunday Sun (Neil Diamond)
02-Foste minha um verão (Nico – Betti – Leonardo Favio)
03-Tudo passará (Nelson Ned)
04–Stormy (B.Bule – J.Cobb)
05-Você me pediu (Luiz Fabiano)
06-Hold me tight (Johnny Nash)
07-Estava enamorado (M.Alejandro)
08-Crimson and clover (T.James – P.Lucia)
09-Eu amo e não sou correspondida (Elizabeth)
10-I started a joke (B.R. – M.Gibb)
11-F... comme femme (Salvatore Adamo)
12-The end of the word (S.Dee – A.Kent)



















Links:












Quando vi a postagem do , em 11/Julho/2013, a respeito do álbum "Ruben em Hi-Fi" fiquei curioso a respeito do instrumentista, principalmente por não ter citado no texto da postagem nenhuma informação referente ao músico. Ao mesmo tempo, eu tive a impressão que tinha aquele disco esquecido na minha coleção.

Pois ao pesquisar mais a respeito, confirmou o que o Chico do blog SintoniaMusikal relatou. Não havia nada a respeito dele. Fui olhar o meu disco e verifiquei que era um pouco diferente da edição postada no blog, confirmando que era uma reedição.

Assim resolvi postar o meu álbum "Ruben Em Hi-Fi", lançado pela desconhecida gravadora Cipe, com o selo (label) HiFi Variety, sem registro da data de gravação. 

Na ContraCapa do disco há um texto de João Salles informando que Ruben era o nome artístico do organista brasileiro Rodrigues Rubens, nascido em São Paulo. Segundo João Salles, Ruben esteve nos anos de 1955 e 1956 excursionando pela Alemanha, Suíça, França, Portugal e Espanha. Em meados de 1957, também realizou uma tournêe pela Europa, durando dois anos e meio e finalizando em 1959. Retornou ao Brasil em 1960 e foi tocar nas principais boites de São Paulo e Rio de Janeiro. 

As músicas que compõem o álbum "Ruben Em Hi-Fi" são as seguintes:

1. Fechei a porta;
2. A felicidade;
3. Yes, Sir, that's my baby;
4. Something's gotta give;
5. Maracangalha;
6. Brigas nunca mais;
7. ...E daí;
8. La goulante du pauvre Jean;
9. Guaglione;
10. Cheeck to cheeck;
11. Tea for two;
12. Just one of those things.


















 Ruben Em Hi-Fi - Encarte - Reedição Beverly - s/data




 Ruben Em Hi-Fi - Reedição Beverly - s/data



 Ruben Em Hi-Fi - Label - Reedição Beverly - s/data
Links:










Célio Balona Passos nasceu em Visconde de Rio Branco na Zona da Mata de Minas Gerais, em 17 de dezembro de 1938. Filho de Lorival Passos, representante comercial, que teve seis musicas gravadas por Luiz Gonzaga e de Maria Balona Passos, costureira.

Iniciou seu aprendizado musical após ganhar um acordeom no sorteio de um programa de radio.O músico, compositor e multi-instrumentista, começou a tocar profissionalmente aos 15 anos.

O Conjunto Célio Balona foi um dos mais famosos de Belo Horizonte e teve a participação de Milton Nascimento, Wagner Tiso, Nivaldo Ornelas e outros músicos. Já atuou em vários países, sendo convidado especial do Festival Brasilien (Nice, França) e representante da América Latina no Yamaha Electrone Festival, no Japão.

Após 10 anos morando em Florianópolis onde desenvolveu o talento como autor de trilhas para cinema, TV, vídeo e dança, voltou a Belo Horizonte e atualmente desenvolve os projetos Brasil de Antônia Zechetti, revisitando a obra de muitos compositores, inclusive do Clube da Esquina e o BR Groove que mescla instrumentos acústicos com musica eletrônica.


Recentemente, esteve presente na gravação do DVD do show ao vivo de Beto Guedes, realizado no dia 14 de julho de 2010, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte (MG), que teve a participação de Wagner Tiso e Daniela Mercury,

Nesta postagem, resgatamos o álbum “Um Homem e Uma Mulher”, lançado pela gravadora Paladium, sem informação da data. Na gravação dos solos foi utilizado um órgão Eminent 500 de luxo.

Essa mesma seleção de músicas foi relançada como outro álbum, desta vez intitulada “Em Ritmo de Amar”, pela gravadora MGL, de Belo Horizonte.

As músicas do álbum da postagem são as seguintes:

1.       O Caderninho;
2.      O Trevo de quatro folhas;
3.      Once in a while;
4.      T’Aimer foullement;
5.      Quem te viu, quem te vê;
6.      Triste madrugada;
7.       The shadow of your smile;
8.      Plus fort que nous;
9.      Um home, uma mulher;
10.   Free again;
11.    Tema de Lara;
12.   Bye bye blackbird.















 Versão Alternativa













Links:









Nesta postagem, apresentamos uma coletânea internacional, que abrange a música pop da década de 1970. O álbum foi lançado nos anos 1990, na Inglaterra, pela gravadora Tring International, com o selo Mcps.

A seguir as canções do disco:

1. Let's get together (The Glitter Band);
2. Sugar baby love (The Rubettes);
3. Ballroom blitz (Sweet)
4. Driftway - Dobbie Grey);
5. Get dancin' (Disco Tex & The Sex-o-lettes);
6. Rock your baby (George McCrae);
7. Patches (Clarence Carter);
8. Come & get it (Badfinger);
9. Bad luck (Harold Melvin & The Bluenotes);
10. Reflections of my life (Marmalade);
11. Love grows (Edison Lighthouse);
12. In the summertime (Mungo Jerry);
13. If don't know me by now (Harold Melvin & The Bluenotes);
14. Black skinned blue eyed boys (The Equals);
15. Yellow river (Christie);
16. Open up (Mungo Jerry);
17. Freedom come, freedom go (The Fortunes);
18. Angel face (The Glitter Band);
19. Build me up buttercup (The Foundations);
20. More more more (Andrea True Connection);
21. Sandy (John Travolta).









Links:










Reapresentamos o álbum "Eldorado - Volumes 1 e 2" do grande instrumentista Edu da Gaita. 
Esta compilação se refere a dois volumes lançados pela gravadora Eldorado, no ano de 1979produzidos pelos maestros Leo Peracchi, Theo de Barros e Edson José Alves, onde se destacavam as seguintes composições: 

1. Primeiro amor, 
2. Tenebroso, 
3. Por um beijo, 
4. Banzo, 
5. Melodias brasileiras (Linda flor / Brasil / Carinhoso / Apanhei-te cavaquinho)
6. Numa seresta,
7. Batuque nº 1,
8. Disparada,
9. Rosa,
10. Murmurando,
11. Capricho nortista (Baião / Asa branca / Pé da serra / Mangarativa / Juazeiro / Serido)
12. Gaitinha gaúcha,
13. Brasileirinho,
14. A voz do violão,
15. Rapsodia portuguesa,
16. Velhos tempos,
17. Uma gaita sobe o morro,
18. Valsa do minuto,
19. Serra da boa esperança,
20. Cafundó,
21. Feitiço da vila.






















++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++














Neste mês, o blog deu uma parada, em virtude da falta de tempo. O trabalho tem me consumido muito. Entretanto, quando me desloco de um lugar para outro, sempre que possível tenho alguma coisa para ouvir e minimizar os transtornos do trânsito. 

Um desses materiais que eu estava ouvindo, tratava-se de uma compilação de Charles Gavin, o ex baterista do grupo brasileiro, "Os Titãs" e que na TV a cabo tem o excelente programa "O Som do Vinil". Era o álbum intitulado "Lounge Brasil - Cantoras", lançado em 2002, pela gravadora Natasha. 

O que me chamou a atenção foi que o disco era composto por canções do período de 1959 a 1971, cantadas exclusivamente por cantoras, tais como Maysa, Sylvia Telles, Norma Benguel, Dóris Monteiro, Hebe Camargo e Wanda de Sá, sendo algumas em inglês e não tão conhecidas do público geral. Veja a seleção das canções abaixo:

1. C'est si bon - Norma Benguel (1959)
2. But not for me - Sylvia Telles (1964)
3. I love Paris - Maysa (1961)
4. You betther go now - Norma Benguel (1959)
5. Receita para esquecer - Dóris Monteiro (1963)
6. Já sei quem sou - Hebe Camargo (1964)
7. Tristeza de nós dois - Dóris Monteiro (1963)
8. Pom ion pom pom - Hebe Camargo (1963)
9. Get out of town - Maysa (s/data)
10. All the way / The boy next door / They can't take that away from me - Sylvia Telles (1960)
11. Vivo sonhando - Wanda Sá (1964)
12. Um pequeno nada - Hebe Camargo (1964)
13. Inútil paisagem - Wanda Sá (1964)
14. Gardez moi pour toujours_Por causa de você - Sylvia Telles (1960)
15. Light my fire - Maysa (1969)
16. De noite na cama - Dóris Monteiro (1971)













Links:









A postagem de hoje é uma compilação de rock dos anos 1970 editado pela Ktel e lançado em 1995, nos Estados Unidos. 

