faz parte do cartaz oficial do Rock in Rio Lisboa e passa pelo Parque da Bela Vista no próximo dia 30 de Junho. Um dos mais aguardados momentos do concerto é a apresentação ao vivo do mais recente single “Contigo” que antecipa o lançamento do disco "Entretenimento?", agendado para Setembro.

"Contigo" é o mais recente single de Carlão, que conta com um teledisco oficial realizado por Salomão Figueiredo/Grumpy Panda. A canção integra o novo álbum “Entretenimento?” com edição prevista para setembro, que contará com várias participações de relevo, tais como Slow J, António Zambujo, Manel Cruz, entre outros nomes a anunciar em breve.

O concerto na "Cidade do Rock" começa às 19.00h, quando Carlão sobe ao palco do Music Valley, espaço reservado no Rock in Rio Lisboa aos concertos de grandes nomes da música portuguesa. Juntam-se ao artista neste concerto os músicos que o acompanham ao vivo – Bruno Ribeiro (voz) , Dj Glue, Gil Pulido (teclados e Guitarra) e Nuno Espirito Santo (Baixo) e Rui Berton (Bateria).

Este novo espetáculo inclui sucessos como "Agulha no Palheiro", "Viver Pra Sempre" ou "Os Tais", contando também com uma forte componente visual da autoria do realizador Fernando Mamede. Um concerto direcionado não apenas para os pés, mas também para a cabeça. Das entranhas ao coração.








Chama-se "Sombra" e é o mais recente single/vídeoclip para o álbum "Estranho em Mim" dos .














acaba de apresentar o seu segundo single para o álbum "Nem Tudo é Fado".

"Se o fado é destino, sina, sentimento... "Fado de Papel" é uma urgência doce de saudade, escrita em papel de música, onde as palavras surgem e se aproximam de um sentido poético. É um passado, é perda e é uma esperança. É como o fado, para ouvir no meio do silêncio."









Mão Morta e Author & Punisher são as confirmações mais recentes da 12ª edição do Jameson Urban Routes. A banda portuguesa e o one man band americano actuam no dia 24 de Outubro na segunda sessão do festival que acontece no Musicbox, em Lisboa.

Ao longo das últimas três décadas, os Mão Morta têm tido sempre uma palavra a dizer sobre o rumo do rock em Portugal. Com uma discografia que soma mais de doze discos de originais, a banda de Braga dividiu opiniões, criou alguns hinos geracionais e tornou-se um dos vértices máximos do rock nacional. No Jameson Urban Routes vão apresentar temas que virão a integrar o seu novo disco.

Os bilhetes para esta sessão têm um custo de 15€ e já se encontram disponíveis para venda em e nos locais habituais.







O Waves Vienna 2018, primeiro festival de showcases da cidade de Viena - Aústria que se realiza de 27 a 29 de Setembro recebe Portugal como país de destaque [country focus] e acaba de anunciar os primeiros 5 artistas portugueses presentes nesta edição do Festival: Holy Nothing, Rodrigo Leão, Surma, The Miami Flu e We Bless This Mess.

Este ano, o tema do Waves Vienna é “East Meets West” e, nesse sentido, o evento destaca dois países como convidados especiais - Eslováquia e Portugal. Desta forma, os principais destaques do evento serão dedicados a conteúdos destes dois países tanto no que diz respeito à programação de showcases e espetáculos ao vivo como em relação à programação profissional do evento.

Também na conferência - Waves Vienna Music Conference - grande parte da programação será dedicada aos mercados da música na Eslováquia e em Portugal assim como à atualidade em termos de indústria da música, nomeadamente, no âmbito da sua produção e música ao vivo.







Com a toxicidade galopante que vai sufocando o planeta, é cada vez mais importante que todos tomemos consciência e façamos uma reciclagem exaustiva do lixo que produzimos.

À escala nacional, é louvável a contribuição que o cidadão comum tem desenvolvido na destrinça e disposição dos dejectos domésticos, mas urge alargar a oferta de contentores específicos, nomeadamente para as figuras políticas e indivíduos colunáveis, para o cotão do umbigo, para a cera dos ouvidos, para as almas dilaceradas e corações despedaçados.

Em “Separa o Lixo” faz-se também uma justa homenagem do a Carmen Miranda, esse enorme e mui olvidado vulto intergaláctico.




















«Já não dá para adiar o recomeço / Este é o tempo de sarar e ser melhor»

Os versos são retirados de “Boa Hora”, tema que dá nome ao novo disco de , e que não poderiam ser os mais indicados para caracterizar o momento presente da vida e carreira do cantor e compositor.

Com mais de quatro décadas de experiência, mais que alimentados a vontade, os 14 novos temas são o resultado natural de um processo de renovação que ganhou contornos de inevitabilidade. Assim, em 2018, Luís Represas abre asas para a descoberta de novos tons musicais explorados e descobertos ao lado de amigos da nova música nacional, e claro, de nomes que o acompanham desde sempre.