Sem muita pretensão, o disco apresenta alguns clássicos do rock daquela época. Destaco as canções Can't get enough, do Bad Company, These Eyes, do Guess Who e a famosa Sweet home Alabama, do lendário Lynyrd Skyrnyrd. 

A limitada seleção é composta das seguintes canções:

1. Dont bring me down (Electric Light Orchestra - ELO);
2. You ain't seen nothing yet (Bachman-Turner overdrive - BTO);
3. Can't get enough (Bad Company);
4. Funk #49 (The James Gang);
5. Evil ways (Santana);
6. Sweet home Alabama (Lynyrd Skyrnyrd);
7. These Eyes (Guess Who);
8. Radar love (Golden Earring);
9. Evil Woman don't play your games with me (Crow);
10. Slow ride (Foghat). 



















Links:













Sempre que viajo a trabalho, procuro conhecer um pouco da cidade que visito. Principalmente no que se refere a livrarias, lojas de discos e sebos. Esta postagem é mais uma daquelas garimpadas.

Trata-se do álbum intitulado 'S Country Brasil", da Orquestra e Côro de Ray Conniff, lançado em 1999, pela gravadora Abril Music. Esse álbum certamente não é um dos melhores da discografia dele. Porém, podemos destacar pelo fato de que é um disco voltado para apresentar músicas sertanejas da época, arranjadas no estilo Ray Conniff. O resultado é interessante. Para quem gosta dessa orquestra, vale a pena ouví-lo. Para quem quer conhecer mais detalhes veja as nossas  da orquestra.

As músicas que compões o álbum desta postagem são as seguintes:

1. Pense em mim;
2. Evidências;
3. Estou apaixonado;
4. Festa de rodeio;
5. Luar do sertão;
6. É o amor;
7. Bem te vi;
8. No rancho fundo;
9. Bailão de peão;
10. Entre tapas e beijos.













Links:








Nesta postagem, apresentamos a coletânea nacional lançada no Brasil, em 1991, pelo selo Beverly, contendo os sucessos populares que surgiram nos anos 1970 e 1980.

Esse álbum já foi postado em julho de 2012, no excelente blog , do amigo Chico. Entretanto, antes de postar, verifiquei que os links lá disponíveis não estavam ativos, por isso resolvi repostar esse material, incluindo um complemento na parte gráfica do material.

A seleção desse álbum é constituída das seguintes canções:

01. José (Joseph) - (G. Moustaki - Versão de Nara Leão) - Com Nalva Aguiar
02. Última Canção  - (Carlos Roberto) - Com Paulo Sérgio
03. Um Gato No Azul (Un Gatto Nel Blu) - (Toto Savio - Versão Fred Jorge) - Com Gilberto Reis
04. Adeus, Meu Grande Amor (Adieu Jolie Candy) -(Toto Savio - Versão Fred Jorge - Com Gilbert
05. Olhando As Estrelas (Look For a Star) - (Michael Antony - Versão de Paulo Rogério) - Com Os Carbonos
06. Os Verdes Campos de Minha Terra (Green, Grenn Grass Of Home) - (Curly Putman - Versão de Geraldo Figueiredo) - Com Sérgio Torres
07. Domingo Feliz (Beautiful Sunday) - (Daniel Boone - Rod McQueen - Versão de Rossini Pinto) - Com Ângelo Máximo
08. Sou Louca Por Você - (Elizabeth) - Com Elizabeth
09. O Fim (The End) - (Jimmy Krondes - Si Jacobson - Versão de Mário Sérgio) - Com Mário Sérgio
10. Férias Na Praia (Ring Ring) - (B. Andersson - S. Andersson - B. Ulvaes - N. Sedaka - P. Cody - Versão de Sérgio de Freitas) - Com Sueli
11. Coroação - (Dino Rossi) - Com Dino Rossi
12. Sou Gamado Nela - (Cléo Galanth) - Com Artuzinho





 Capa (Front) - Edição Lp 1991




 Contra Capa (Back cover) - Edição Lp 1991




Selo (Label) - Edição Lp 1991





 Capa (Front) - Edição Cd 1991




 Contra Capa (Back cover) - Edição Cd 1991




Selo (Label) - Edição Cd 1991

Links:










codigo dessa postagem para Site & blogs em codigo html5




As 10 ultimas Paginas adicionadas
As 10 ultimas Paginas adicionadas


0





ul { list-style-type: none; margin: 0; padding: 0; overflow: hidden; background-color: #333; } li { float: left; } li a { display: block; color: white; text-align: center; padding: 14px 16px; text-decoration: none; } li a:hover:not(.active) { background-color: #111; } .active { background-color: #4CAF50; } DMCA report abuse Home Todas Pastas Auto Post sitemap Blog "Sem Imagens" oLink xxx FELIX SLATKIN - FANTASTIC STRINGS - 1962 Tags:#orquestra, #para, #slatkin, #ganhou, #quartet, Search:orquestra, para, slatkin, ganhou, quartet, Uma das propostas deste blog é resgatar músicas antigas, incluindo as orquestras que foram muito populares nas décadas de 1950 a até 1970. Desta vez, resolvi apresentar uma orquestra que conheci por acaso. Infelizmente, não me esforçava para ouví-la. Foi uma surpresa muito positiva, pela qualidade dos arranjos e interpretações. Para quem não conhece segue algumas informações sobre a carreira desse músico.O violinista e maestro americano Felix Slatkin nasceu em St. Louis, Missouri, em 22 de dezembro de 1915 e morreu precocemente em 8 de fevereiro de 1963.Felix Slatkin era de uma família judaica originalmente chamada Zlotkin Ele começou a estudar o violino aos nove anos com Isadore Grossman. Começou a trabalhar profissionalmente aos dez anos e ganhou uma bolsa para o Curtis Institute, onde estudou violino com Efrem Zimbalist e regência com Fritz Reiner.Aos 17 anos ele se juntou à Sinfônica de St. Louis e formou uma orquestra de câmara de jovens músicos. Em 1935 ele ganhou uma competição que incluiu uma aparição solo com a Hollywood Bowl Symphony Orchestra e Jose Iturbi. Por essa época, ele conheceu a violoncelista Eleanor Aller, também de origem judaica russa, que fazia parte do Hollywood String Quartet, com quem se casou mais tarde.Durante a Segunda Guerra Mundial, ele serviu seu país como músico na Base Aérea de Santa Ana e como um condutor da Orquestra de Comando Tático da Força Aérea do Exército, uma organização que arrecadou mais de 100 milhões de dólares em títulos de guerra.Ele se instalou em Los Angeles e aceitou o posto de Concertmaster (Spalla) para Twentieth Century Fox Studios, realizando inúmeros solos de violino em filmes como How Green Was My Valley e How to Marry a Millionaire. Em 1939 fundou o aclamado Hollywood String Quartet, que produziu mais de 21 álbuns para a Capitol Records e fez turnês pelos Estados Unidos, Europa, Austrália e Nova Zelândia, incluindo uma aparição especial em 1957 para o Festival de Edimburgo. Em 1958, o quarteto ganhou um Prêmio Grammy de Melhor Orquestra de Performance Clássica da Academia Nacional de Artes e Ciências da Gravação pelo seu desempenho dos Últimos Quartetos de Cordas de Beethoven.Sua carreira como maestro  incluiu a fundação da Concert Arts Orchestra e participações com a Hollywood Bowl Symphony Orchestra. Foi o concertmaster/spalla e o regente escolhido por Frank Sinatra na escolha de seleções musicais, durante o seu período no selo Capitol, nos anos 1950.Fez mais de 25 gravações com estas orquestras, também no selo Capitol, incluindo uma gravação do Gaîté Parisienne de Offenbach (um ballet organizado por Manuel Rosenthal), que ganhou um Grammy Award em 1958. Ele também fez mais de uma dúzia de gravações para a Liberty Records, estabelecendo "The Fantastic Strings, Fantastic Fiddles, Fantastic Percussion, e Fantastic Brass de Felix Slatkin". Em 1962, sua gravação intitulada Hoedown ganhou uma indicação ao Grammy. Em 1995, o Quarteto de Hollywood ganhou o Grammaphone de Londres prêmio para sua gravação de Schoenberg 's Verklärte Nacht e Quinteto de Schubert em C Major.Felix Slatkin morreu precocemente no auge da carreira, de um ataque cardíaco, aos 47 anos. Deixou dois filhos músicos, sendo Leonardo Slatkin, regente da Orquestra Nacional de Washington e da BBC Symphony Orchestra e Frederick Zlotkin (que usa a forma original no sobrenome), que é violoncelista principal do New York City Ballet e violoncelista do Quarteto de Piano Lyric.--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O álbum que estou postando foi obtido na própria internet, em blog que não me recordo. Peço desculpas de não mencionar o blog. Quanto ao material, verifiquei que tinha problemas de edição e qualidade de áudio (riscos e chiados), tendo sido cortado o final de três faixas (4, 5 e 9). Mesmo assim, resolvi postá-lo, mas reeditando e remasterizando o material, com o intuito de resgatá-lo. Também elaborei uma reprodução da contracapa lançada no Brasil, pois não constava no material obtido do blog. Quando obtivermos outra cópia integral, reapresentaremos.O disco foi lançado originalmente nos USA, em 1962, pela gravadora Liberty. No Brasil, foi editado pela gravadora Discos Copacabana, com o selo United Artists.  As músicas que compõem esse álbum são as seguintes:1. A left my heart in San Francisco;2. April in Paris;3. Unchained Melody;4. Love is a splendored thing;5. Hawaiian wedding song;6. Never on sunday;7. Theme from a summer place;8. The days of wine and roses;9. Exodus;10. On the street where you live;11. Autumn in New York;12. Around the world.Links:FELIX SLATKINUNITED ARTISTS - BRASIL - 1962REVIVAL - LITTLE DARLING HITS - SEM DATA Nesta postagem resgatamos a banda Revival, formada por Naná Fernandez (voz, guitarra e violão), Flávio Salmeron (voz, bateria e percussão) e Vadão Ladislau (baixo). Para quem não conhece ela se notabilizou pelas suas quentes apresentações no extinto Bar Little Darling, que ficava localizada na Avenida Iraí, em Moema, São Paulo.O Little Darling foi um tradicional bar de rockabilly, com shows focando as décadas de 1950 e 60, nas noites de quinta a sábado. O destaque do cardápio de bebidas era o coquetel especial flambado, chamado de V8, que era apreciado pelos mais resistentes, uma receita secreta do proprietário do bar.Para matar a saudade daqueles que conheceram o bar, apresentamos um álbum da banda Revival, lançado pela gravadora RB Music, com produção de Ché e Ricca (Little Darling). O disco é recheado de grandes sucessos da época e com o tema do coquetel V8. Veja a lista das músicas:1. Tema do V8;2. Wooly bully;3. A kind of hush;4. Don’t be cruel;5. Pretty woman;6. All my loving;7. Baby come back;8. Crazy little thing called love;9. Can’t buy my love;10. I’m believer;11. have you haver seen the rain;12. A hard days night;13. Hey tonight;14. La bamba.15. Twist and shout;16. Tema do V8.Links:REVIVALLITTLE DARLING HITSRBMUSIC S/DATAJOHNNY RIVERS - THE BEST OF (2008) REPOST Para uma postagem de final de domingo, resgato uma antiga postagem do início do blog, mais precisamente do dia 12 de novembro de 2011, onde o protagonista é o eterno Johnny Rivers.  Assim, repito o que escrevi naquela data:Em 1973, eu ouvi pela primeira vez a canção Baby I Need Your Lovin, na voz inconfundível de Johnny Rivers. Gostei tanto que fui atrás dos discos. Adquiri vários compactos simples e duplos em vinil. A sua interpretação para músicas já conhecidas sempre me agradavam pela forma simples e despojada de cantar. Canções tais como A Whiter Shade of Pale, Do You Wanna Dance, Poor Side of Town, Summer Rain, Secret Agent Man, sempre tocarão nos meus “players”.Johnny Rivers ou simplesmente John Henry Ramistella, nasceu em Nova York, no dia 7/11/1942. É cantor, compositor, guitarrista e produtor. Começou a tocar guitarra as oito anos de idade e logo em seguida formou a sua banda “The Spades”, realizando a sua primeira gravação aos 14 anos.Em 1964, Elmer Valentine, proprietário do clube Whisky a Go Go, ofereceu a Johnny Rivers um contrato de uma ano para que este cantasse em seu clube, recém-inagurado em Hollywood (California). O novo clube abriu três dias antes do grupo The Beatles lançar "I Want To Hold Your Hand", que consolidou o que se passou a chamar de "Invasão Britânica". Mas Johnny Rivers era tão popular que o produtor Lou Adler decidiu lançar Johnny Rivers Live At The Whiskey A Go Go, álbum ao vivo que alcançou o 12º na lista da Bilboard - e a canção "Memphis" (um cover de Chuck Berry) chegou ao segundo lugar na parada norte-americana. Johnny Rivers tinha criado o estilo musical Go Go (que incluiria também dançarinas).Já em 1966, Rivers seguiu gravando canções, especialmente ao vivo, como "Maybellene" (outro cover de Chuck Berry), "Mountain of Love", "Midnight Special" e "Seventh Son", todas elas tornaram-se hits. A partir de 1966, Rivers adotou um estilo mais peculiar, mas seguiu produzindo sucesso como "Poor Side of Town" (sua única canção a atingir o primeiro lugar na parada norte-americana da Billboard) e "Secret Agent Man". Outras canções populares desta nova fase do cantor foram "Summer Rain", "Baby I Need Your Lovin'" e "The Tracks of My