Assim, para primeiro single, Luís Represas elege "Na Curva do Horizonte", uma ode ao local onde, sem se saber bem como nem porquê, do nada, surge a urgência de encontrar quem nos preenche, quem nos acolhe e quem permite que nos reinventemos. No fundo, o local onde nos encontramos a nós próprios para com mais força continuar. O tema ganha ainda mais sentido com o brilho da voz de uma nova amiga: a muito especial Mia Rose.

No disco, o cantor junta-se ainda a amigos de longa data, como Ivan Lins, com quem co-compõe “Asas de Anjo”, ou Jorge Palma e Paulo Gonzo, com quem cria uma luminosa sequela de "125 Azul "em “Cinema Estrada”. Já com o músico Jorge Cruz (Diabo na Cruz), Luís escreve e partilha a composição do tema-título "Boa Hora". 

E porque é de história que todos somos feitos, "No Colo do Vento” é o tema que junta Luís Represas e Carlos do Carmo, momento que marca a primeira vez que gravam um tema inédito. Ainda tempo para um reencontro com a herança lusófona e com o músico moçambicano Stewart Sukuma em "Se Achas que Sim”, e mais uma parceria com a filha Carolina, que assina a letra de “Promessas".

Esta incrível viagem tem ainda a produção de Fred Pinto Ferreira (Orelha Negra / Buraka Som Sistema) que, à excepção de “Boa Hora” e “Na Curva do Horizonte” - produzidos por Francisco Faria e Manuel Faria - assina a produção do disco.

É de toda esta nova e entusiasmante matéria que são compostos os 14 novos temas de “Boa Hora”.




















A Festa do Património está de regresso ao Palácio Nacional da Ajuda no dia 30 de Junho, com uma programação gratuita ao longo de todo o dia que contempla concertos, visitas guiadas ao Palácio Nacional da Ajuda, artesanato, gastronomia, workshops e teatro. Este ano junta-se à programação a exposição “Na Rota das Catedrais”.

O evento promovido pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) decorre das 11.00h às 23.00h no Palácio Nacional da Ajuda, abrangendo os jardins envolventes, arcadas e pátio central.

A programação musical na Festa do Património vai invadir os vários espaços do Palácio. Como cabeça de cartaz deste grande dia, Marta Ren & The Groovelvets atuarão no Palco Páteo às 22.00h e prometem um fascinante espetáculo onde a cantora soltará a sua voz selvagem, cheia de carisma. Fundadora dos Sloppy Joe, Marta explorou os territórios jamaicanos e após várias colaborações, que assinou no universo do Hip Hop, afirmou-se como uma das grandes vocalistas do Soul nacional.







É editado esta sexta-feira, 22 de Junho, o aguardado novo disco de originais dos . "” e “” são os singles já revelados da tracklist que é hoje conhecida:

O álbum é composto por nove canções, gravadas e produzidas no Porto, por Ed Rocha Gonçalves, com excepção de dois temas: “Nightfalls”, gravado e produzido em Brooklyn, Nova Iorque, nos CRC Studios, por Patrick Wimberly, dos Chairlft, que tem trabalhos assinados para MGMT, Solange, Blood Orange e Beyoncé; e “Part of the noise”, co-produzido pela banda com Luís Clara Gomes a.k.a. Moullinex.

Em “Cherry Domino”, os Best Youth exploram os conflitos e inquietações internas que, num mundo de partilha e interligação, cada vez mais são escondidas e dissimuladas. As músicas estão enquadradas como histórias e desabafos emocionais, contadas a uma espécie de ‘linha de apoio emocional’ fictícia, cuja única função é ouvir e empatizar. 

As canções são envolvidas numa estética neo-noir, com influências do cinema da década de 80, em que os sintetizadores e as caixas de ritmo se cruzam com texturas ambientais e melodias nostálgicas, interpretadas pela voz de Catarina Salinas.

“Cherry Domino” é uma edição de autor com distribuição mundial pela Believe Music.

Alinhamento:

01. Midnight Rain

02. New Girl New Boy

03. Highlights

04. Coincidence

05. Please Hold

06. Feelings

07. Nightfalls

08. Part of the Noise

09. Desintegrate













“Vai de centro ao centro” é o single de apresentação do novo álbum dos . Muito mais que a celebração do cante Alentejano, Monda é uma forma de expressão inspirada pelo coração da planície queviaja por diferentes géneros musicais para mostrar ao mundo as raízes de um país inteiro.