Tears" (um cover de Smokey Robinson & The Miracles) - todas elas caracterizadas por sua voz suave e comovente.Durante os anos 1970, Johnny Rivers seguiu produzindo mais sucessos de crítica, como Rockin' Pneumonia - Boogie Woogie Flu, Help me rhonda (cover dos The Beach Boys) e Blue Suede Shoes (cover de Carl Perkins), mas os álbuns não vendiam tão bem quanto na década de 1960. Seu último sucesso foi Swayin' to the music (Slow dancing), lançado em 1977.A partir dos anos 1980, embora sua música já não tivesse tanto sucesso como nas décadas anteriores, Johnny Rivers continuou realizando apresentações ao vivo, entre 50 a 60 shows por ano. Vendeu mais de 25 milhões de discos em toda sua carreira e teve 9 de suas canções incluídas entre as 10 melhores da Bilboard e 17 delas entre as 40 melhores.Além de Poor side of town, Secret agent man, Summer rain e Baby, I need your lovin, outras canções agradaram mais ao público brasileiro do que ao norte americano, como It's to late, By the time I get to Phoenix, Do you wanna dance?, uma regravação de You've lost that lovin feelin, do grupo "Righetous Brothers", que não fez sucesso nos Estados Unidos e cuja popularidade no Brasil, o próprio Johnny Rivers estranha.O seu álbum de maior sucesso no Brasil foi "Realization", que chegou a ser o segundo mais vendido em 1968, somente superado pelos Beatles.Fonte: Wikipedia, 11/2011)Para homenageá-lo, postamos uma coletânea, intitulada "The Best Of", que originalmente foi lançada nos Estados Unidos, em 1975, com os selos Liberty e United Artists. Entretanto, refizemos essa coletânea, excluindo algumas canções e incluindo outros sucessos, não constantes na edição original. Para completar, adicionamos uma rara canção,  That’s My Baby, da fase inicial do cantor, pouca conhecida do público brasileiro. Espero que gostem. A compilação LaPlaya Music contém as seguintes músicas:  1. That’s my baby; 2. Baby I need Your lovin; 3. Do you wanna dance; 4. A whiter shade of pale; 5. California dreamin; 6. It´s to late; 7. Poor side of Town; 8. Summer rain; 9. Where have all the flowers; 10. Secret Agent man; 11. When a man loves a woman; 12. By the time I get to Phoenix; 13. The way w live; 14. Cupid; 15. Hey Joe; 16. Swain to the music; 17. The tracks of my tears; 18. Sunny; 19. Rhytm of the rain; 20. Mother and child reunion; 21. Brown eyed girl;22. Be my baby (Bônus);23. Dreamer (Bônus).Links:JOHNNY RIVERSTHE VERY BEST OFLAPLAYAMUSIC - BRASIL 2008PAUL MAURIAT - LE GRAND ORCHESTRE DE - VOLUME 24 - 1977 - REPOST A pedido, segue a repostagem do álbum Volume 24, da Orquestra de Paul Mauriat, apresentado no blog em 09/Setembro/2012. Esse disco foi lançado no Brasil em 1977, pela gravadora Phonogram, com o selo (label) Philips. As músicas destaques desse disco são: Love is Still Blue, Ete d'amour e Piano Star.  Além das 12 faixas oficiais do álbum, foram incluídas pelo blog mais 5 músicas bônus, destacando as versões variantes da música Love is Still Blue. As músicas do disco são:1. Don't cry for me Argentina; 2. Chanson d'amour; 3. Evergreen; 4. Because; 5. Love is still blue; 6. When I need you; 7. If you leave me now; 8. Ete d'amour; 9. Theme from King Kong; 10. Piano star; 11. Sunny; 12. Knowing me, knowing you.Bônus: 13. Money, money; 14.Love is still blue (2nd version); 15. Love is still blue (Disco longer mix - 5th version); 16. Love is still blue (Long version - 3rd version); 17. Don't give up on usNOVOS LINKS NA POSTAGEM ORIGINAL (CLIQUE AQUI)VEJA TAMBÉM EM NOSSO BLOG OUTRAS POSTAGEM DA ORQUESTRA DE PAUL MAURIAT (CLIQUE AQUI) WET WET WET - HOLDING BACK THE RIVER - 1989 Nesta postagem, estou resgatando um dos álbuns que mais gostei na década de 1980, principalmente pela releitura da canção Maggie may, aquela que originalmente foi gravada pelo cantor Rod Stewart e que foi o motivo da aquisição do disco. Entretanto, para minha surpresa, outras músicas também se destacaram, tais como: Sweet surrender e Can't stand the night. Para mim, outro destaque é para a ilustração da capa, que achei muito legal. A seguir um pouco sobre a história da banda Wet Wet Wet.A banda Wet Wet Wet é uma banda escocesa formada em 1982. Eles marcaram vários hits nas paradas do Reino Unido e em todo o mundo. A banda é composta por Marti Pellow (vocais), Tommy Cunningham (bateria, vocais), Graeme Clark (baixo, vocais) e Neil Mitchell (teclados, vocais). Um quinto membro, não oficial, Graeme Duffin (guitarra principal, vocals), participa desde 1983. A banda foi s revelação de 1988, ganhando o prêmio Brit Awards.O quarteto se formou no Clydebank High School em Clydebank, Escócia, em 1982, sob o nome de "Vortex Motion", principalmente tocando covers de The Clash e Magazine. Com a formação completa, os ensaios ocorreram na cozinha da Sra. Clark. Eles ensaiaram por cerca de dois anos, trabalhando na produção de canções e composições próprias. Finalmente fizeram sua estréia ao vivo em Glasgow, na Escócia. Neste show eles conheceram Elliot Davis, que se tornaria o empresário da banda. O nome da banda Wet Wet Wet foi retirado de uma canção do grupo, de 1982.Em 1985, assinaram com a gravadora PolyGram. Uma das primeiras músicas demo que eles fizeram foi Wishing I Was Lucky. Quando a banda levou a demo, no final de 1986, a mesma foi logo descartada. Esse episódio não os desanimou e seis meses depois, a banda e seu novo empresário, Nick Angel, lançaram o single, e chegou ao número seis na parada de singles do Reino Unido. Em 1988, Wet Wet Wet marcou seu primeiro número 1 hit com uma versão cover da música dos Beatles, With a little help from my friends, gravado para a campanha de caridade “ChildLine”. Outra canção dos Beatles, She’s leaving homefoi incluído no outro lado do disco, interpretado por Billy Bragg. Nesse mesmo ano, foi lançado nos Estados Unidos, o álbum “The Memphis Sessions “, sem grande repercussão.No ano seguinte, em 1989, a banda lançou seu terceiro álbum, intitulado “Holding Back the River”, que foi um sucesso e produziu o hit single com a canção Sweet Surrender. O álbum foi bem recebido, contando mais com cordas e outros arranjos clássicos. No final de 1989, a banda apareceu no single Band Aid II, evento de caridade.Em 1992, a banda lançou um quarto álbum de estúdio, intitulado “High on the Happy Side”, que gerou o número 1 hit single Goodnight Girl. A música provou ser uma espécie de salvadora pátria, já que os dois primeiros lançamentos do álbum falharam nas paradas de singles, embora o álbum tenha se vendido bem. No total, foram liberados cinco singles. No dia seguinte, foi lançado um álbum especial, intitulado “Cloak & Dagger” lançado sob o pseudônimo de "Maggie Pie & The Impostors". "Maggie Pie" foi Marti Pellow, e The Impostors eram Neil Mitchell, Graeme Duffin, Tommy Cunningham e Graeme Clark.O primeiro álbum de maior sucesso da banda, “End of Part One”, foi lançado no final de 1993. A seleção de dezoito músicas incluía Shed a tear e Cold cold heart, gravados com Nile Rodgers, em Nova York.Em 1994, Wet Wet Wet teve seu maior sucesso, uma versão cover do single Love Is All Around, do grupo dos anos 60, The Troggs, que foi usado na trilha sonora do filme “Four Weddings and a Funeral”. Foi um enorme sucesso internacional e passou 15 semanas no topo das paradas britânicas. A música Love Is All Around também apareceu no álbum de 1995, “Picture This”, seu sexto trabalho, que também gerou o hit single Julia Says e Don’t want forgive now. O álbum, embora bem recebido pelos críticos, acabaria por viver na sombra de Love Is All Around. Ainda em 1995, foram os patrocinadores da camisa de seu clube do football da cidade natal, Clydebank F.C.Durante o resto da década de 1990, a banda manteve um forte ritmo de trabalho no Reino Unido, embora o sucesso nas paradas de singles se tornou mais esporádico. Seu sétimo álbum de estúdio, intitulado “Tem”, lançado em 1997, selou a queda do grupo no topo do sucesso das paradas.Nos dois anos seguintes, a banda sofreu com os conflitos pessoais internos, por disputas de divisão de receitas de composição e outros motivos, levando a saída de Cunninghan. Posteriormente, Pellow saiu para se concentrar em sua recuperação do vício em álcool e drogas. Em 2001, ele retornou com um álbum solo, chamado “Smile”.Em março de 2004, a banda retornou com o seu oitavo álbum. Um single intitulado All I Want foi lançado, em novembro de 2004, a partir do segundo Greatest Hits da banda, também lançado uma semana depois. No mês seguinte, eles empreenderam uma bem sucedida turnê do Reino Unido.Em julho de 2005, Wet Wet Wet tocou no Summer Weekender festival na Inglaterra, e foi manchete no Live 8 Edimburgo, na Escócia. Em 31/dez/2006, Wet Wet Wet foi a manchete para as celebrações Hogmanay, de Aberdeen, quando as celebrações em todas as outras cidades escocesas foram mantidas fora por causa de ventos fortes e chuva pesada. Um single, Too Many People, foi lançado em 5/nov/2007, e seu respectivo álbum “Timeless”, com uma bem sucedida turnê.Em março de 2012, foi anunciado que a banda iria realizar seu primeiro concerto em mais de cinco anos, em Glasgow Green, no dia 20/Julho, para comemorar seu 25 º aniversário do lançamento de seu álbum de estréia, “Popped In, Souled Out”. Em 2013, foram lançados o álbum “Greatest Hits, Step by Step: The Greatest Hits”, apresentando três novas faixas.O álbum desta postagem é justamente o "Holding Back The River", inclusive é título de uma das canções do disco. Foi lançado na Inglaterra em 1989, pela gravadora Phonogram. No Brasil foi lançado no mesmo ano, pela gravadora Polygram, com o selo Mercury.O disco contém apenas nove canções e são as seguintes:1. Sweet surrender;2. Can't stand the night;3. Blue for you;4. Broke away;5. You've hd it;6. I wish;7. Keys to your heart;8. Maggie may;9. Hold back the river.Links:WET WET WETHOLDING BACK THE RIVERPOLYGRAM - BRASIL 1989CINE HOUSE - VOLUME 1 - VARIOUS ARTISTS (1993) Nesta postagem, resgato um álbum de 1993, denominado "Cine House - Volume 1", que foi lançado no Brasil, pela House Records. Na versão formato Long Playing - Lp, o disco continha 6 faixas, sendo acrescida de mais 7 baixas bônus, por ocasião do lançamento no formato Compact Disc - CD.Trata-se de um disco de covers, de temas remixados de filmes da época, em estilo dance, executadas por intérpretes desconhecidos. Pelo menos para mim. Nem todas as releituras me agradaram. É um disco meramente comercial. Naquele mesmo ano foi lançado o volume 2, que se for de interesse podemos postar futuramente.Por ocasião desta postagem, constatei que na contracapa não faz menção da faixa 8. A seleção do volume 1 é composta das seguintes músicas:1. I like Chopin - New version (D.J.'s Gang);2. Take my breath away - Club version (2 U);3. Unchained melody - Club version (Floor);4. Woman in love - Remix version (Sissy Taylor);5. Masterpiece - Nostalgia version (D.J.'s Gang);6. Tropikal theme - Remix version (Carin Mcdonald);7. I will survive - Club  remix (Symone);8. Wicked game (Kris Izak);9. Falling - Re-remix (D. Twins);10. Love to love you baby - Remix (Helen's World);11. Highlander Part 1 - Immortal version (MC. Claude);12. Highlander Part 2 - Soundtrack mix (MC. Claude);13. Hello stranger (Brown Sugar).Links:CINE HOUSE VOLUME 1 - VARIOUS ARTISTSHOUSE RECORDS - BRASIL 1993HITS OF 69 E 70 - COLETÂNEA INTERNACIONAL ANOS 1960 POLYDOR (1992) - REPOST Antes de iniciarmos o texto desta postagem, gostaria de solicitar para os amigos que comentam as nossas postagens, para que se identifiquem, pois me sinto desconfortável ter que responder para "anônimos".Em todos, atendendo a um pedido anônimo, estou repostando o álbum de coletânea, intitulado "Hits Of 69 e 70", lançado pela gravadora Polygram, contendo uma compilação de sucessos do selo Polydor, do final dos anos 1960 a inicio dos anos 1970. Esse disco  é o volume 3 de uma série de 13 álbuns que retrata cronologicamente os sucessos desse selo naquele período até os anos 1980. A propósito, normalizamos o volume de áudio das faixas, que na postagem de 18/08/2013, estava heterogênea. A seleção é composta pelas seguintes canções:1. Something in the air - Thunderclap Newman;2. Mendocino - Sir Douglas Quintet;3. Na na hey hey kiss him goodbye - Steam;4. My baby loves lovin - White Plains;5. Reflections of my life - The Marmalade;6. Don Juan - Dave Dee, Dozy, Beaky, Mick and Tich;7. Montego bay - Bobby Bloom;8. Sex machine - James Brown;9. Je t'aime...moi non plus - J. Birkin and S. Gainsbourg;10. Don't forget to remember - Bee Gees;11. Saved by the bell - Robin Gibb;12. All kinds of everything - Dana;13. Close to you - Carpenters;14. The walls fell down - The Marbles;15. Groovin' with Mr. Bloe - Mr. Bloe;16. Question - Moody Blues;17. Well allright - Blind Faith;18. Badge - Cream;19. Neanderthal man - Hotlegs.Links:HITS OF 69 E 70COLETÃNEA POLYDOR - ANOS 1960/70POLYGRAM / POLYDOR - BRASIL 1992WILSON MAURO & TRIO COPACABANA - AO AMIGO ROBERTO CARLOS TRIBUTE - S/DATA A pedido exclusivo de uma amigo e para os fãs, incluímos o álbum instrumental de Wilson Mauro, que apresenta um tributo ao cantor e compositor Roberto Carlos, contendo os seus grandes sucessos românticos.Apesar de pesquisarmos na internet, infelizmente, não encontramos informações a respeito do instrumentista Wilson Mauro.Particularmente, não gostei muito dos arranjos que foram realizados em todo o disco, onde predominou o uso intenso de teclados. Prefiro-os mais elaborados. Além disso, o design da capa é muito poluída, deixando a desejar e enfraqueceu a atratividade visual do disco. Entretanto, é uma obra para se conhecer e opinar. Se não ouvir, não tem como saber. Opiniões mudam conforme o gosto.O álbum foi lançado pela pequena gravadora Zan, com o selo Brasidisc, em ano não informado. A seleção do repertório é composta das seguintes canções:1. Proposta;2. Quando a gente ama;3. Amante a moda antiga;4. Custe o que custar;5. Canzone per te;6. Os teus botões;7. O côncavo e o convexo;8. Café da manhã;9. Eu e ela;10. Detalhes;11. Outra vez;12. Quero que vá tudo pro inferno;13. Ele está pra chegar;14. Emoções.Links:WILSON MAURO & TRIO COPACABANAAO AMIGO ROBERTO CARLOS TRIBUTEZAN / BRASIDISC - S/DATATHE LOUNGE LEGENDS PLAY SIMON AND GARFUNKEL - 2014 Nesta postagem, eu resgato uma excelente compilação com orquestras, selecionada pelo antigo blog Lounge Legends, que se dedicava exclusivamente a resgatar material orquestral (easy listening). Essa seleção que apresentamos se dedica a um tributo a uma das duplas mais sensacionais que já ouvi, Simon And Garfunkel. Sou suspeito em elogiar, pois sou fã de carteirinha.Eu não podia deixar de repostar esse trabalho, que ficou muito bom. Como gosto de passar para o formato Cd, em alguns casos, aproveitei para elaborar a capa traseira (back), com os títulos das músicas.Parabéns ao(s) seu(s) idealizadores. A seleção é composta das seguintes canções:01 - Ray Conniff - My Little Town (03:22)02 - Hugo Montenegro - A Hazy Shade of Winter (03:14)03 - Andre Kostelanetz - Kodachrome (03:22)04 - Arthur Fiedler & the Boston Po - The Dangling Conversation (03:24)05 - Carlo Monteverdi & his Orchest - At The Zoo (02:56)06 - Raymond Lefèvre - Bridge Over Troubled Water (03:13)07 - Anthony Ventura And His Orches - I Am A Rock (03:33)08 - The Anita Kerr Singers - Bright Eyes (04:07)09 - 101 Strings - Trav'lin' Again (02:35)10 - Günter Kallmann - Feeling Groovy (03:07)11 - Ray Conniff singers - Loves me Like A Rock (02:31)12 - Anthony Ventura And His Orches - Still Crazy After All These Ye (03:53)13 - Marek & Vacek & Orchester Hans - Cecilia (03:25)14 - Ray Conniff - Fifty Ways to Leave Your Lover (03:20)15 - Terry Baxter - The Boxer (02:55)16 - Günter Noris - El Condor Pasa (02:57)17 - Franck Chacksfield - Homeward Bound (02:22)18 - James Last - Scarborough Fair (03:26)19 - Paul Mauriat - Sound of silence (03:04)20 - Ronnie Aldrich - Mrs Robinson (03:34)21 - The Anita Kerr Singers - We 've got A Groovy Thing (02:50)Veja também OUTROS TRIBUTOS à Simon and Garfunkel, postado no blog LaPlayaMusic Links:THE LOUNGE LEGENDSPLAYS SIMON AND GARFUNKELTRIBUTE 2014OS IMPOSSÍVEIS - MISSÃO SUCESSO - 1969 A Jovem Guarda propiciou o nascimento de inúmeras bandas durante e depois do movimento. Alguns surgiram de forma meteórica, gravando um ou no máximo dois álbuns.Em uma das minhas garimpagens pelas lojas de discos usados da cidade, obtive um disco de uma dessas bandas da época. Estou me referindo ao álbum denominado “Missão Sucesso”, do grupo Os Impossíveis, que foi lançado em 1969, pela gravadora SOM, com o selo (label) Copacabana.O grupo foi formado em Minas Gerais e era composto inicialmente por Odízio Jericó da Silva (pistonista), José Paulo Soares, o Zézinho 1º (guitarrista e vocalista), José Mathias da Silva, o Zézinho 2º(saxofonista), Otávio Basso, o Otavinho (organista), Osni S. Cassab (vocal e contrabaixo) e Robertinho (vocal e bateria). Posteriormente, lançaram mais três outros álbuns, já com o nome Os Impossíveis San Papas, com o baterista e cantor Antonio Ghizzi Rodrigues e um som diferente.Nesta postagem, resgatamos esse raro e primeiro álbum da banda Os Impossíveis, com solos de órgão, saxofone e piston. As músicas que compõem o disco são as seguintes:01-Canção Latina02-Se Você Pensa03-Moreninha Linda04-Cantarola N 1º05-Rain and Tears06-Pout Pourri (Chiquita bacana-Jardineira)07-Ob-la-di, Ob-la-da08-Volte para Mim09-Wave10-Il Mio Mondo11-Vou Chorar mais Uma Vêz12-Smoke Gets In Your EyesLinks:OS IMPOSSÍVEISMISSÃO SUCESSO1969RAY CONNIFF - SMOKE GETS IN YOUR EYES - 1977 Hoje apresento um álbum da Orquestra e Coro Ray Conniff, que foi lançado em 1977, somente no Brasil, com essa capa e contracapa. Na verdade trata-se de uma série de disco que reunia coletâneas retiradas dos álbuns oficiais.Posso afirmar que apesar de ser um álbum meramente comercial, o destaque fica para a seleção das canções clássicas. Vale a pena ouví-las,conforme lista abaixo:1. Smoke gets in your eyes;2. It had to be you;4. Lullaby of birdland;5. Paradise;6. 