Gravado no Estúdio Vale de Lobo e com lançamento agendado para 27 de Novembro de 2018 (data de elevação do Cante Alentejano a Património Imaterial da Humanidade UNESCO), o novo álbum dos Monda reinterpreta, consolida e depura as pistas lançadas no primeiro trabalho discográfico que, igualmente produzido por Ruben Alves, contou com as participações especiais da fadista Katia Guerreiro, Rui Veloso, Tiago Oliveira e do Grupo de Cantadores de Portel.

Com uma clara aproximação às novas tendências musicais, misturando a composição tradicional com novos sons e abordagens que alargam o âmbito do projeto, o novo disco conta com um conjunto diversificado de colaborações – a divulgar brevemente - que abraçam igualmente a festa genuína e luminosa praticada pelos Monda e que está claramente integrada no âmbito da World Music.

“Vai de centro ao centro”, baseia-se numa letra e música tradicionais com arranjos e produção dos Monda e Ruben Alves.













“As Quica As You Can”, é o novo single dos retirado do disco “Odeon Hotel”. O videoclip deste tema é a sequela do vídeo “Deus Me Dê Grana”, realizado por André Tentúgal:

Quando os Dead Combo me convidaram para filmar este “Hotel Odeon” foi inevitável eu tentar materializar este espaço e fui em busca dessa imagem, que para mim seria o Hotel. Encontrei-o no centro do Porto e recheado de microcosmos de personagens paradas num tempo, no seu tempo. Filmei a sua solidão e os seus cruzamentos, reais e imaginários.”

Composto por treze músicas, o novo disco, contou com a participação de diversos músicos convidados na sua gravação, nomeadamente, Alexandre Frazão na Bateria, Bruno Silva na Viola D’Arco, Mick Trovoada na Percussão e João Cabrita nos Sopros. Alain Johannes, para além de assinar a produção deste disco, também participou na sua gravação. 

O destaque especial para as participações neste novo disco, vai para o cantor e compositor norte-americano Mark Lanegan, que dá voz a “I Know, I Alone”, um dos mais belos poemas escritos em língua inglesa por Fernando Pessoa.

O novo disco dos Dead Combo está a ser apresentado em Portugal, numa Tour que teve início em Abril e que se estenderá até 2019. No dia 20 de Julho o duo lisboeta apresenta o álbum "Odeon Hotel" no Festival Mimo, em Amarante.









Depois de um percurso académico e profissional construído através do Jazz e da linguagem da música improvisada, a sua canção “Alice” - produzida por Miguel Ferreira, dos Clã - vem assinalar um ponto de viragem na reconquista do que de mais natural e emocional tem a música da . .

Tendo voltado a estudar piano, e tendo passado tanto tempo com ele, descobri uma forma minha de escrever canções, de as interpretar, tudo cingido ao piano e à voz. (…) São histórias escritas a partir de coisas que eu vivi. Para mim escrever uma canção é algo natural.”, explica-nos a cantautora.

Inspirada pela própria vida, a Mila Dores teve numa menina que conheceu durante o seu trabalho como voluntária numa casa de acolhimento e a quem se afeiçoou para sempre, a grande referência para esta canção. “Alice” é o retracto da esperança feito por quem não receia falar do coração, sobre o amor e sobre o medo, ou sobre desamor, que visita outras canções, no desespero mas também no fascínio pela beleza das pequenas coisas.

Para filmar “Alice”, Mila Dores convidou a talentosa Joana Linda que encontrou na diversidade visual do Aquário Vasco da Gama o ambiente certo para ilustrar a narrativa de um videoclip em que se afastou do sentido literal da letra para “usar” a própria Mila Dores como uma mulher que tem na nostalgia o seu grande refúgio emocional. O resultado final é um vídeo de rara beleza visual e sentido artístico.

Será também no formato de voz e piano que Mila Dores estreará este “Alice” em palco, no concerto EA Live a realizar-se no próximo dia 14 de Julho em Évora, no Páteo de São Miguel, em Évora









A festa minhota mais aguardada do verão está mesmo à mão de semear. Os pássaros não negam, o terreno já está preparado: o Rodellus está mesmo a chegar.

A este cenário somam-se 16 confirmações fresquinhas. Imploding Stars, Omie Wise e Sunhui representam Braga, mostrando que o que é regional é bom e variado: post-rock, rock progressivo e dreampop são o prato principal. Os americanos Ecstatic Vision e os portuenses Astrodome, trazem o melhor do rock psicadélico e os espanhóis Kings Of The Beach vão chamar ondas onde elas normalmente não passam. 

Juntam-se ao bailarico O Gringo Sou Eu para uma dose de animação; Madrepaz para abraçar o campo como só eles sabem e De Turquoise para dar cor a Ruílhe. Diretamente de terras alemãs o stoner rock de Mother Engine vai dominar o palco; Fugly garante a excentricidade frenética do noise e garage rock e El Señor, surf rock refrescante. Filho da Mãe promete tirar o fôlego com a sua guitarra e Tresor & Bosxh, experimentalismo no seu melhor. Soma-se a eletrónica de D/F/S e o funk que te vai fazer dançar noite dentro de Funkdilla (Funkamente b2b Dj Quesadilla).