'S wonderful;7. Sentimental journey;8. Stardust;9. Sometimes I'm happy;10. As time goes by;11. Moonlight serenade;12. The way you look tonight.Links:RAY CONNIFFSMOKE GETS IN YOUR EYESCBS / 1977 - BrasilLIZA MINELLI - THE SINGER - YOU'RE SO VAIN - 1973 Uma das canções que mais apreciei e ainda gosto muito dos anos 1970, é a música You’re so vain, da cantora Carly Simon. O álbum desta postagem, foi adquirido na época, justamente como consequência disso. Trata-se do disco da atriz e cantora americana Liza Minelli, intitulado “The Singer”, que no Brasil foi incluído no título o nome da canção “The Singer - You’re So Vain”. Lançado em 1973, pela gravadora CBS, com o selo CBS e Harmony.Para quem não a conhece, Liza May Minnelli nasceu na cidade de Los Angeles, EUA, em 12 de março de 1946. É filha do diretor de cinema Vicent Minelli e da famosa atriz Judy Garland. Se notabilizou no cinema com o filme “Cabaret”, onde atuava como a dançarina Sally Bowles, o que lhe rendeu o Oscar de melhor atriz.Liza Minnelli foi uma atriz precoce, participando no primeiro filme em 1949, chamado “In the Good Old Summertime”, aos quatorze meses de idade. Com dezesseis anos, Liza foi para Nova York, sua conta, para iniciar a carreira artística. Em 1964, a mãe convidou-a para participarem juntas num espectáculo em Londres, que teve excelente repercussão. Foi nessa ocasião, que Liza conheceu o primeiro marido, o cantor e compositor australiano, Peter Allen, amigo de Judy Garland.Aos 19 anos, Liza ganhou o prêmio Tony e em 1969, aos 23 anos, foi indicada ao primeiro Oscar, pelo papel de Pookie Adams, em “The Sterile Cuckoo”. Os anos 1970, foi um período de muito trabalho para Liza, atuando nos palcos, nos filmes e na música.Em 1972, Liza Minnelli protagonizou um dos maiores sucessos da carreira, como Sally Bowles, no filme Cabaret, adaptação do musical homônimo. O longa metragemé também um dos maiores sucessos de bilheteria de Hollywood e projetou Liza como um dos maiores ícones do cinema mundial. O talento como cantora foi reconhecido com a interpretação antológica da canção-tema homónima. Liza venceu o Oscar de melhor atriz pelo desempenho e o Globo de Ouro, de melhor atriz em comédia ou musical. Foi simultaneamente capa das revistas Time e Newsweek. Além de Cabaret, uma das interpretações mais conhecidas é New York, New York, do musical de mesmo nome.Com o amigo Halston, era frequentadora assídua do Studio 54, o mais famoso clube noturno do mundo. Em 1974, participou como narradora do filme “Isto é o Espetáculo”, com Fred Astaire e Gene Kelly. Casou-se em 1974 com o produtor e diretor de televisão Jack Haley Jr, e em 1979, com o escultor Mark Gero. Mas, os dois casamentos acabaram em divórcio.Após seu desempenho como o ator Dudley Moore, no longa-metragem “Arthur”, Minnelli fez poucas aparições no cinema. Em resumo, a partir dos anos 1980, a sua carreira se voltou para os palcos e para a música. Gravou com Frank Sinatra no álbum “Duets” e Sammy Davis Jr, Em seguida, juntou-se a eles para uma série de concertos e espetáculos na televisão, que tiveram ótima repercussão.Em 1997, Liza sofreu uma cirurgia às cordas vocais, época em que começou a assistir a todos os filmes do pai adotivo. Isso a levou a estrear um espetáculo na Broadway,intitulado “Minelli on Minelli”.Em 2002, casou-se com David Gest, promotor e produtor de televisão, mas em 2007, ocorreu oficialmente o divórcio, pois já estava separada desde 2003. Em 2006, gravou a canção Mama, em parceria com a banda My Chemical Romance.O álbum “The Singer – You’re So Vain”, contém uma seleção com músicas de sucessos pop da época e são as seguintes:TRACKS:1. I believe in music;2. Use-me;3. I’d love you to want me;4. Oh, baby, what would you say;5. You’re so vain;6. Where is the love;7. The singer;8. don’t let me be lonely tonight;9. Dancing in the moonlight;10. You are the sunshine of my life;11. Baby don’t get hooked on me.Capa (Front) - Versão USA - 1973 ContraCapa (Back) - Versão USA - 1973 Capa (Front) - Versão ArgentinaContraCapa (Back) - Versão Argentina Selo CBS (Label) - Versão Brasil - 1973 Selo Harmony (Label) - Versão Brasil - 1973Links:LIZA MINELLITHE SINGER - YOU'RE SO VAINCBS/HARMONY - BRASIL 1973JOVEM GUARDA - 25 ANOS DE SUCESSOS - NACIONAL E INTERNACIONAL - VÁRIOS - S/DATA Nesta postagem, apresentamos uma compilação parcial da época da Jovem Guarda, lançada nos anos 1990, pela gravadora Zan e Brasidisc. Com podem verificar, nem todas as canções podem ser enquadradas como da Jovem Guarda. Algumas não tem nada a ver e até foram lançadas bem depois do movimento. O que é interessante nesse trabalho, meramente comercial, é conhecer alguns nomes diferentes, interpretando as músicas dessa época. Sempre gosto de ouvir releituras de canções já consagradas. Sempre fico atento a capacidade de fazer diferente com o mesmo.Entretanto, há também figuras conhecidas, como The Jet Blacks e Cleide Regina. Dos diferentes que não conhecia, ressalto, Veludo Cotelê, Sérgio Lee, Paulo Moraes, The Romantics, Edson da Paz, Charlie B, Mike Gold (alguém conhece?), The Fantastic Jamaican Band, Cheyenne, Wilson Mauro e até Cowboy Group, que descobri que era liderado por Dave McClean, o mesmo que cantava Me and you, nos anos 1970. Dessa seleção eu destaco positivamente o grupo Veludo Cotelê, Sérgio Lee e sem dúvida The Jet Blacks. Já negativamente, eu destaco a capa frontal com um design fraco, comum nas capas dessa gravadora. Apenas um detalhe, como só obtivemos a capa frontal, preparamos por conta uma contracapa. As músicas que compões esse disco são as seguintes:1. Quero que vá tudo pro inferno (Veludo Cotelê)2. Namoradinha de um amigo meu (Veludo Cotelê) 3. Eu te amo mesmo assim (Cleide Regina)4. Bata baby “long tall sally” (Sergio Lee)5. Pare o casamento (Veludo Cotelê)6. Donna (Sérgio Lee)7. Sou louca por você (Cleide Regina)8. Eu te darei o céu (Veludo Cotelê)9. Corinna…Corinna (Sérgio Lee)10. Pra nunca mais chorar (Cleide Regina)11. A namorada que sonhei (Veludo Cotelê)12. Pingos d’água “raindrops” (Sérgio Lee)13. Theme from young lovers (The Jet Blacks)14. Testar (The Jet Blacks)15. A última canção (Paulo Moraes)16. Mon. amour, meu bem ma femme (Paulo Moraes)17. No woman no cry (The Fantastic Jamaican Band)18. Sunshine on my shoulders (Cowboy Group)19. Sugar sugar (Charlie B) 20. Runaway (Cheyenne)21. I can’t get no “satisfaction” (Mike Gold) 22. Tell me once again (The Romantics)23. Summer holiday (The Romantics)24. Oração de um jovem triste (Edson da Paz)25 Detalhes (Wilson Mauro & Trio Copacabana)Links: JOVEM GUARDA - 25 SUCESSOSNACIONAL E INTERNACIONALZAN - BRASIDISC - S/DATABILLY VAUGHN - MELODIES OF LOVE - 1976 Conforme nossa premissa, nesta postagem, resgatamos mais um álbum da Orquestra de Billy Vaughn, intitulado "Melodies of Love". Esse disco foi lançado no Brasil, em 1976, pela gravadora RGE, com o selo (label) Premier. Como já é caraterístico, o álbum apresenta sucessos populares em bela e suaves versões que predominam solos de saxofone. É muito agradável ouví-lo, como música de fundo relaxante. Caso você aprecie, veja também outras Postagens Anteriores do blog LaPlayamusic.O disco é composta pela seleção das seguintes canções:1. Solitaire;2. Simple life;3. Sail the summer winds;4. Take me home, country roads;5. Yesterday once more;6. Another somebody done somebody wrong song;7. The hustle;8. Sunshine on my shoulders;9. We may never love like this again (Tema do filme "O inferno na Torre");10. My melody of love;11. Have you never been mellow;12. Only yesterday.Links:BILLY VAUGHNMELODIES OF LOVERGE / PREMIER - 1976CONHEÇA O NOSSO NOVO BLOG: http://laplayabeatles.blogspot.com.brJOHNNY MATHIS - THE HEART OF A WOMAN - 1975 Segue mais uma postagem do cantor americano Johnny Mathis, com o álbum "The Heart of a Woman", lançado em 1974, nos USA e em 1975, no Brasil, pela gravadora CBS/ColumbiaEste disco teve os arranjos de Paul Riser, H. B. Barnum e James C. Barnett, com produção de Johnny Bristtl, e a participação especial de Franzel Venable na vocalização da canção Feel like makin' lovePara quem não conhece, Johnny Mathis nasceu em Gilmer, no dia 30/09/1935. Começou a cantar publicamente na escola e em eventos da igreja e posteriormente foi para escolas de canto. Embora freqüentemente a crítica o descreve como um cantor romântico, a sua discografia inclui um vasto número de estilos, tais como o Jazz, Soul, R&B, Broadway e principalmente o mais conhecido Easylistening.Seu auge de sucesso ocorreu durante as décadas de 1960 a inicio da década de 1980. Os números são surpreendentes. Ele registrou em sua carreira mais de 130 álbuns e vendeu  mais de 200 milhões de discos no mundo. Algumas de suas canções de grande sucesso incluem Evie, My love for you,Mariah (trilha sonora de West side story), Chances are, It´s not for me to say, Wonderful! Wonderful!, The twelfth of never, Wild is the wind,  Misty, A certain smile, Gina, My love for you, Tonight, entre outros sucessos.A seleção do álbum desta postagem é composta das seguintes canções:1. Woman, woman (Mulher, mulher);2. Sail on white moon (Viajando pelo céu enluarado);3. It's gone (Acabou-se);4. House for sale (Casa à venda);5. Feel lile makin' love (Sinto-me como te amasse);6. Memories don't leavelike people do (As lembranças não nos deixam);7. Stangers in dark corners (Estranhos na escuridão);8. Wendy;9. The heart of a woman (Coração de mulher);10. The way we planned it (Como fora planejado). Selo (Label) - Edição USA 1974  Selo (Label) - Edição Brasil 1975 Links:JOHNNY MATHISTHE HEART OF A WOMANCBS / COLUMBIA - USA / BRASIL - 1975 / 1974SAX SERTANEJO - ZAN COMUNICAÇÃO (SEM DATA) Para quem gosta de musica sertaneja, desta vez postamos um disco instrumental de saxofone, lançado pela Zan Discos, com o selo Brasidisc.Apesar de gostar muito de musica instrumental e orquestras, não tive boa receptividade para esse trabalho. Sinceramente, não gostei dos arranjos, principalmente dos teclados. Além disso, outro ponto que aumenta a crítica é quanto a postura da gravadora, que se preocupa em informar quem foi o produtor fonográfico, o diretor geral, o marketing e o designer de art e não informa quem foi ou foram o(s) musico(s) que participaram do trabalho e nem tampouco alguma informação técnica. É muita desconsideração com o(s) artista(s).Independentemente disso, segue para conhecimento. O disco contém as seguintes canções:1. Um homem quando ama (Have your ever really loved a woman);2. Pão de mel;3. Foi a primeira vez;4. Quando a gente ama demais;5. Loucuras de amor;6. Não precisa perdão;7. Estou apaixonado (Estoy enamorado);8. Depois do seu adeus;9. Na hora H;10. Eu juro (I swear);11. O que a vida faz comigo;12. O que é que a gente não faz por amor.Links:SAX SERTANEJOINSTRUMENTAL ZAN DISCO / BRASIDISC - BRASIL S/DATATONY FABIAN - AS 12 DE OURO - 1968 Hoje, vamos apresentar o álbum instrumental “Tony Fabian e as 12 de Ouro”, lançado em 1968, no lançamento da gravadora Girasom, contendo sucessos comerciais da época. Esse disco já foi postado na rede, no excelente blog Sintonia Musical. Porém, estou repostando-o, incluindo um novo material gráfico, já que o amigo Chico do “SintoniaMusical”, foi obrigado a improvisar, incluindo um material obtido dos anúncios do site de leilões do Mercado Livre. Segundo ele, adquiriu esse álbum com capa trocada.Tony Fabian é o pseudônimo do compositor, pianista, maestro e arranjador brasileiro Edmundo Villani Cortes, nascido em 08 de novembro de 1930, em Juiz de Fora/MG, tendo gravado uma série de discos instrumentais com esse nome, Tony Fabian. O que chama atenção é para a carreira dele que estava mais para erudita do que para o popular. A impressão que se tem é que esses discos com o pseudônimo de Tony Fabian era uma forma de ganhar dinheiro para sobreviver da música.Ele cresceu em uma família musical. Autodidata, ele aprendeu a tocar viola com o apoio de sua família. Em 1954, foi estudar no Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro, ao piano, com Lorenzo Fernandez e Guilherme Mignone. Em 1960, ele continuou seus estudos em composição com o famoso Camargo Guarnieri e Henrique Morelembaum.Na década de 1960, se apresentou como pianista de concerto em orquestras, tais como a “Orquestra Tamoio”, com o maestro Cipó, no Rio de Janeiro e da “Orquestra de Luís Arruda Paes”. A partir de 1967, ele se tornou conhecido como arranjador de cerca de 600 obras para as orquestras da TV Tupi, em São Paulo e TV Globo no Rio de Janeiro.Em 1968, Fez arranjos e composições para o filme “O Matador”, de Amaro César e Egidío ÉcioParticipou de shows internacionais como pianista, acompanhando a cantora Maisa e Altemar Dutra. A partir de 1973, ficou responsável pela cadeira de música funcional da Academia Paulista de Música. Ele também atuou como professor da Academia Paulista de Música, no Instituto de Artes da Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo, e também professor de composição na Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desde 1988. Nessa época iniciou uma série de apresentações como regente de conjuntos de câmara e como pianista, incluindo composições de sua autoria.Como compositor, ele escreveu e fez arranjos em vários gêneros musicais, sendo de sinfonia, jazz e música popular. Foi premiado em vários eventos internacionais, em 1978, no “Noneto Concerto”, em Munique, na Alemanha e em 1986, com o primeiro lugar, no Concurso de Composição Editora da Cultura Musical de "Choro Pretensioso" e em 1990 e 1991 em um concurso de composição com a Orquestra de Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo.No dia 30 de maio de 1998, defendeu sua tese de Doutorado no Departamento de Música do Instituto de Artes da UNESP, intitulada "A utilidade da prática da improvisação e a sua presença no trabalho composicional do Concertante Breve para quinteto e Banda Sinfônica de Edmundo Villani-Côrtes".  O disco desta postagem, como Tony Fabian, contém a seleção instrumental das seguintes músicas:  01-Sunday Sun (Neil Diamond)02-Foste minha um verão (Nico – Betti – Leonardo Favio)03-Tudo passará (Nelson Ned)04–Stormy (B.Bule – J.Cobb)05-Você me pediu (Luiz Fabiano)06-Hold me tight (Johnny Nash)07-Estava enamorado (M.Alejandro)08-Crimson and clover (T.James – P.Lucia)09-Eu amo e não sou correspondida (Elizabeth)10-I started a joke (B.R. – M.Gibb)11-F... comme femme (Salvatore Adamo)12-The end of the word (S.Dee – A.Kent)Links:TONY FABIANAS 12 DE OUROGIRASSOM - 1968RUBEN SEU ÓRGÃO E CONJUNTO - EM HI FI - 196? Quando vi a postagem do SintoniaMusikal, em 11/Julho/2013, a respeito do álbum "Ruben em Hi-Fi" fiquei curioso a respeito do instrumentista, principalmente por não ter citado no texto da postagem nenhuma informação referente ao músico. Ao mesmo tempo, eu tive a impressão que tinha aquele disco esquecido na minha coleção.Pois ao pesquisar mais a respeito, confirmou o que o Chico do blog SintoniaMusikal relatou. Não havia nada a respeito dele. Fui olhar o meu disco e verifiquei que era um pouco diferente da edição postada no blog, confirmando que era uma reedição.Assim resolvi postar o meu álbum "Ruben Em Hi-Fi", lançado pela desconhecida gravadora Cipe, com o selo (label) HiFi Variety, sem registro da data de gravação. Na ContraCapa do disco há um texto de João Salles informando que Ruben era o nome artístico do organista brasileiro Rodrigues Rubens, nascido em São Paulo. Segundo João Salles, Ruben esteve nos anos de 1955 e 1956 excursionando pela Alemanha, Suíça, França, Portugal e Espanha. Em meados de 1957, também realizou uma tournêe pela Europa, durando dois anos e meio e finalizando em 1959. Retornou ao Brasil em 1960 e foi tocar nas principais boites de São Paulo e Rio de Janeiro. As músicas que compõem o álbum "Ruben Em Hi-Fi" são as seguintes:1. Fechei a porta;2. A felicidade;3. Yes, Sir, that's my baby;4. Something's gotta give;5. Maracangalha;6. Brigas nunca mais;7. ...E daí;8. La goulante du pauvre Jean;9. Guaglione;10. Cheeck to cheeck;11. Tea for two;12. Just one of those things. Ruben Em Hi-Fi - Encarte - Reedição Beverly - s/data Ruben Em Hi-Fi - Reedição Beverly - s/data Ruben Em Hi-Fi - Label - Reedição Beverly - s/dataLinks:RUBEN EM HI-FISEU ÓRGÃO E CONJUNTOHIFI VARIETY - S/DATACÉLIO BALONA - UM HOMEM E UMA MULHER - 196? Célio Balona Passos nasceu em Visconde de Rio Branco na Zona da Mata de Minas Gerais, em 17 de dezembro de 1938. Filho de Lorival Passos, representante comercial, que teve seis musicas gravadas por Luiz Gonzaga e de Maria Balona Passos, costureira. Iniciou seu aprendizado musical após ganhar um acordeom no sorteio de um programa de radio.O músico, compositor e multi-instrumentista, começou a tocar profissionalmente aos 15 anos.O Conjunto Célio Balona foi um dos mais famosos de Belo Horizonte e teve a participação de Milton Nascimento, Wagner Tiso, Nivaldo Ornelas e outros músicos. Já atuou em vários países, sendo convidado especial do Festival Brasilien (Nice, França) e representante da América Latina no Yamaha Electrone Festival, no Japão. Após 10 anos morando em Florianópolis onde desenvolveu o talento como autor de trilhas para cinema, TV, vídeo e dança, voltou a Belo Horizonte e atualmente desenvolve os projetos Brasil de Antônia Zechetti, revisitando a obra de muitos compositores, inclusive do Clube da Esquina e o BR Groove que mescla instrumentos acústicos com musica eletrônica.Fonte: http://www.museuclubedaesquina.org.br/celio-balona/Recentemente, esteve presente na gravação do DVD do show ao vivo de Beto Guedes, realizado no dia 14 de julho de 2010, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte (MG), que teve a participação de Wagner Tiso e Daniela Mercury, Nesta postagem, resgatamos o álbum “Um Homem e Uma Mulher”, lançado pela gravadora Paladium, sem informação da data. Na gravação dos solos foi utilizado um órgão Eminent 500 de luxo.Essa mesma seleção de músicas foi relançada como outro álbum, desta vez intitulada “Em Ritmo de Amar”, pela gravadora MGL, de Belo Horizonte.As músicas do álbum da postagem são as seguintes:1.       