Se és daqueles a quem o campo não assusta, agarra já o teu bilhete geral com campismo incluído por apenas 15€, até dia 1 de Julho, antes da mudança de preço para 20€. Aproveita também o desconto de grupo, onde se juntares 10 amigos, cada bilhete fica à modéstia quantia de 12€. 







Dois anos depois de terem protagonizado um fenómeno sem igual na música portuguesa, António Zambujo e Miguel Araújo lideram o top nacional de vendas com o álbum duplo “28 Noites Ao Vivo nos Coliseus”, que entrou diretamente para o n.º 1 na tabela de vendas.

“28 Noites Ao Vivo nos Coliseus” reúne o melhor dos 28 concertos esgotados que António Zambujo e Miguel Araújo deram ao longo de 2016 nos Coliseus de Lisboa e do Porto. 28 noites muito especiais que ficarão para sempre na memória das milhares de pessoas que estiveram presentes.

Ao longo de todos esses concertos, António Zambujo e Miguel Araújo atuaram para cerca de 82 mil espectadores. Partilharam canções dos repertórios a solo de cada um, e outros temas que os influenciaram, como “João e Maria” de Chico Buarque, “Sampa” de Caetano Veloso, “Don’t Think Twice It’s All Right” de Bob Dylan ou “Bohemian Rhapsody” dos Queen, que também se podem ouvir no disco “28 Noites Ao Vivo nos Coliseus”.









é o power trio de Hernâni Faustino no baixo eléctrico (RED trio e dezenas de outras formações), Jorge Nuno na guitarra eléctrica (Signs of the Silhouette, Dead Vortex) e João Sousa na bateria (Parpar, Cardíaco, Ácidos).

Desde 2017 que o trabalho de UZ se baseia em usar as tensões que a individualidade traz para um grupo de pessoas. No sentido de reafirmar a alta dinâmica do trio, “Gancho” é um ataque em três partes, o resultado da fuga dos lugares comuns em sincronia com a busca de uma certa febre, um sonho surreal, um pesadelo estupidamente agradável.

Lançado este ano pela editora A Besta [033], em formato cassete (75 cópias), “Gancho” reflete o trabalho de raiz de que os Uivo Zebra foram parte: a gravação autónoma, a mistura de João Sousa com os restantes e a edição dentro do colectivo. O resultado é uma aproximação íntima, despida, ao estado febril que as Zebras procuram desde o primeiro álbum: os urros, os estrídulos, uivos e rasgos sónicos de pratos cortantes.

Edição digital [033] e edição física em cassete [75 cópias], ou em qualquer evento da banda e/ou colectivo.









Com o novo álbum "The Shape of Party To Come" anunciado para depois do verāo, os acabam lançar um novo single: "Trippin' Like Johnny".

A banda responsável por produzir eventos como a "Grande Festa Anual de 4 Horas de Padráda", "Concertos às escuras" e até um "Secret Show" disponibilizam online, para download gratuito, um novo single com imagem e artwork de BINAU.









Agenda:

22 de Junho - Festas da Vila, Maceira

28 de Julho - Escadas da Baía, Espinho

03 de Agosto - Cais à Noite, Ílhavo

16 de Agosto - Vodafone Paredes de Coura

01 de Setembro - Banhos Velhos, Caldas das Taipa








Chama-se “Camouflage Helicopters” e é mais recente tema retirado do EP “Camouflage Helicopters” dos The Manchesters.




codigo dessa postagem para Site & blogs em codigo html5




As 10 ultimas Paginas adicionadas
As 10 ultimas Paginas adicionadas


0





ul { list-style-type: none; margin: 0; padding: 0; overflow: hidden; background-color: #333; } li { float: left; } li a { display: block; color: white; text-align: center; padding: 14px 16px; text-decoration: none; } li a:hover:not(.active) { background-color: #111; } .active { background-color: #4CAF50; } DMCA report abuse Home Todas Pastas Auto Post sitemap Blog "Sem Imagens" oLink xxx CARLÃO | Rock In Rio Lisboa Carlão faz parte do cartaz oficial do Rock in Rio Lisboa e passa pelo Parque da Bela Vista no próximo dia 30 de Junho. Um dos mais aguardados momentos do concerto é a apresentação ao vivo do mais recente single “Contigo” que antecipa o lançamento do disco "Entretenimento?", agendado para Setembro. "Contigo" é o mais recente single de Carlão, que conta com um teledisco oficial realizado por Salomão Figueiredo/Grumpy Panda. A canção integra o novo álbum “Entretenimento?” com edição prevista para setembro, que contará com várias participações de relevo, tais como Slow J, António Zambujo, Manel Cruz, entre outros nomes a anunciar em breve. O concerto na "Cidade do Rock" começa às 19.00h, quando Carlão sobe ao palco do Music Valley, espaço reservado no Rock in Rio Lisboa aos concertos de grandes nomes da música portuguesa. Juntam-se ao artista neste concerto os músicos que o acompanham ao vivo – Bruno Ribeiro (voz) , Dj Glue, Gil Pulido (teclados e Guitarra) e Nuno Espirito Santo (Baixo) e Rui Berton (Bateria). Este novo espetáculo inclui sucessos como "Agulha no Palheiro", "Viver Pra Sempre" ou "Os Tais", contando também com uma forte componente visual da autoria do realizador Fernando Mamede. Um concerto direcionado não apenas para os pés, mas também para a cabeça. Das entranhas ao coração. VÍDEOCLIP | "Sombra" - Mopho Chama-se "Sombra" e é o mais recente single/vídeoclip para o álbum "Estranho em Mim" dos Mopho. PARA CÁ DO MARÃO SESSIONS | Chaves CRISTINA BACELAR | "Fado de Papel" Cristina Bacelar acaba de apresentar o seu segundo single para o álbum "Nem Tudo é Fado". "Se o fado é destino, sina, sentimento... "Fado de Papel" é uma urgência doce de saudade, escrita em papel de música, onde as palavras surgem e se aproximam de um sentido poético. É um passado, é perda e é uma esperança. É como o fado, para ouvir no meio do silêncio." MÃO MORTA | Jameson Urban Routes Mão Morta e Author & Punisher são as confirmações mais recentes da 12ª edição do Jameson Urban Routes. A banda portuguesa e o one man band americano actuam no dia 24 de Outubro na segunda sessão do festival que acontece no Musicbox, em Lisboa. Ao longo das últimas três décadas, os Mão Morta têm tido sempre uma palavra a dizer sobre o rumo do rock em Portugal. Com uma discografia que soma mais de doze discos de originais, a banda de Braga dividiu opiniões, criou alguns hinos geracionais e tornou-se um dos vértices máximos do rock nacional. No Jameson Urban Routes vão apresentar temas que virão a integrar o seu novo disco. Os bilhetes para esta sessão têm um custo de 15€ e já se encontram disponíveis para venda em bol.pt e nos locais habituais. WAVES VIENNA | Portugal Country Focus O Waves Vienna 2018, primeiro festival de showcases da cidade de Viena - Aústria que se realiza de 27 a 29 de Setembro recebe Portugal como país de destaque [country focus] e acaba de anunciar os primeiros 5 artistas portugueses presentes nesta edição do Festival: Holy Nothing, Rodrigo Leão, Surma, The Miami Flu e We Bless This Mess. Este ano, o tema do Waves Vienna é “East Meets West” e, nesse sentido, o evento destaca dois países como convidados especiais - Eslováquia e Portugal. Desta forma, os principais destaques do evento serão dedicados a conteúdos destes dois países tanto no que diz respeito à programação de showcases e espetáculos ao vivo como em relação à programação profissional do evento. Também na conferência - Waves Vienna Music Conference - grande parte da programação será dedicada aos mercados da música na Eslováquia e em Portugal assim como à atualidade em termos de indústria da música, nomeadamente, no âmbito da sua produção e música ao vivo. REPÓRTER ESTRÁBICO | "Separa o Lixo" Com a toxicidade galopante que vai sufocando o planeta, é cada vez mais importante que todos tomemos consciência e façamos uma reciclagem exaustiva do lixo que produzimos. À escala nacional, é louvável a contribuição que o cidadão comum tem desenvolvido na destrinça e disposição dos dejectos domésticos, mas urge alargar a oferta de contentores específicos, nomeadamente para as figuras políticas e indivíduos