O Caderninho;2.      O Trevo de quatro folhas;3.      Once in a while;4.      T’Aimer foullement;5.      Quem te viu, quem te vê;6.      Triste madrugada;7.       The shadow of your smile;8.      Plus fort que nous;9.      Um home, uma mulher;10.   Free again;11.    Tema de Lara;12.   Bye bye blackbird. Versão AlternativaLinks:CÉLIO BALONAUM HOMEM E UMA MULHERLABEL PALADIUM - S/DATAHITS OF THE 70s - VOLUME 2 - S/DATA Nesta postagem, apresentamos uma coletânea internacional, que abrange a música pop da década de 1970. O álbum foi lançado nos anos 1990, na Inglaterra, pela gravadora Tring International, com o selo Mcps.A seguir as canções do disco:1. Let's get together (The Glitter Band);2. Sugar baby love (The Rubettes);3. Ballroom blitz (Sweet)4. Driftway - Dobbie Grey);5. Get dancin' (Disco Tex & The Sex-o-lettes);6. Rock your baby (George McCrae);7. Patches (Clarence Carter);8. Come & get it (Badfinger);9. Bad luck (Harold Melvin & The Bluenotes);10. Reflections of my life (Marmalade);11. Love grows (Edison Lighthouse);12. In the summertime (Mungo Jerry);13. If don't know me by now (Harold Melvin & The Bluenotes);14. Black skinned blue eyed boys (The Equals);15. Yellow river (Christie);16. Open up (Mungo Jerry);17. Freedom come, freedom go (The Fortunes);18. Angel face (The Glitter Band);19. Build me up buttercup (The Foundations);20. More more more (Andrea True Connection);21. Sandy (John Travolta).Links:HITS OF THE 70s VOLUME 2TRING INTERNATIONA - MCPSEDU DA GAITA - ELDORADO - VOLUMES 1 E 2 - 1979 Reapresentamos o álbum "Eldorado - Volumes 1 e 2" do grande instrumentista Edu da Gaita. Esta compilação se refere a dois volumes lançados pela gravadora Eldorado, no ano de 1979, produzidos pelos maestros Leo Peracchi, Theo de Barros e Edson José Alves, onde se destacavam as seguintes composições: 1. Primeiro amor, 2. Tenebroso, 3. Por um beijo, 4. Banzo, 5. Melodias brasileiras (Linda flor / Brasil / Carinhoso / Apanhei-te cavaquinho)6. Numa seresta,7. Batuque nº 1,8. Disparada,9. Rosa,10. Murmurando,11. Capricho nortista (Baião / Asa branca / Pé da serra / Mangarativa / Juazeiro / Serido) 12. Gaitinha gaúcha,13. Brasileirinho,14. A voz do violão,15. Rapsodia portuguesa,16. Velhos tempos,17. Uma gaita sobe o morro,18. Valsa do minuto,19. Serra da boa esperança,20. Cafundó,21. Feitiço da vila.NOVOS LINKS DISPONÍVEIS NA POSTAGEM ORIGINAL (CLIQUE AQUI)++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++VEJA TAMBÉM O ÁLBUM "EDU - UMA GAITA PARA MILHÕES" (CLIQUE AQUI) LOUNGE BRASIL - CANTORAS - 2002 Neste mês, o blog deu uma parada, em virtude da falta de tempo. O trabalho tem me consumido muito. Entretanto, quando me desloco de um lugar para outro, sempre que possível tenho alguma coisa para ouvir e minimizar os transtornos do trânsito. Um desses materiais que eu estava ouvindo, tratava-se de uma compilação de Charles Gavin, o ex baterista do grupo brasileiro, "Os Titãs" e que na TV a cabo tem o excelente programa "O Som do Vinil". Era o álbum intitulado "Lounge Brasil - Cantoras", lançado em 2002, pela gravadora Natasha. O que me chamou a atenção foi que o disco era composto por canções do período de 1959 a 1971, cantadas exclusivamente por cantoras, tais como Maysa, Sylvia Telles, Norma Benguel, Dóris Monteiro, Hebe Camargo e Wanda de Sá, sendo algumas em inglês e não tão conhecidas do público geral. Veja a seleção das canções abaixo:1. C'est si bon - Norma Benguel (1959)2. But not for me - Sylvia Telles (1964)3. I love Paris - Maysa (1961)4. You betther go now - Norma Benguel (1959)5. Receita para esquecer - Dóris Monteiro (1963)6. Já sei quem sou - Hebe Camargo (1964)7. Tristeza de nós dois - Dóris Monteiro (1963)8. Pom ion pom pom - Hebe Camargo (1963)9. Get out of town - Maysa (s/data)10. All the way / The boy next door / They can't take that away from me - Sylvia Telles (1960)11. Vivo sonhando - Wanda Sá (1964)12. Um pequeno nada - Hebe Camargo (1964)13. Inútil paisagem - Wanda Sá (1964)14. Gardez moi pour toujours_Por causa de você - Sylvia Telles (1960)15. Light my fire - Maysa (1969)16. De noite na cama - Dóris Monteiro (1971)Links:LOUNGE BRASIL - CANTORAS2002NATASHA RECORDSPLATINUM ROCK - KTEL - VARIOUS ARTISTS - 1995 A postagem de hoje é uma compilação de rock dos anos 1970 editado pela Ktel e lançado em 1995, nos Estados Unidos. Sem muita pretensão, o disco apresenta alguns clássicos do rock daquela época. Destaco as canções Can't get enough, do Bad Company, These Eyes, do Guess Who e a famosa Sweet home Alabama, do lendário Lynyrd Skyrnyrd. A limitada seleção é composta das seguintes canções:1. Dont bring me down (Electric Light Orchestra - ELO);2. You ain't seen nothing yet (Bachman-Turner overdrive - BTO);3. Can't get enough (Bad Company);4. Funk #49 (The James Gang);5. Evil ways (Santana);6. Sweet home Alabama (Lynyrd Skyrnyrd);7. These Eyes (Guess Who);8. Radar love (Golden Earring);9. Evil Woman don't play your games with me (Crow);10. Slow ride (Foghat). Links:PLATINUM ROCKVARIOUS ARTISTSKTEL - USA 1995RAY CONNIFF - "S COUNTRY BRASIL - 1999 Sempre que viajo a trabalho, procuro conhecer um pouco da cidade que visito. Principalmente no que se refere a livrarias, lojas de discos e sebos. Esta postagem é mais uma daquelas garimpadas.Trata-se do álbum intitulado 'S Country Brasil", da Orquestra e Côro de Ray Conniff, lançado em 1999, pela gravadora Abril Music. Esse álbum certamente não é um dos melhores da discografia dele. Porém, podemos destacar pelo fato de que é um disco voltado para apresentar músicas sertanejas da época, arranjadas no estilo Ray Conniff. O resultado é interessante. Para quem gosta dessa orquestra, vale a pena ouví-lo. Para quem quer conhecer mais detalhes veja as nossas Postagens Anteriores da orquestra.As músicas que compões o álbum desta postagem são as seguintes:1. Pense em mim;2. Evidências;3. Estou apaixonado;4. Festa de rodeio;5. Luar do sertão;6. É o amor;7. Bem te vi;8. No rancho fundo;9. Bailão de peão;10. Entre tapas e beijos.Links:RAY CONNIFF'S COUNTRYBRASIL - 1999SELEÇÃO DE OURO - VÁRIOS NACIONAL BEVERLY (1991) Nesta postagem, apresentamos a coletânea nacional lançada no Brasil, em 1991, pelo selo Beverly, contendo os sucessos populares que surgiram nos anos 1970 e 1980.Esse álbum já foi postado em julho de 2012, no excelente blog SintoniaMusikal, do amigo Chico. Entretanto, antes de postar, verifiquei que os links lá disponíveis não estavam ativos, por isso resolvi repostar esse material, incluindo um complemento na parte gráfica do material.A seleção desse álbum é constituída das seguintes canções:01. José (Joseph) - (G. Moustaki - Versão de Nara Leão) - Com Nalva Aguiar02. Última Canção  - (Carlos Roberto) - Com Paulo Sérgio03. Um Gato No Azul (Un Gatto Nel Blu) - (Toto Savio - Versão Fred Jorge) - Com Gilberto Reis04. Adeus, Meu Grande Amor (Adieu Jolie Candy) -(Toto Savio - Versão Fred Jorge - Com Gilbert05. Olhando As Estrelas (Look For a Star) - (Michael Antony - Versão de Paulo Rogério) - Com Os Carbonos06. Os Verdes Campos de Minha Terra (Green, Grenn Grass Of Home) - (Curly Putman - Versão de Geraldo Figueiredo) - Com Sérgio Torres07. Domingo Feliz (Beautiful Sunday) - (Daniel Boone - Rod McQueen - Versão de Rossini Pinto) - Com Ângelo Máximo08. Sou Louca Por Você - (Elizabeth) - Com Elizabeth09. O Fim (The End) - (Jimmy Krondes - Si Jacobson - Versão de Mário Sérgio) - Com Mário Sérgio10. Férias Na Praia (Ring Ring) - (B. Andersson - S. Andersson - B. Ulvaes - N. Sedaka - P. Cody - Versão de Sérgio de Freitas) - Com Sueli11. Coroação - (Dino Rossi) - Com Dino Rossi12. Sou Gamado Nela - (Cléo Galanth) - Com Artuzinho Capa (Front) - Edição Lp 1991 Contra Capa (Back cover) - Edição Lp 1991Selo (Label) - Edição Lp 1991 Capa (Front) - Edição Cd 1991 Contra Capa (Back cover) - Edição Cd 1991Selo (Label) - Edição Cd 1991Links:SELEÇÃO DE OUROVÁRIOS NACIONALBEVERLY - BRASIL 1991codigo dessa postagem para Site & blogs em codigo html5As 10 ultimas Paginas adicionadas .L {position: absolute;left:0;} .C {position: absolute;} .R {position: absolute;right:0;} .uri{font-size:0;position: fixed;} As 10 ultimas Paginas adicionadas