colunáveis, para o cotão do umbigo, para a cera dos ouvidos, para as almas dilaceradas e corações despedaçados. Em “Separa o Lixo” faz-se também uma justa homenagem do Repórter Estrábico a Carmen Miranda, esse enorme e mui olvidado vulto intergaláctico. EMMY CURL | Teatro de Vila Real BEAUTIFY JUNKYARDS | Magasessions LUÍS REPRESAS | "Na Curva do Horizonte" «Já não dá para adiar o recomeço / Este é o tempo de sarar e ser melhor» Os versos são retirados de “Boa Hora”, tema que dá nome ao novo disco de Luís Represas, e que não poderiam ser os mais indicados para caracterizar o momento presente da vida e carreira do cantor e compositor. Com mais de quatro décadas de experiência, mais que alimentados a vontade, os 14 novos temas são o resultado natural de um processo de renovação que ganhou contornos de inevitabilidade. Assim, em 2018, Luís Represas abre asas para a descoberta de novos tons musicais explorados e descobertos ao lado de amigos da nova música nacional, e claro, de nomes que o acompanham desde sempre. Assim, para primeiro single, Luís Represas elege "Na Curva do Horizonte", uma ode ao local onde, sem se saber bem como nem porquê, do nada, surge a urgência de encontrar quem nos preenche, quem nos acolhe e quem permite que nos reinventemos. No fundo, o local onde nos encontramos a nós próprios para com mais força continuar. O tema ganha ainda mais sentido com o brilho da voz de uma nova amiga: a muito especial Mia Rose. No disco, o cantor junta-se ainda a amigos de longa data, como Ivan Lins, com quem co-compõe “Asas de Anjo”, ou Jorge Palma e Paulo Gonzo, com quem cria uma luminosa sequela de "125 Azul "em “Cinema Estrada”. Já com o músico Jorge Cruz (Diabo na Cruz), Luís escreve e partilha a composição do tema-título "Boa Hora".  E porque é de história que todos somos feitos, "No Colo do Vento” é o tema que junta Luís Represas e Carlos do Carmo, momento que marca a primeira vez que gravam um tema inédito. Ainda tempo para um reencontro com a herança lusófona e com o músico moçambicano Stewart Sukuma em "Se Achas que Sim”, e mais uma parceria com a filha Carolina, que assina a letra de “Promessas". Esta incrível viagem tem ainda a produção de Fred Pinto Ferreira (Orelha Negra / Buraka Som Sistema) que, à excepção de “Boa Hora” e “Na Curva do Horizonte” - produzidos por Francisco Faria e Manuel Faria - assina a produção do disco. É de toda esta nova e entusiasmante matéria que são compostos os 14 novos temas de “Boa Hora”. PROENÇA-A-NOVA ROCK FEST DAVID FONSECA | Oeiras FESTA DO PATRIMÓNIO | Palácio Nacional da Ajuda A Festa do Património está de regresso ao Palácio Nacional da Ajuda no dia 30 de Junho, com uma programação gratuita ao longo de todo o dia que contempla concertos, visitas guiadas ao Palácio Nacional da Ajuda, artesanato, gastronomia, workshops e teatro. Este ano junta-se à programação a exposição “Na Rota das Catedrais”. O evento promovido pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) decorre das 11.00h às 23.00h no Palácio Nacional da Ajuda, abrangendo os jardins envolventes, arcadas e pátio central. A programação musical na Festa do Património vai invadir os vários espaços do Palácio. Como cabeça de cartaz deste grande dia, Marta Ren & The Groovelvets atuarão no Palco Páteo às 22.00h e prometem um fascinante espetáculo onde a cantora soltará a sua voz selvagem, cheia de carisma. Fundadora dos Sloppy Joe, Marta explorou os territórios jamaicanos e após várias colaborações, que assinou no universo do Hip Hop, afirmou-se como uma das grandes vocalistas do Soul nacional. BEST YOUTH | “Cherry Domino” É editado esta sexta-feira, 22 de Junho, o aguardado novo disco de originais dos Best Youth. "Midnight Rain” e “Nightfalls” são os singles já revelados da tracklist que é hoje conhecida: O álbum é composto por nove canções, gravadas e produzidas no Porto, por Ed Rocha Gonçalves, com excepção de dois temas: “Nightfalls”, gravado e produzido em Brooklyn, Nova Iorque, nos CRC Studios, por Patrick Wimberly, dos Chairlft, que tem trabalhos assinados para MGMT, Solange, Blood Orange e Beyoncé; e “Part of the noise”, co-produzido pela banda com Luís Clara Gomes a.k.a. Moullinex. Em “Cherry Domino”, os Best Youth exploram os conflitos e inquietações internas que, num mundo de partilha e interligação, cada vez mais são escondidas e dissimuladas. As músicas estão enquadradas como histórias e desabafos emocionais, contadas a uma espécie de ‘linha de apoio emocional’ fictícia, cuja única função é ouvir e empatizar.  As canções são envolvidas numa estética neo-noir, com influências do cinema da década de 80, em que os sintetizadores e as caixas de ritmo se cruzam com texturas ambientais e melodias nostálgicas, interpretadas pela voz de Catarina Salinas. “Cherry Domino” é uma edição de autor com distribuição mundial pela Believe Music. Alinhamento: 01. Midnight Rain 02. New Girl New Boy 03. Highlights 04. Coincidence 05. Please Hold 06. Feelings 07. Nightfalls 08. Part of the Noise 09. DesintegrateBEAT FEST | Gavião MONDA | “Vai de Centro ao Centro” “Vai de centro ao centro” é o single de apresentação do novo álbum dos Monda. Muito mais que a celebração do cante Alentejano, Monda é uma forma de expressão inspirada pelo coração da planície queviaja por diferentes géneros musicais para mostrar ao mundo as raízes de um país inteiro. Gravado no Estúdio Vale de Lobo e com lançamento agendado para 27 de Novembro de 2018 (data de elevação do Cante Alentejano a Património Imaterial da Humanidade UNESCO), o novo álbum dos Monda reinterpreta, consolida e depura as pistas lançadas no primeiro trabalho discográfico que, igualmente produzido por Ruben Alves, contou com as participações especiais da fadista Katia Guerreiro, Rui Veloso, Tiago Oliveira e do Grupo de Cantadores de Portel. Com uma clara aproximação às novas tendências musicais, misturando a composição tradicional com novos sons e abordagens que alargam o âmbito do projeto, o novo disco conta com um conjunto diversificado de colaborações – a divulgar brevemente - que abraçam igualmente a festa genuína e luminosa praticada pelos Monda e que está claramente integrada no âmbito da World Music. “Vai de centro ao centro”, baseia-se numa letra e música tradicionais com arranjos e produção dos Monda e Ruben Alves. CARTAZ | Concerto VÍDEOCLIP | “As Quica As You Can” - Dead Combo “As Quica As You Can”, é o novo single dos Dead Combo retirado do disco “Odeon Hotel”. O videoclip deste tema é a sequela do vídeo “Deus Me Dê Grana”, realizado por André Tentúgal: “Quando os Dead Combo me convidaram para filmar este “Hotel Odeon” foi inevitável eu tentar materializar este espaço e fui em busca dessa imagem, que para mim seria o Hotel. Encontrei-o no centro do Porto e recheado de microcosmos de personagens paradas num tempo, no seu tempo. Filmei a sua solidão e os seus cruzamentos, reais e imaginários.” Composto por treze músicas, o novo disco, contou com a participação de diversos músicos convidados na sua gravação, nomeadamente, Alexandre Frazão na Bateria, Bruno Silva na Viola D’Arco, Mick Trovoada na Percussão e João Cabrita nos Sopros. Alain Johannes, para além de assinar a produção deste disco, também participou na sua gravação.  O destaque especial para as participações neste novo disco, vai para o cantor e compositor norte-americano Mark Lanegan, que dá voz a “I Know, I Alone”, um dos mais belos poemas escritos em língua inglesa por Fernando Pessoa. O novo disco dos Dead Combo está a ser apresentado em Portugal, numa Tour que teve início em Abril e que se estenderá até 2019. No dia 20 de Julho o duo lisboeta apresenta o álbum "Odeon Hotel" no Festival Mimo, em Amarante. MILA DORES | "Alice" Depois de um percurso académico e profissional construído através do Jazz e da linguagem da música improvisada, a sua canção “Alice” - produzida por Miguel Ferreira, dos Clã - vem assinalar um ponto de viragem na reconquista do que de mais natural e emocional tem a música da Mila Dores. . “Tendo voltado a estudar piano, e tendo passado tanto tempo com ele, descobri uma forma minha de escrever canções, de as interpretar, tudo cingido ao piano e à voz. (…) São histórias escritas a partir de coisas que eu vivi. Para mim escrever uma canção é algo natural.”, explica-nos a cantautora. Inspirada pela própria vida, a Mila Dores teve numa menina que conheceu durante o seu trabalho como voluntária numa casa de acolhimento e a quem se afeiçoou para sempre, a grande referência para esta canção. “Alice” é o retracto da esperança feito por quem não receia falar do coração, sobre o amor e sobre o medo, ou sobre desamor, que visita outras canções, no desespero mas também no fascínio pela beleza das pequenas coisas. Para filmar “Alice”, Mila Dores convidou a talentosa Joana Linda que encontrou na diversidade visual do Aquário Vasco da Gama o ambiente certo para ilustrar a narrativa de um videoclip em que se afastou do sentido literal da letra para “usar” a própria Mila Dores como uma mulher que tem na nostalgia o seu grande refúgio emocional. O resultado final é um vídeo de rara beleza visual e sentido artístico. Será também no formato de voz e piano que Mila Dores estreará este “Alice” em palco, no concerto EA Live a realizar-se no próximo dia 14 de Julho em Évora, no Páteo de São Miguel, em Évora RODELLUS | Ruilhe A festa minhota mais aguardada do verão está mesmo à mão de semear. Os pássaros não negam, o terreno já está preparado: o Rodellus está mesmo a chegar. A este cenário somam-se 16 confirmações fresquinhas. Imploding Stars, Omie Wise e Sunhui representam Braga, mostrando que o que é regional é bom e variado: post-rock, rock progressivo e dreampop são o prato principal. Os americanos Ecstatic Vision e os portuenses Astrodome, trazem o melhor do rock psicadélico e os espanhóis Kings Of The Beach vão chamar ondas onde elas normalmente não passam.  Juntam-se ao bailarico O Gringo Sou Eu para uma dose de animação; Madrepaz para abraçar o campo como só eles sabem e De Turquoise para dar cor a Ruílhe. Diretamente de terras alemãs o stoner rock de Mother Engine vai dominar o palco; Fugly garante a excentricidade frenética do noise e garage rock e El Señor, surf rock refrescante. Filho da Mãe promete tirar o fôlego com a sua guitarra e Tresor & Bosxh, experimentalismo no seu melhor. Soma-se a eletrónica de D/F/S e o funk que te vai fazer dançar noite dentro de Funkdilla (Funkamente b2b Dj Quesadilla). Se és daqueles a quem o campo não assusta, agarra já o teu bilhete geral com campismo incluído por apenas 15€, até dia 1 de Julho, antes da mudança de preço para 20€. Aproveita também o desconto de grupo, onde se juntares 10 amigos, cada bilhete fica à modéstia quantia de 12€.  ANTÓNIO ZAMBUJO & MIGUEL ARAÚJO | “28 Noites Ao Vivo nos Coliseus” Dois anos depois de terem protagonizado um fenómeno sem igual na música portuguesa, António Zambujo e Miguel Araújo lideram o top nacional de vendas com o álbum duplo “28 Noites Ao Vivo nos Coliseus”, que entrou diretamente para o n.º 1 na tabela de vendas. “28 Noites Ao Vivo nos Coliseus” reúne o melhor dos 28 concertos esgotados que António Zambujo e Miguel Araújo deram ao longo de 2016 nos Coliseus de Lisboa e do Porto. 28 noites muito especiais que ficarão para sempre na memória das milhares de pessoas que estiveram presentes. Ao longo de todos esses concertos, António Zambujo e Miguel Araújo atuaram para cerca de 82 mil espectadores. Partilharam canções dos repertórios a solo de cada um, e outros temas que os influenciaram, como “João e Maria” de Chico Buarque, “Sampa” de Caetano Veloso, “Don’t Think Twice It’s All Right” de Bob Dylan ou “Bohemian Rhapsody” dos Queen, que também se podem ouvir no disco “28 Noites Ao Vivo nos Coliseus”. VÍDEOCLIP | "Gancho" - Uivo Zebra Uivo Zebra é o power trio de Hernâni Faustino no baixo eléctrico (RED trio e dezenas de outras formações), Jorge Nuno na guitarra eléctrica (Signs of the Silhouette, Dead Vortex) e João Sousa na bateria (Parpar, Cardíaco, Ácidos). Desde 2017 que o trabalho de UZ se baseia em usar as tensões que a individualidade traz para um grupo de pessoas. No sentido de reafirmar a alta dinâmica do trio, “Gancho” é um ataque em três partes, o resultado da fuga dos lugares comuns em sincronia com a busca de uma certa febre, um sonho surreal, um pesadelo estupidamente agradável. Lançado este ano pela editora A Besta [033], em formato cassete (75 cópias), “Gancho” reflete o trabalho de raiz de que os Uivo Zebra foram parte: a gravação autónoma, a mistura de João Sousa com os restantes e a edição dentro do colectivo. O resultado é uma aproximação íntima, despida, ao estado febril que as Zebras procuram desde o primeiro álbum: os urros, os estrídulos, uivos e rasgos sónicos de pratos cortantes. Edição digital [033] e edição física em cassete [75 cópias], disponível no bandcamp d'A Besta ou em qualquer evento da banda e/ou colectivo. PÁS DE PROBLÈME | "Trippin' Like Johnny" Com o novo álbum "The Shape of Party To Come" anunciado para depois do verāo, os Pás de Problème acabam lançar um novo single: "Trippin' Like Johnny". A banda responsável por produzir eventos como a "Grande Festa Anual de 4 Horas de Padráda", "Concertos às escuras" e até um "Secret Show" disponibilizam online, para download gratuito, um novo single com imagem e artwork de BINAU. X-WIFE EM CONCERTO Agenda: 22 de Junho - Festas da Vila, Maceira 28 de Julho - Escadas da Baía, Espinho 03 de Agosto - Cais à Noite, Ílhavo 16 de Agosto - Vodafone Paredes de Coura 01 de Setembro - Banhos Velhos, Caldas das Taipa www.facebook.com/xwiferocksTHE MANCHESTERS | “Camouflage Helicopters” Chama-se “Camouflage Helicopters” e é mais recente tema retirado do EP “Camouflage Helicopters” dos The Manchesters. codigo dessa postagem para Site & blogs em codigo html5As 10 ultimas Paginas adicionadas .L {position: absolute;left:0;} .C {position: absolute;} .R {position: absolute;right:0;} .uri{font-size:0;position: fixed;} As 10 ultimas Paginas adicionadas